Notícias

Após quase 42 anos de trabalho, docente da rede municipal de SP recebe aposentadoria no Dia dos Professores

‘Eu acredito na educação e na escola pública. Vou me aposentar não por falta de vontade de trabalhar, mas para abrir espaço para novos profissionais’, diz Ana Maria; filha dela também é professora e passou em concurso da rede

Publicado em: 15/10/2021 13h16 | Atualizado em: 15/10/2021
Arte dividida em dois quadrantes, no esquerdo segue o texto "15 de outubro | Dia do Professor", "Eu acredito na educação e na escola pública. Vou me aposentar não por falta de vontade de trabalhar, mas para abrir espaço para novos profissionais", "Ana Maria Alves Bermejo Sousa'", "Professora da Rede Municipal há mais de 40 anos"; no quadrante direito fotografia de uma mulher com cabelos médios escuros, ela sorri e está com uma blusa rosé.

Desde o dia em que ganhou o seu primeiro livro de histórias, ainda na infância, Ana Maria Alves Bermejo Sousa se apaixonou ainda mais pela leitura e decidiu que também escreveria sua própria história compartilhando conhecimento com outras pessoas.

Hoje aos 61 anos de idade, a professora coleciona quase 42 deles na rede municipal de ensino de São Paulo. Prestes a se aposentar neste 15 de outubro, Dia dos Professores, ela relembra com carinho todos os anos que passou em sala de aula com as crianças da Educação Infantil e da Educação de Jovens e Adultos. “Desde a primeira escola que dei aula até a que estou agora, sempre tive muita sorte e encontrei pessoas que me ajudaram, gestões abertas e que nos apoiavam. Recentemente os alunos da primeira turma que tive me encontraram nas redes sociais e fiquei muito feliz de vê-los formados, alguns são médicos, engenheiros, psicólogos, por exemplo”, contou ela.

Durante a pandemia, ela não deixou de cultivar o vínculo com seus alunos da EMEI Professora Rosilda Silvio Souza e enviava uma série de vídeos com atividades que compartilhava com a turma. Para ela, essa relação é um dos principais pilares que fazem a educação dar certo. “Eu acredito muito na importância de dar voz aos alunos, no acolhimento que devemos ter com as famílias também. É necessário ter todo mundo por perto”, complementou Ana.

Suas quatro filhas foram estudantes da rede municipal, inclusive em escolas que ela lecionava, e uma delas se inspirou na mãe para escolher sua profissão. “Minha filha é professora e passou no último concurso da prefeitura. Eu acredito na educação, na escola pública e vou me aposentar para poder cuidar melhor da minha mãe, que já é centenária, mas também para poder dar espaço aos novos profissionais que estão chegando”.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Participação das famílias no CEI Profª Yolanda de Souza Santalucia

Participação das famílias no CEI Profª Yolanda de Souza Santalucia

Publicado em: 01/03/2016 4h08 - em Diretoria Regional de Educação Campo Limpo

CEUS da DRE Campo Limpo oferecem atividades de combate ao Aedes aegypti
Jogos Estudantis de Xadrez 2016

Jogos Estudantis de Xadrez 2016

Publicado em: 01/03/2016 3h29 - em Diretoria Regional de Educação Butantã

Alunos do CEI Jardim São Luiz I visitam a Brinquedoteca LABRIMP

Alunos do CEI Jardim São Luiz I visitam a Brinquedoteca LABRIMP

Publicado em: 01/03/2016 12h46 - em Diretoria Regional de Educação Campo Limpo

CEUs da DRE Capela oferecem oficinas de tricô e bordado

CEUs da DRE Capela oferecem oficinas de tricô e bordado

Publicado em: 01/03/2016 9h27 - em CEU e COCEU

1 1.348 1.349 1.350 1.351 1.352 1.460