Notícias

Mulheres na Educação: Conheça a diretora que não mediu esforços para manter estudantes nas aulas remotas

Profissional da EMEF Clemente Pastore colocou carros de som pelas ruas para chamar crianças e jovens para aulas online

Publicado em: 19/03/2021 13h22 | Atualizado em: 04/05/2021
Fotografia de mulher de pele morena e cabelos lisos e escuros, usa óculos. Texto em destaque. Mulheres na Educação 6

Todos os dias, a diretora Daniela Pereira Gomes, 45 anos, trabalha das 14h30 às 23h para administrar a rotina da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Clemente Pastore, no bairro Campo Limpo, na zona sul de São Paulo.

Mesmo nesses tempos de pandemia, Daniela continuou organizando a vida escolar para ajudar alunos e docentes a manter suas atividades. A profissional revela que manter a presença dos alunos no ensino remoto durante o isolamento social foi um grande desafio. Com uma escola com aproximadamente 1.300 alunos, a profissional recorreu a diferentes métodos para incentivar a participação dos estudantes nas aulas remotas.

Colocar carros de som pelas ruas de seis bairros próximos à escola com mensagens para lembrar do ensino remoto foi a solução para aumentar a participação dos estudantes nas aulas online. “Tivemos classe que aumentou a participação em até 50%”.

Além disso, durante a pandemia a diretora moveu esforços para que parceiros pudessem doar celulares para os estudantes que necessitavam dos aparelhos. “Nossa campanha apareceu na TV e conseguimos cerca de 200 celulares”.

A escola também distribuiu livros paradidáticos aos estudantes durante a pandemia que foi entregue no formato “drive thru”. Uma professora avisou por whatsapp aos alunos aonde estacionaria o carro e eles iam até ela pegar obras para leitura.

As práticas que a diretora implementou na pandemia e que continuam até hoje são as doações de alimentos para pais e responsáveis que precisam da ajuda. A docente conta que durante o isolamento social, muitas famílias que eram estáveis, perderam o poder aquisitivo e recorreram à ajuda social da escola. “Hoje em dia, arrecadamos cerca de 80 cestas básicas por mês. Com a nossa ajuda, muitas pessoas conseguiram se organizar financeiramente e, após se recolocarem no mercado de trabalho, elas vinham aqui na escola para agradecer e informar que não precisavam mais da cesta básica e que podia dar para outra pessoa”.

Docentes

Os docentes também não foram esquecidos. A diretora organizou uma ação chamada “drive thru” do livro, onde os professores seguiam de carro até a escola e recebiam da diretora e outros funcionários mensagens de acolhimento e motivação e um bolo. “Nosso objetivo com essa atitude era homenagear esses profissionais que são tão importantes no ensino das crianças”.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

banner de vacinação do Concurso Cultura Butantan. imagem com um gibi da turma da mônica

Concurso Cultural “A Importância da Vacinação” 

Publicado em: 07/05/2021 10h35 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem traz o texto: Diálogos com o NAAPA - Adolescentes e Educadores: construindo relações dialógicas mediadas pela arte

Disponível Volume 4 da Série Diálogos com o NAAPA

Publicado em: 07/05/2021 7h50 - em NAAPA

ilustração de divulgação do prêmio Paulo Freire

Inscrições abertas para o Prêmio Paulo Freire 2021

Publicado em: 06/05/2021 7h03 - em Conselho Municipal de Educação

Imagem mostra braço de uma pessoa que realizou testagem sorológica
fotografia ilustrativa com vários dispositivos eletrônicos
1 2 3 1.157