Notícias

Centro de Educação Infantil Joaquim Tomé Filho desenvolve estratégia de contação de histórias para bebês e crianças utilizando objetos do cotidiano

Na quarentena, as histórias podem ser um momento de conexão e interação entre adultos, bebês e crianças

Publicado em: 31/07/2020 17h13 | Atualizado em: 30/11/2020
Uma sequência de 3 imagens apresenta a Professora Nathália realizando uma contação de histórias com objetos do cotidiano

Com o afastamento social causado pelo Covid-19 (Coronavírus), um novo desafio surgiu para a educação, como elaborar propostas pedagógicas online que mantenham o vínculo com as crianças e as famílias. O Centro de Educação Infantil (CEI) Ver. Joaquim Thomé Filho, da Diretoria Regional de Educação Jaçanã/Tremembé, desenvolveu uma estratégia de contação de histórias com uso de objetos para bebês e crianças.

No espaço físico da escola, bebês e crianças sempre participaram de momentos de leitura com acesso a materiais diferenciados que diversificam a linguagem das histórias e incentivam o prazer pela leitura na infância. Ao ouvir as histórias, as crianças constroem sua própria cultura e conhecem o mundo, constituindo a imaginação, o pensamento, a comunicação e a linguagem. Tendo essa perspectiva, o CEI Thomé Filho resolveu levar essa vivência para o dia a dia das famílias, incentivando a interação e a brincadeira com objetos do cotidiano.

As histórias são contadas em formato de vídeo com a participação da professora, retomando um vínculo visual importante com a criança, permitindo a aproximação e a produção de memórias com as famílias neste momento de isolamento social. Os vídeos produzidos são compartilhados de modo a construir uma produção coletiva.

Com essa proposta, é possível ressaltar a importância da leitura dentro da família e da construção cultural das crianças. A exploração de objetos comuns como parte do enredo das histórias na primeira infância também ajuda a construir capacidade imaginativa, a criatividade e até mesmo a sociabilidade de bebês e crianças.

Na quarentena, as histórias podem ser um momento de conexão e interação dos adultos e crianças, objetos como um secador de cabelo pode se transformar em um lobo mal que solta vento. Enquanto a professora aparece no vídeo guiando a contação com histórias das quais as crianças já estão acostumadas e organiza-se com ações semelhantes apresentadas na unidade, a família cria uma ponte com a criança que assiste, incentivando-a com o uso de objetos, letras de músicas e outros elementos pertinentes a história.

De acordo a professora Nathália dos Santos, uma das responsáveis por essa iniciativa, as respostas têm sido interessantes.  “A parceria com as famílias por meio das devolutivas e da escuta se reflete no planejamento coletivo de nossa Unidade, ampliando as experiências e o repertório de leitura”, observa a professora.

 

 

 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Educador Em Destaque

SME homenageia e premia professores da Rede Municipal no Educador em Destaque 2022

Publicado em: 01/12/2022 4h25 - em Secretaria Municipal de Educação

Uniceu

Quatro polos da Rede UniCEU estão com inscrições abertas para especialização gratuita

Publicado em: 01/12/2022 2h32 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotofrafia de uma pessoa com jaleco branco segurando uma escova de dentes gigantes e conversando com uma criança e duas pessoas adultas ao lado dela. Todos estão sorrindo e sentados à mesa que também possui uma dentadura gigante sobre ela.

Secretarias da Saúde e da Educação oficializam Programa Saúde na Escola

Publicado em: 01/12/2022 1h08 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de uma mão fazendo o sinal de libras seguida da palavra LIBRAS

SME abre credenciamento para instrutores, intérpretes e guias-intérpretes de Libras/Língua Portuguesa

Publicado em: 30/11/2022 12h22 - em Secretaria Municipal de Educação

SAEL 50 Anos

SME celebra os 50 anos das Salas de Leitura nas escolas municipais

Publicado em: 29/11/2022 6h44 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.300