Notícias

Vencedoras do prêmio “Educação Além do Prato” vão visitar o Senegal

Quatro profissionais da Rede Municipal de Ensino acompanharão uma missão técnica do Centro de Excelência contra a Fome do PMA

Publicado em: 04/07/2016 13h06 | Atualizado em: 30/11/2020

alem_prato_visitar_senegal_740_x_430.jpg

Entre 8 e 12 de junho, duas professoras e duas merendeiras da Rede Municipal de Ensino visitam Dacar, capital do Senegal. Elas vão acompanhar uma missão técnica do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA). A viagem é resultado do prêmio recebido pelo primeiro lugar no concurso “Educação Além do Prato”. Viajarão a professora Sonia Maria Maruso Ribeiro e a merendeira Maria Aparecida Gomes Martins, que atuam na EMEI Recanto Campo Belo – Profª Dirce Zilles G. Borges dos Santos (Diretoria Regional de Educação Capela do Socorro) e a coordenadora pedagógica Vivian Brandão Polli e a merendeira Claudia de Jesus Silva, que trabalham no CEI Conveniado Penha Bom Jesus (Diretoria Regional de Educação Penha).

Durante a viagem, elas terão a oportunidade de trocar experiências sobre o Programa de Alimentação Escolar desenvolvido na cidade de São Paulo com representantes de Ministérios da Educação de 27 países africanos. “As experiências brasileiras acerca da alimentação escolar são tidas como referência por vários países da África. Esta é uma grande oportunidade de compartilhar as ações desenvolvidas aqui com profissionais de todo o continente”, diz Erika Fischer, diretora do Departamento de Alimentação Escolar (DAE). Erika acompanha as vencedoras na viagem.

Saiba mais sobre o projetos vencedores do prêmio “Educação Além do Prato”:

Categoria Prato Quente

EMEI Recanto Campo Belo – Profª Dirce Zilles G. Borges dos Santos

Projeto: Colhendo Saúde

O projeto explorou a horta como laboratório interdisciplinar para o trabalho da rotina escolar. Os alunos aprenderam sobre alimentação saudável, preservação ambiental, não desperdício de alimentos e compostagem. As famílias responderam pesquisa sobre hábitos alimentares.

A unidade melhorou a área externa da unidade com o plantio de árvores frutíferas como amoreiras, pessegueiros e jabuticabeiras, dentre outras. Toda a comunidade escolar participou das ações.

Receita: Arroz colorido

Esta receita foi elaborada pela avó de uma aluna da EMEI que não gostava de comer legumes. Com a receita, houve melhora na aceitação.

Arroz com muita cenoura, beterraba, couve, tomate salpicado e salsinha. Além de bonito, é um prato muito saboroso e nutritivo.

Categoria Prato Frio:

CEI Conveniado Penha Bom Jesus

Projeto: “Comer , comer , precisamos aprender!”

A partir dos questionamentos dos educadores sobre como ocorre a alimentação das crianças em suas casas, surgiu o projeto e o desafio de melhorar os hábitos da alimentação da comunidade escolar. Foram realizadas inúmeras atividades com o envolvimento de toda a escola, inclusive o contato com os entregadores de merenda.

Receita: Torta Surpresa
Receita elaborada com massa de arroz e recheio de escarola refogada, cenoura, tomate, carne moída e queijo ralado.


Sobre o Prêmio Educação Além do Prato –
A Prefeitura de São Paulo, por meio do Departamento de Alimentação Escolar (DAE) da Secretaria Municipal de Educação, lançou em maio de 2014 o Prêmio “Educação Além do Prato”. Esta ação de política pública pretendeu fomentar estratégias integradas de incentivo ao consumo de frutas, legumes e verduras em conjunto com a valorização dos cozinheiros nas escolas, com o objetivo de ampliar os espaços para reflexão sobre alimentação na comunidade educacional, com a participação efetiva dos alunos.

Todas as escolas da rede puderam participar. Cada uma pôde inscrever um projeto relatando as ações de mobilização em torno do tema da alimentação e o processo de busca e seleção de uma receita – na categoria Prato Quente ou Prato Frio. As receitas inscritas poderão ser incluídas nos cardápios do Programa de Alimentação Escolar do município.

