Notícias

Todo mundo odeia o bullying na EMEBS Anne Sullivan

Projeto da unidade orientou alunos no desenvolvimento de um documentário sobre o tema

Publicado em: 17/01/2017 14h48 | Atualizado em: 30/11/2020
bullying_emebs_740_x_430.jpg

A Escola Municipal de Ensino Bilíngue para Surdos (EMEBS) Anne Sullivan, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Santo Amaro, desenvolveu no ano de 2016 o projeto interdisciplinar “Todo Mundo Odeia o Bullying”. Os alunos dos 6º anos do Ensino Fundamental realizaram uma série de atividades voltadas para a realização do produto final, um documentário reunindo depoimentos dos próprios estudantes sobre o tema.

O projeto procurou discutir as situações ocorridas no ambiente escolar, caracterizadas como bullying, de uma forma que integrasse os conteúdos curriculares. Além disso, procurou-se discutir formas de convivência no espaço escolar, valorizando a amizade, os valores humanos e a integração entre colegas. Segundo a professora de Língua Portuguesa Viviane Marques Miranda, a ideia foi prevenir futuros casos de bullying, estimulando lideranças positivas e discutindo o respeito às diferenças dentro e fora da sala de aula.

As atividades foram realizadas em parceria durante as disciplinas de Matemática e Língua Portuguesa, focando nos múltiplos letramentos, na leitura e interpretação de gráficos. Além disso, a conscientização sobre o bullying e comparação com a própria realidade vivida ocorreu dentro do espaço escolar bilíngue da EMEBS.

A professora Viviane relatou a reação das crianças com as atividades e o seu desenvolvimento: “as crianças de pronto gostaram da ideia e se entusiasmaram. Logo no início do projeto explicamos quais seriam as atividades previstas, como vídeos, debates, jogos dramáticos e entrevistas. No final do projeto, cada estudante que participou recebeu um CD em uma cerimônia solene”, contou.

Segundo a docente, os resultados positivos puderam ser vistos imediatamente. Ela explicou que ao conhecer o conceito de bullying, os alunos passaram a questionar se sua própria conduta os colocava na posição de agressor. “Observamos ainda que conflitos e desentendimentos passaram a ser, cada vez mais, resolvidos de forma mais pacífica. Especialmente, episódios de bullying homofóbico diminuíram de forma sensível”, comemora a professora Viviane.

Assista ao documentário em LIBRAS realizado pelos alunos:

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Arte com a capa do documentário ‘Educação Presente para o Futuro’.
Logomarca da Semana Do Brincar - data de 21 e 28 de maio

Programação da Semana Municipal do Brincar começa neste sábado (21)

Publicado em: 18/05/2022 6h58 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia aérea de um grupo de pessoas sentados na grama no CECI Tenondé Porã.

Indígenas do CECI Tenondé Porã aprendem técnicas de primeiros socorros

Publicado em: 18/05/2022 5h59 - em Secretaria Municipal de Educação

Arte com o texto

JAM Virtual 2022: evento desafia estudantes e professores a criarem protótipos de robôs

Publicado em: 18/05/2022 12h32 - em Secretaria Municipal de Educação

Grupo de homens idosos em uma quadra poliesportiva

CEUs se classificam para etapa regional do Jogos Estaduais da Melhor Idade

Publicado em: 17/05/2022 11h38 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 1.239