• Ir para Facebook da Secretaria Muncipal de Educa√ß√£o de S√£o Paulo
  • Ir para Instagram da Secretaria Muncipal de Educa√ß√£o de S√£o Paulo
  • Ir para Twitter da Secretaria Muncipal de Educa√ß√£o de S√£o Paulo
  • Ir para YouTube da Secretaria Muncipal de Educa√ß√£o de S√£o Paulo

Notícias

Diretor de Escola investe na cultura de paz

Projeto para retirada de grades é pautado na Educação em Direitos Humanos e já refletiu em melhorias no ambiente escolar

Publicado em: 12/11/2019 18h48 | Atualizado em: 13/12/2019
Imagem da porta de entrada dos banheiros da EMEF Brasil Jap√£o

 

Diretor de Escola de Ensino Fundamental da zona oeste de São Paulo estimula a reflexão sobre a existência de grades no ambiente escolar e ganha Prêmio de Educação em Direitos Humanos e Cidadania. Processo de discussão e retirada das grades iniciou em 2017, tem envolvido toda a comunidade escolar e já refletiu na melhoria da circulação dos estudantes e em um ambiente mais agradável e humanizado. Perspectiva é que este movimento ocorra até 2021.

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Brasil ‚Äď Jap√£o est√° localizada no bairro Jardim Sarah, no distrito Rio Pequeno. Grande parte dos estudantes mora em situa√ß√£o de vulnerabilidade em comunidades que ficam no entorno da unidade.

Rafael Ferreira da Silva tornou-se diretor da escola em 2017. Ele possui forma√ß√£o em Hist√≥ria, Mestrado em Educa√ß√£o e quando foi chamado para assumir seu cargo de Diretor de Escola tinha interesse em escolher esta EMEF. ‚ÄúEstive aqui como professor e as grades j√° me incomodavam. Quando trabalhei na coordena√ß√£o do N√ļcleo √Čtnico Racial da Secretaria Municipal de Educa√ß√£o, entre os anos de 2013 e 2016, faz√≠amos forma√ß√Ķes nas unidades escolares e esta recebeu atendimento em quatro momentos. Uma das coisas sobre a qual todos os √©tnico-educadores e formadores que atuaram aqui ficaram impressionados era a quantidade de grades e o estado de conserva√ß√£o da unidade‚ÄĚ, ressalta o gestor.

Quando Rafael chegou logo iniciou um grande debate sobre a presen√ßa das grades e port√Ķes no ambiente educacional. ‚ÄúTanto a escola como o bairro onde a escola se encontra sofrem dos estere√≥tipos de ‚Äúperigosos‚ÄĚ e ‚Äúviolentos‚ÄĚ e isso era refor√ßado na escola‚ÄĚ, lamenta Rafael.

Imagem de fora da quadra poliesportiva da EMEF Brasil Jap√£o

 

Assim, foi criado um projeto que consiste na retirada gradual de portas, port√Ķes, cadeados e grades existentes no interior da EMEF com o objetivo de promover uma pol√≠tica p√ļblica de Educa√ß√£o em Direitos Humanos e forma√ß√£o da cultura de paz. Discuss√Ķes foram organizadas e envolveram os estudantes, funcion√°rios e familiares das crian√ßas. Entre as instala√ß√Ķes mais curiosas, ele cita as que existiam nos dois balc√Ķes onde s√£o servidas as refei√ß√Ķes pelas merendeiras. Em ambos havia apenas uma pequena abertura para a passagem dos pratos.¬† Havia tamb√©m grades na frente da maioria das portas, inclusive nos banheiros, cozinha, no guich√™ de atendimento interno da sala dos gestores e na escadaria entre os pavimentos. ‚ÄúToda vez que um estudante queria ir ao banheiro ou se deslocar de um pavimento para o outro tinha que solicitar a abertura da grade‚ÄĚ, lamenta.

No diagnóstico sobre o mapeamento das grades foi acordado que elas deveriam ser retiradas a partir de três critérios:

  1. Seguran√ßa – grade e port√Ķes que, em caso de inc√™ndio, ofereciam risco para alunos, funcion√°rios e professores, tendo em vista os protocolos do Corpo de Bombeiros e da CIPA (Comiss√£o Interna de Preven√ß√£o de Acidentes);
  2. Funcionalidade – grades em desuso, desnecess√°rias ou feias no ponto de vista est√©tico. Grades e port√Ķes que garantem a seguran√ßa interna e protegem o patrim√īnio escolar n√£o ser√£o retiradas;
  3. Simbolicamente negativas Рgrades nas portas do banheiro e nos guichês da cozinha.

A primeira etapa do projeto aconteceu de fevereiro a dezembro de 2017 e as primeiras retiradas foram: dos corredores, refeitório, cozinha, banheiros dos professores e alunos, portas da sala de informática e secretaria. A segunda etapa ocorreu durante 2018, com um novo diagnóstico, mapeamento e intervenção. Nela foi feita a retirada das grades que circundavam e limitava a movimentação dos estudantes do prédio anexo e no pátio externo.

