Notícias

Centro de Educação Infantil Joaquim Tomé Filho desenvolve estratégia de contação de histórias para bebês e crianças utilizando objetos do cotidiano

Na quarentena, as histórias podem ser um momento de conexão e interação entre adultos, bebês e crianças

Publicado em: 31/07/2020 17h13 | Atualizado em: 30/11/2020
Uma sequência de 3 imagens apresenta a Professora Nathália realizando uma contação de histórias com objetos do cotidiano

Com o afastamento social causado pelo Covid-19 (Coronavírus), um novo desafio surgiu para a educação, como elaborar propostas pedagógicas online que mantenham o vínculo com as crianças e as famílias. O Centro de Educação Infantil (CEI) Ver. Joaquim Thomé Filho, da Diretoria Regional de Educação Jaçanã/Tremembé, desenvolveu uma estratégia de contação de histórias com uso de objetos para bebês e crianças.

No espaço físico da escola, bebês e crianças sempre participaram de momentos de leitura com acesso a materiais diferenciados que diversificam a linguagem das histórias e incentivam o prazer pela leitura na infância. Ao ouvir as histórias, as crianças constroem sua própria cultura e conhecem o mundo, constituindo a imaginação, o pensamento, a comunicação e a linguagem. Tendo essa perspectiva, o CEI Thomé Filho resolveu levar essa vivência para o dia a dia das famílias, incentivando a interação e a brincadeira com objetos do cotidiano.

As histórias são contadas em formato de vídeo com a participação da professora, retomando um vínculo visual importante com a criança, permitindo a aproximação e a produção de memórias com as famílias neste momento de isolamento social. Os vídeos produzidos são compartilhados de modo a construir uma produção coletiva.

Com essa proposta, é possível ressaltar a importância da leitura dentro da família e da construção cultural das crianças. A exploração de objetos comuns como parte do enredo das histórias na primeira infância também ajuda a construir capacidade imaginativa, a criatividade e até mesmo a sociabilidade de bebês e crianças.

Na quarentena, as histórias podem ser um momento de conexão e interação dos adultos e crianças, objetos como um secador de cabelo pode se transformar em um lobo mal que solta vento. Enquanto a professora aparece no vídeo guiando a contação com histórias das quais as crianças já estão acostumadas e organiza-se com ações semelhantes apresentadas na unidade, a família cria uma ponte com a criança que assiste, incentivando-a com o uso de objetos, letras de músicas e outros elementos pertinentes a história.

De acordo a professora Nathália dos Santos, uma das responsáveis por essa iniciativa, as respostas têm sido interessantes.  “A parceria com as famílias por meio das devolutivas e da escuta se reflete no planejamento coletivo de nossa Unidade, ampliando as experiências e o repertório de leitura”, observa a professora.

 

 

 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Curso Especialização Tecnologia da InformaçãoUfabc

Especialização em Tecnologias e Sistemas de Informação é oferecida em quatro polos da Rede UniCEU

Publicado em: 17/01/2023 12h59 - em Secretaria Municipal de Educação

Foto de crianças da Emebs Lucie Bray fazendo pintura em plástico transparente. Uma professora os auxilia

SME abre cadastro de professores para atuar nas EMEBS, de ensino para surdos

Publicado em: 17/01/2023 10h47 - em Secretaria Municipal de Educação

Estágio Butanta

DRE Butantã promove Mutirão do Estágio nesta segunda (16)

Publicado em: 13/01/2023 4h04 - em Secretaria Municipal de Educação

Mulher sentada à mesa de trabalho manuseando folhas. Sobre a mesa diversos materiais de escritório. Ao fundo, portas de armários e uma janela.

SME convoca mais ATEs aprovados em concurso

Publicado em: 13/01/2023 3h01 - em Secretaria Municipal de Educação

Sustentabilidade E Meio Ambiente

SME oferece cursos sobre sustentabilidade em parceria com Instituto Akatu para profissionais da Rede

Publicado em: 11/01/2023 2h16 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 5 1.310