Notícias

Horta pedagógica e comunitária na EMEF Almeida Junior

Iniciativa envolve gestão, professores, estudantes, pais e comunidade com o objetivo de promover conscientização ambiental

Publicado em: 17/10/2018 14h33 | Atualizado em: 30/11/2020

almeida_junior_principal_740X430.jpg

No último dia 20 de setembro, foram realizados os plantios de árvores frutíferas como pitanga, laranjeira, limoeiro, grumixama, cabeludinha, tamarindo, abacateiro, aceroleira e parreira de uvas na horta pedagógica desenvolvida desde o início deste ano na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Prof. Almeida Júnior, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Capela do Socorro.

O projeto de horta pedagógica comunitária tem o objetivo de fazer gestores, professores, estudantes, pais e responsáveis vivenciarem questões ligadas ao meio ambiente. A iniciativa envolve cerca de 250 estudantes de todas as turmas do período da manhã, do 1º ao 5º ano, mas esses números crescem a cada dia com mais salas aderindo ao plantio.

A unidade escolar é localizada às margens da represa de Guarapiranga, responsável por um terço do abastecimento de água de toda a cidade de São Paulo. Baseadas nesse dado estatístico, a Coordenadora Pedagógica, Rosana Cognolato e a diretora da EMEF, Lia dos Santos, criaram a ação com o objetivo de estimular a conscientização ambiental. “O consumismo soma-se à degradação do meio ambiente de forma recorrente, silenciosa e validada pela expansão imobiliária. Há necessidade de maior integração do ser humano com o ambiente, uma das formas disto ocorrer é por meio de projetos realizados na escola”, observa Rosana.

O pontapé inicial aconteceu em um mutirão no meio do ano letivo que reuniu estudantes, pais, professores, funcionários e dois grafiteiros voluntários, os irmãos Siameses Crew, para enfeitar os muros da EMEF.

Para ajudar na ação de implantação da horta, a escola contou com o curso “Hortas Pedagógicas”, oferecido por meio de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação, a Associação Paulista de Gestores Ambientais (APGAM) com patrocínio da Fundação Branco do Brasil e assessoria do gestor ambiental, Diego Blum. Além da formação, a unidade recebeu insumos e materiais para preparar a terra. A iniciativa também contou com a participação do voluntário Helder Girolamo Scantamburlo, do projeto “Arca de Não é”, que trata sobre educação no meio ambiente e conservação da biodiversidade vegetal. Ele trouxe para a horta sementes, hortaliças e pancs (plantas comestíveis não convencionais).

Veja a galeria de fotos 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Apresentação teatral na abertura do Recreio nas Férias.

“Recreio nas Férias” começa nesta segunda-feira com protocolo contra contaminação do Covid

Publicado em: 10/01/2022 2h47 - em Secretaria Municipal de Educação

foto de professora na sala de leitura, dois estudantes olham atentamento para ela. Todos usam máscaras

SME divulga classificação prévia dos interessados na contratação temporária

Publicado em: 07/01/2022 9h47 - em Diretoria Regional de Educação Butantã

Em cima, os dizeres: Gratificação de difícil Acesso. No meio: desenho de um mapa, com um localização ao centro, destacada por um pin

Gratificação de Difícil Acesso: saiba como identificar o distrito da sua escola

Publicado em: 06/01/2022 5h17 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de uma sala de aula com um professor usando máscara de proteção individual e estudantes sentados em suas cadeiras.
Imagem mostra uma sala de escape room com o ambiente decorado em forma de castelo de bruxa. Na sala é possível ver uma janela com imagem de cemitério, uma bruxa voando em sua vassoura, caldeirão, estante de poções.

Professores e estudantes de escola municipal de São Paulo criam ‘escape room’ pedagógico

Publicado em: 03/01/2022 12h00 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 5 1.212