A terceira etapa ainda está em curso e vai até dezembro 2019. Foi diagnosticada a necessidade de retirada das grades externas das salas de aula e dos professores. O diretor ressalta que o projeto tem potencial para se estender até 2020 ou 2021.

Imagem do refeitório da EMEF Brasil Japão

 

Após cada fase de retirada das grades, a escola promove a escuta dos alunos, funcionários e professores e muitos fatores positivos já foram citados, tais quais: uma escola mais acolhedora e humana; melhoria no contato das cozinheiras com os estudantes e a autonomia dos estudantes para o uso do banheiro. Além disso, as grades retiradas se converteram em verba adicional para a Associação de Pais e Mestres (APM) da unidade.

Toda a a√ß√£o desenvolvida na escola est√° centrada em pol√≠ticas p√ļblicas de educa√ß√£o em direitos humanos, pois promove e fortalece os pilares da democracia e da cidadania, al√©m de se contrapor √† premissa de que as grades internas e externas protegem as pessoas (alunos, professores e funcion√°rios) e o patrim√īnio da escola.

O diretor aponta que o projeto aposta na autonomia e no protagonismo infanto-juvenil para a constru√ß√£o de um sistema pedag√≥gico e educativo pautado no di√°logo e no respeito √†s diferen√ßas e √† diversidade. ‚Äú√Č um movimento cont√≠nuo de perseveran√ßa, de acreditar no corpo docente, discente e na comunidade‚ÄĚ, enfatiza.

Em paralelo a todo esse processo, a escola tem investido em melhorias e cuidados que d√£o aos estudantes e professores uma melhor estrutura. ‚ÄúEstamos investindo na escola de maneira bastante acelerada. J√° fizemos reformas de micro e macro escala. Reformas el√©tricas, hidr√°ulicas e de alvenaria. Colocamos projetor na sala de leitura, inform√°tica e no p√°tio. Os banheiros dos estudantes ganharam espelhos, o refeit√≥rio ganhou toalhas de mesa e um filtro de √°gua refrigerada. Tudo tem sido bem conservado pelos alunos e os √≠ndices de vandalismo das paredes e depreda√ß√£o est√£o muito baixos.‚ÄĚ, comemora Rafael.

Gr√™mio Estudantil ‚Äď Com a aposta na autonomia estudantil e no protagonismo, a escola conseguiu eleger um Gr√™mio que est√° atuando de forma bastante eficaz e que, desde setembro, j√° promoveu tamb√©m muitas melhorias no ambiente escolar. Fazendo valer o pr√≥prio nome, Revolu√ß√£o Democr√°tica e orientados pela Assistente de Dire√ß√£o, Mariana Lima, os estudantes criaram o Projeto Embelezamento e o pr√©dio j√° ganhou pintura das portas das salas de aula, dos brinquedos do parque, dos mobili√°rios do p√°tio, dos muros internos e da quadra. Todas as melhorias foram feitas pelos 15 jovens que participam do Gr√™mio, estudantes volunt√°rios e educadores da escola. Ainda em processo, eles est√£o estruturando uma horta vertical e pretendem continuar as pinturas na escola.

 

Clique que acessar o Blog do BJ e conhecer mais a√ß√Ķes da EMEF Brasil – Jap√£o.

 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Educação municipal realiza curso online para mais de 5 mil educadores

Forma√ß√£o abordar√° quest√Ķes relacionadas ao material did√°tico Trilhas de Aprendizagens; Inscri√ß√Ķes abertas at√© o preenchimento de vagas

Publicado em: 13/08/2020 1h23 - em Diretoria Regional de Educação Butantã

Secretaria Municipal de Educação promove gincana virtual de Mancala Awelé

Jogo apresenta referência a aspectos sociológicos, linguísticos, matemáticos, culturais e tradicionais dos povos africanos

Publicado em: 13/08/2020 11h34 - em √Čtnico-Racial

Prefeitura de S√£o Paulo investe R$160 milh√Ķes em avan√ßos tecnol√≥gicos para retorno das aulas presenciais

Ainda sem data prevista de retorno das aulas presenciais, a Secretaria Municipal de Educação segue fazendo investimentos e equipando escolas para atender melhor os estudantes

Publicado em: 13/08/2020 11h17 - em Estudantes

Prefeitura de S√£o Paulo inaugura Centro Educacional Unificado Vila Alpina

√Ārea educacional ser√° destinada a crian√ßas de 0 a 5 anos de idade; equipamento √© mais uma op√ß√£o de lazer e cultura a moradores da regi√£o leste da cidade

Publicado em: 13/08/2020 9h44 - em Centro Educacional Unificado

Escola Municipal de Ensino Fundamental General Osório promove live com grandes personalidades do esporte

Transmissão ao vivo ocorre nesta quarta (12), às 18h, com Ex-mesatenista Hugo Hoyama e o Ex-Jogador do Flamengo, Rondinelli

Publicado em: 12/08/2020 4h49 - em Diretoria Regional de Educação Ipiranga

1 2 3 1.049