Foram inscritas 292 escolas (10,3% da rede), com ampla representatividade dos perfis educacionais: 155 Centros de Educação Infantil (0-3 anos), 64 Escolas de Educação Infantil (4-5 anos), 64 Escolas de Ensino Fundamental (6-14 anos), 3 Centros de Educação e Cultura Indígena, 1 Escola de Educação Bilíngue para Surdos e 5 outros.

A premiação dos projetos vencedores do prêmio aconteceu em dezembro de 2014, em cerimônia realizada no Palácio das Convenções do Anhembi (Auditório Elis Regina). Além da viagem à África aos vencedores, os segundos colocados realizarão uma viagem à Brasília para participar de evento promovido pelo PMA no final de junho. Os terceiros colocados tiveram direito a uma experiência gastronômica no Restaurante Tordesilhas, na zona oeste da cidade. Todos os finalistas também participaram de workshops promovidos em parceria com a Faculdade de Saúde Pública (FSP-USP) e com o SENAC.

Saiba mais sobre o prêmio “Educação Além do Prato” por meio dos vídeos:

www.youtube.com/watch?v=ORP_7hFhYzA
www.youtube.com/watch?v=UPuHvZkJiu0

Sobre o Programa de Alimentação Escolar – A ampliação da aquisição de produtos da agricultura familiar, somada à redução da compra de alimentos processados e à intensificação dos controles de qualidade, tem levado mais saúde para os pratos de 925 mil alunos da rede municipal de educação da cidade de São Paulo. Atualmente, o Programa de Alimentação Escolar da cidade de São Paulo serve cerca de 2 milhões de refeições por dia, atendendo a quase 2.800 unidades escolares. É considerado um dos maiores programas de alimentação escolar do mundo.

Entre as medidas adotadas pela Prefeitura, está a redução em 50% da frequência em que produtos com baixo valor nutricional são servidos nas escolas. Alimentos como o bolo, que era servido semanalmente, e salsicha, que era quinzenal, passaram a fazer parte do cardápio, respectivamente, quinzenal e mensalmente. A redução de sódio em 100% na margarina, do açúcar em 17%, dos bolos servidos no lanche e a isenção de gordura trans em todos os alimentos também fazem parte das ações. Os produtos vêm sendo substituídos por frutas e outros alimentos in natura.

Agricultura Familiar – Até 2012, apenas 1% dos recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) eram investidos em produtos da agricultura familiar. Em 2014, este índice subiu para 17%, com a compra de gêneros como arroz orgânico, arroz parboilizado, suco de laranja integral, suco de uva integral (sem adição de açúcar), feijão carioca, banana, entre outros. Para 2015, o DAE programa novas aquisições da agricultura familiar, como carne suína, frutas cítricas, fubá, iogurte de frutas, farinha de mandioca, entre outros, ampliando a variedade de alimentos dos cardápios e contribuindo com o trabalho dos agricultores familiares.

Sobre o Centro de Excelência contra a Fome – É um fórum global para diálogo de políticas e aprendizagem Sul-Sul sobre programas de alimentação escolar e segurança alimentar e nutricional. O Centro de Excelência, uma parceria entre o PMA e o governo brasileiro, foi criado para apoiar governos na África, Ásia e América Latina no desenvolvimento de soluções sustentáveis contra a fome. O Centro provê aconselhamento sobre políticas e programas, assistência técnica, oportunidades e reúne nações do hemisfério sul e as ajuda a desenvolver seus próprios programas.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Imagem mostra, em primeiro plano, uma criança se alimentando. Ela está com uma colher na boca e um prato em sua frente. Ao fundo, outras crianças também comendo e funcionarias da escola auxiliando
Programação de dezembro- imigrante e cultura inclusiva

Migração e acessibilidade são eixos centrais da programação dos CEUs em dezembro

Publicado em: 06/12/2021 6h29 - em Secretaria Municipal de Educação

Mão infantil segurando massinha de modelar
mão feminina preenchendo gabarito de prova de concurso

SME convoca candidatos aprovados em lista específica de Negro, Negra ou Afrodescendentes

Publicado em: 04/12/2021 1h30 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem de uma professora sentada do chão. Ela segura um caderno com uma figura e mostra para a criança que está em pé em sua frente.

SME amplia em 1.068 o número de cargos para a Educação Infantil Municipal

Publicado em: 03/12/2021 5h08 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.212