Notícias

Prefeitura vai distribuir cestas com produtos da agricultura familiar para mais de 1 milhão de alunos da rede municipal

Cestas estarão disponíveis para retirada nas unidades escolares a partir deste mês de abril

Publicado em: 15/04/2021 13h20 | Atualizado em: 04/05/2021

 

Imagem mostra itens da Cesta Saudável com mantimentos não perecíveis, frutas e legumes

A Prefeitura de São Paulo, através da Secretaria Municipal de Educação (SME) irá distribuir a partir deste mês de abril, a Cesta Saudável, com alimentos oriundos da agricultura familiar. O programa prevê a entrega de cestas para mais de 1 milhão de alunos da rede municipal.

Com investimento de R$110 milhões, será entregue uma cesta para cada aluno. Os responsáveis poderão fazer a retirada na unidade escolar da rede municipal em que o estudante estiver matriculado, mediante agendamento para evitar aglomerações. As famílias serão comunicadas sobre as datas e horários para a retirada. Do total investido, R$ 80 milhões foram direcionados para a aquisição de produtos da agricultura familiar para composição das cestas.

Através do Programa Cesta Saudável, 5 mil famílias de agricultores foram beneficiadas e 40 mil empregos gerados sendo 15 mil no campo. Cada estudante receberá uma caixa contendo os seguintes itens básicos: 1 kg de feijão, 5 kg de arroz, 1 kg de macarrão, 0,5 kg de farinha de mandioca, 1 kg de açúcar mascavo, leite em pó,, suco de frutas e doce de banana. Como parte da cesta, também serão distribuídos frutas e legumes, sendo: 1 kg de batata, 0,5 kg de cenoura, 0,5 kg de beterraba, 0,5 kg de chuchu, uma dúzia de bananas e seis unidades de maçã.

Cartão-merenda
Durante a pandemia, mesmo com a retomada das aulas presenciais, foi determinada a continuidade do fornecimento do cartão-merenda para todos os alunos até que todas as unidades da rede retomem integralmente suas atividades. Os valores são de R$101,00 (Centros de Educação Infantil), R$63,00 (Escolas Municipais de Educação Infantil) e R$ 5,00 (Escolas Municipais de Ensino Fundamental).

O benefício foi criado em abril de 2020 para garantir a segurança alimentar dos estudantes durante o período de suspensão das aulas presenciais, quando a oferta de merenda também foi interrompida. Até o momento, a Prefeitura destinou mais de R$ 718,9 milhões para abastecer os cartões-merenda dos alunos da rede.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Alunos da EMEI Carolina Maria de Jesus estudam povos originários

Alunos da EMEI Carolina Maria de Jesus estudam povos originários

Publicado em: 07/04/2016 9h17 - em Diretoria Regional de Educação Butantã

Ação Social Viva Fundão

Ação Social Viva Fundão

Publicado em: 07/04/2016 9h15 - em CEU e COCEU

8º aniversário do projeto Café Terapêutico - CIEJA Campo Limpo

8º aniversário do projeto Café Terapêutico – CIEJA Campo Limpo

Publicado em: 07/04/2016 9h14 - em Diretoria Regional de Educação Campo Limpo

CEU Inácio Monteiro abre vagas para a seleção do “Projeto 1ª Cena”
Migração como direito humano

Migração como direito humano

Publicado em: 06/04/2016 5h30 - em Diretoria Regional de Educação Capela do Socorro

1 1.250 1.251 1.252 1.253 1.254 1.425