Notícias

A leitura como prática cotidiana para crianças na Educação Infantil

Projeto para incentivar a leitura com crianças.

Publicado em: 22/03/2016 13h02 | Atualizado em: 30/11/2020
leitura_ed_infantil_740_x_430.jpg

Para promover o hábito da leitura nos alunos, o Centro de Educação Infantil (CEI) Jocelyne Guimarães Fernandes de Melo, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Guaianases, localizado na Cohab Juscelino Kubitschek, região leste da capital, tem desenvolvido o projeto denominado “Culturas Infantis e suas linguagens” que, entre outros objetivos, se propõe a favorecer a interação, potencializar o interesse pela produção de textos diversos e promover a articulação dos saberes.

Para a Professora de Educação Infantil Lindsay Vicente Siqueira, responsável pelo Mini Grupo II, com crianças entre 3 e 4 anos de idade, por meio da leitura as crianças aprendem a observar e reproduzir o comportamento leitor. “É importante salientar que, na Educação Infantil, a leitura feita pelas crianças não está baseada na codificação/decodificação, até porque esse não é principal objetivo desta etapa escolar. Trata-se muito mais de explorar assuntos diversos, interpretar falas e ampliar o repertório de palavras, objetos, lugares e expressões”, disse a professora.

Apresentar leituras de diferentes gêneros textuais como contos de fadas, revistas, jornais, parlendas, panfletos, manuais de instruções, entre outros, é uma maneira de oportunizar descobertas no mundo das palavras e, também, iniciar a criança no mundo da literatura.

A implantação do projeto e de suas diversas atividades conta com a fundamental participação das famílias e demais funcionários da unidade. “É importante que a família incentive a ludicidade e a curiosidade por meio de histórias, lembranças de vida, bem como oferecer livros aos filhos e, sempre que possível, levá-los a espaços de promoção de leitura”, afirma Lindsay.

Todos os dias são realizadas leituras para as crianças e, após a familiarização com a atividade, as crianças são convidadas a realizar recontos orais das histórias apresentadas. Após essa etapa é realizada uma produção textual tendo a professora como escriba.

A professora conta que sempre é escolhida uma personagem para iniciar a produção coletiva. Conforme o texto vai ganhando corpo, com a contribuição das crianças, a professora vai realizando o registro das ideias.

Para o encerramento deste projeto, está prevista a organização dos textos produzidos pelas crianças em um livro, que será compartilhado com toda a comunidade escolar.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Banner de divulgação do V Seminário Agosto Indígena - 2022 - Indígenas na cidade, São Paulo Terra Indígena. Fotografia estilizada de crianças indígenas brincando em uma árvore. Ao fundo, imagem estilizada de pontos turísticos da cidade de São Paulo.

SME promove seminário ‘Agosto Indígena’ no Theatro Municipal de SP nesta segunda (15)

Publicado em: 11/08/2022 4h42 - em Secretaria Municipal de Educação

Quatro estudantes estão sentadas em suas carteiras, há um livro na frente deles. Uma menina aparece à frente da fotografia, os outros estão desfocados mais ao fundo.

Dia do Estudante: Veja sete curiosidades da Rede Municipal de São Paulo

Publicado em: 11/08/2022 1h23 - em Secretaria Municipal de Educação

Oito pessoas estão sentadas, uma ao lado da outra, em cadeiras sob o palco. Atrás delas, há uma imagem projetada no telão com com oito fotografias. No canto esquerdo do palco, na frente, há um púlpito com uma faixa escrito

DRE Guaianases realiza 6º Vozes Estudantis em Movimento em comemoração ao Dia do Estudante

Publicado em: 11/08/2022 10h46 - em Diretoria Regional de Educação Guaianases

Professor e estudantes que jogam Carcassonne posando para foto.

Campeão nacional de carcassonne aprendeu jogo com professor da Rede Municipal

Publicado em: 10/08/2022 12h03 - em Secretaria Municipal de Educação

Sala de aula com estudantes da Educação de Jovens e Adultos.
1 2 3 4 5 1.263