Notícias

Secretaria Municipal de Educação recebe visita de integrantes da Equipe Pedagógica de Vila Velha

Visitantes vieram conhecer o projeto de Robótica implementado nas unidades da Rede Municipal de Ensino

Publicado em: 03/06/2019 17h09 | Atualizado em: 30/11/2020

visitaroboticaprincipal_740x430.jpg

Na manhã desta segunda-feira (03), o Núcleo Técnico de Currículo – Tecnologias para Aprendizagem da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SME) recebeu dois integrantes da Secretaria Municipal de Educação da cidade de Vila Velha, no Espírito Santo.

A Coordenadora Pedagógica do Núcleo de Ensino de Robótica (NERO), Cida Faria e o Coordenador do Projeto de Robótica nas Escolas, Jadson Fafalsky, vieram conhecer o projeto de Robótica implementado pela SME. Eles foram recepcionados pela integrante do Núcleo de Tecnologias para Aprendizagem, Regina Gavassa, que explicou que, em 2019, todas as 567 escolas de Ensino Fundamental da cidade já possuem quatro kits para desenvolverem seus projetos. “Em 2017, a Secretaria publicou o Currículo da Cidade – Tecnologias para Aprendizagem, no qual a robótica consta como premissa no material pedagógico”, disse Regina.

Após reunião inicial que aconteceu na sede da SME, os visitantes foram conhecer o projeto realizado pela Professora Orientadora de Informática Educativa (POIE) Sandra Severo, na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Águas de Março, DRE Itaquera, região leste da capital.

visitarobotica_740x430.jpg

“Conhecer o Projeto de Robótica foi um momento de intercâmbio de ideias que surpreendeu pela inventividade e pelo trabalho de criação envolvente”, afirmou Fafalsky, destacando que o trabalho com recicláveis realizado pela POIE Sandra e seu impacto positivo na vida dos alunos. “É um trabalho inovador na escola pública com uma qualidade de referência no Brasil”, concluiu.

Para a Coordenadora Pedagógica, Cida Faria, a proposta de Robótica Educacional da Secretaria oferece grande oportunidade para o desenvolvimento dos estudantes. “A visão maker – cultura que tem em sua base a ideia de que pessoas comuns podem construir, consertar, modificar e fabricar os mais diversos tipos de objetos e projetos com suas próprias mãos – permite que estudantes tenham acesso as ferramentas da tecnologia para a educação que facilitam sua participação no seu processo educacional garantindo a autonomia, criatividade, participação, colaboração e integração com a sua equipe. Neste sentido o estudante das escolas municipais estão se preparando para a sua inserção no mundo cada vez mais tecnológico, desde inicio de sua escolarização”, finalizou.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Estudantes sentados em volta de uma mesa produzindo com sacolinhas plásticas uma releitura da obra Abaporu de Tarsila do Amaral.
Professor Paulo veste blusa vermelha e caminha entre dois alunos sendo uma menina com blusa rosa e calça jeans à sua direita e um menino de camiseta e bermuda preta à esquerda. Eles andam em um corredor estreito do bairro da Liberdade olhando para os imóveis. Uma das casas tem paredes brancas e a outra colorida com a pintura de uma menina negra.

Professor da rede municipal de SP concorre como Educador do Ano

Publicado em: 09/06/2022 3h53 - em Diretoria Regional de Educação Ipiranga

fotografia de duas mãos digitando em um notebook. Imagem com logomarca da UFABC e da UNICEUUfabc

7 polos da UniCEU estão com a inscrições abertas para Cursos de Especialização gratuitos 

Publicado em: 07/06/2022 4h59 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra 10 crianças a frente de uma obra da exposição.

CEU Navegantes faz visita à ‘Bienal do Lixo’

Publicado em: 07/06/2022 2h55 - em Secretaria Municipal de Educação

Arte com grafismos indígenas nas cores marrom, rosê e marsala. O texto diz

CIEJA Campo Limpo promove “VIII Encontro Indígena – Cultura, Lutas e Resistência”

Publicado em: 06/06/2022 5h50 - em Secretaria Municipal de Educação

1 3 4 5 6 7 1.248