Notícias

Educação antirracista e inclusiva são premissas do Currículo da Cidade

No Dia da Consciência Negra, destacamos práticas pedagógicas e materiais produzidos pela Educação Municipal 

Publicado em: 20/11/2021 8h00 | Atualizado em: 19/11/2021

fotografia de leitura antirracistaO Dia Nacional da Consciência Negra celebrado neste sábado (20) faz referência à data de morte do líder do Quilombo dos Palmares – Zumbi, morto em 20 de novembro de 1695 por bandeirantes, e relembra a luta do povo negro contra a opressão no Brasil. Na Rede Municipal de Educação de São Paulo o currículo é baseado em princípios que valorizam e decolonizam a história do povo brasileiro para uma educação antirracista.

O combate ao racismo faz parte das ações executadas nas escolas municipais da cidade durante todo o ano, assim como é tema de formações e grupos de estudo. Com um Núcleo de Educação para as Relações Étnico-Raciais, a SME promove ações formativas e constrói materiais curriculares com o objetivo de fomentar práticas antirracistas, inclusivas, acolhedoras e que valorizam a população negra. 

Confira aqui alguns materiais produzidos pela SME que trabalham com a temática: 

Vídeos para o trabalho com Educação Antirracista.

Materiais que subsidiam educadores para Educação Antirracista

Série de lives sobre práticas antirracistas

“As ações realizadas pelo núcleo como um todo impactam a vida dos bebês, crianças, estudantes, jovens e adultos quando sensibilizados as educadoras e educadores à necessidade de práticas antirracistas diariamente. Pensar em um currículo antirracista de fevereiro a dezembro é premissa da educação em São Paulo. A formação continuada durante o ano todo possibilita reflexões e novas ações nos territórios”, diz a coordenadora da iniciativa no NEER, Jussara Nascimento dos Santos.

Em 2022, o NEER deve lançar, ainda, um documento com orientações sobre as práticas pedagógicas antirracistas realizadas pelos professores em sala de aula. O objetivo é fortalecer e multiplicar as práticas pedagógicas antirracistas e as ações que já são realizadas nas unidades da rede.

A iniciativa faz parte do processo de continuidade da implementação da Lei 10.639, que estabelece o ensino da história e cultura afro-brasileira dentro dos conteúdos do currículo do Ensino Fundamental e Médio. Atualmente, a SME já tem o assunto dentro do Currículo da Cidade, mas o documento orientador pretende trazer novos pontos como os conceitos de branquitude e de racismo estrutural. Ele terá dois volumes, sendo o primeiro com conceitos e reflexões para nortear a educação antirracista e o segundo com sugestões de práticas pedagógicas.

Uma rede antirracista 

Na Rede Municipal de Ensino de São Paulo, também já existem alguns exemplos de ações implementadas antirracistas. Um deles é o desenvolvido na EMEI Nelson Mandela, que possui um trabalho voltado às questões raciais muito além do nome de seu patrono. Em 2011, a unidade teve seu muro pichado com frases racistas justamente por trabalhar a temática com os estudantes. A partir daí, a iniciativa de falar sobre o tema com as crianças, mas também com a comunidade, ganhou ainda mais força.

Além da mudança de nome da EMEI (que antes tinha o nome de um general que lutou na Guerra do Paraguai) e do engajamento da equipe, os alunos aprendem sobre outras culturas por meio da música, com o uso de instrumentos musicais como o atabaque, maracá e djembê; pela literatura, com a indicação de livros com a temática da igualdade, assim como por meio da ajuda do boneco negro Azizi Abayomi, príncipe africano que conta aos alunos histórias sobre a cultura de seu continente.

“Nosso trabalho possibilita a abordagem do tema racial com as crianças e, a partir dele, o debate de várias outras questões para a valorização das diferenças. Muitos dos alunos chegam tímidos, mas ao longo do tempo ficam empoderados, se reconhecem como parte da sociedade e multiplicam isso”, contou a diretora Roseli Rodrigues da Silva.

 

Notícias relacionadas

SME promove debate sobre educação antirracista durante a “Expo Internacional da Consciência Negra”

Escolas da zona leste recebem exposição antirracista Enciclopédia Negra

Eventos da FeirÁfrica em Campo Limpo marcam o mês da Consciência Negra

SME promove ações culturais e formativas que valorizam a cultura afro-brasileira 

 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Imagem com diversas antenas.

Prefeitura sanciona Lei das Antenas

Publicado em: 13/01/2022 12h07 - em Secretaria Municipal de Educação

fotografia mostra uma mão infantil sendo auxiliada pela mão de um adulto

Bolsas de estágio têm aumento de 30% e SME possui 4 mil vagas para contratação

Publicado em: 12/01/2022 2h50 - em Secretaria Municipal de Educação

fotografia de quadra poliesportiva Coberta

Prefeitura de SP anuncia cobertura de 95 quadras poliesportivas na rede municipal

Publicado em: 12/01/2022 11h14 - em Secretaria Municipal de Educação

Apresentação teatral na abertura do Recreio nas Férias.

“Recreio nas Férias” começa nesta segunda-feira com protocolo contra contaminação do Covid

Publicado em: 10/01/2022 2h47 - em Secretaria Municipal de Educação

foto de professora na sala de leitura, dois estudantes olham atentamento para ela. Todos usam máscaras

SME divulga classificação prévia dos interessados na contratação temporária

Publicado em: 07/01/2022 9h47 - em Diretoria Regional de Educação Butantã

1 2 3 4 5 1.212