• Ir para Facebook da Secretaria Muncipal de Educação de São Paulo
  • Ir para Instagram da Secretaria Muncipal de Educação de São Paulo
  • Ir para YouTube da Secretaria Muncipal de Educação de São Paulo

Sala e Espaço de Leitura

foto de crianças em volta de uma mesa e uma delas mostra o livro para as outras.

Instituído no município de São Paulo, em 1972, com a experiência piloto Programa Escola-Biblioteca, nasceu como uma ação intercomplementar que propunha o entrosamento entre uma escola municipal e uma biblioteca infantil pública por meio de atividades de leitura a serem realizadas nos espaços da biblioteca.

Mais de quarenta e oito anos depois, o Programa Sala e Espaço de Leitura encontra-se em pleno funcionamento promovendo a cultura da leitura entre os estudantes da Rede Municipal de Educação de São Paulo. O Programa é um dos pioneiros, mais longevos e abrangentes do Brasil voltado à leitura literária e à formação de leitores.

Atualmente, o Programa Sala e Espaço de Leitura integra a grade curricular das EMEFs, EMEFMs e EMEBSs da cidade de São Paulo, com uma aula semanal, além de projetos que constam na IN 34 de 01 de novembro de 2019, realizados na extensão de jornada dos estudantes e também na jornada regular. Os projetos de Jovens Mediadores de Leitura, Clube de Leitura e Sarau trabalham na perspectiva da leitura como uma prática social que vai além dos muros da Escola. Na Educação Infantil e nos CIEJAs, os acervos são disponibilizados em espaços de leitura acordados coletivamente entre gestão e equipe docente.As práticas pedagógicas dos Professores Orientadores da Sala de Leitura (POSL) nas Salas de Leitura são orientadas pelas seguintes diretrizes:

• a concepção da leitura como um processo de compreensão mais abrangente da realidade, que começa antes do contato com o texto e vai além dele;
• a literatura entendida como direito inalienável do ser humano;
• a bibliodiversidade como forma de atender toda a comunidade educativa;
• a mediação como potencializadora da autonomia leitora do estudante, caracterizada pela socialização de critérios de escolha, apreciação estética de leitura e confrontação com outros leitores das interpretações geradas por uma leitura;
• a ampliação do repertório como forma de favorecer a apropriação da cultura da leitura e por consequência a melhoria significativa do processo ensino-aprendizagem.

Para saber mais sobre as Salas e Espaços de Leitura e o trabalho desenvolvido pelos POSLs consulte o Decreto nº 49.731/2008, a Instrução Normativa nº 34/2019, o livro Leitura ao Pé da Letra: Caderno Orientador para Ambientes de Leitura, o Roteiro de Trabalho 1 do Projeto AdoLêSer, o Caderno 2 do Projeto AdoLêSer e o livro 45 Anos: Sala e Espaço de Leitura.