Notícias

SME oferece curso sobre prevenção ao trabalho escravo em parceria com a ONG Repórter Brasil

Inscrições podem ser feitas a partir desta sexta-feira (14), às 12h, por meio de formulário eletrônico

Publicado em: 14/10/2022 10h58 | Atualizado em: 14/10/2022

Fotografia de uma arquibancada com muitas crianças e pessoas adultas na quadra dentro de um ônibus feito de papelão. 

A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, por meio do Núcleo Técnico de Currículo – Educação para as Relações Étnico-Raciais (NEER), promove o curso “Escravo, Nem Pensar! – Prevenção ao Trabalho Escravo em São Paulo”, em parceria com a ONG Repórter Brasil. As inscrições podem ser feitas a partir desta sexta-feira (14), às 12h, por meio de formulário eletrônico.

Nesta edição 2022/2023 do projeto, serão contempladas Unidades Educacionais de Diretorias Regionais de Educação (DREs) que abrangem territórios com grande concentração de matrículas de estudantes migrantes. Além disso, o projeto dará ênfase à relação entre migração e questão de gênero, tendo em vista que mulheres migrantes compreendem um dos grupos mais vulneráveis à exploração laboral em São Paulo.

Por isso, serão também incluídas DREs que abrangem equipamentos das redes municipais de Direitos Humanos e Cidadania e de Assistência e Desenvolvimento Social, dedicadas ao atendimento a mulheres em situação de vulnerabilidade socioeconômica, incluindo migrantes.

Assim, serão priorizadas nesta ação as DREs Penha, Jaçanã/Tremembé, Pirituba/Jaraguá, Ipiranga, Freguesia do Ó/Brasilândia, Campo Limpo, Capela do Socorro, Santo Amaro e São Mateus. Como a formação tem em vista a multiplicação nas escolas, e o público alvo são Coordenadores Pedagógicos e Assistentes Técnicos de Educação I que atuem nas DREs indicadas.

Serão oferecidas 60 vagas, sendo contemplados 50 Coordenadores Pedagógicos e 10 Assistentes Técnicos. A formação será presencial e ocorrerá no Instituto Mauá de Tecnologia, localizado na Rua Pedro de Toledo, 1071 – Vila Mariana. Aos participantes desta edição será oferecido um novo módulo do curso em 2023, para dar continuidade às ações desenvolvidas.

O curso tem como objetivos oportunizar as reflexões acerca da relação entre migração e trabalho escravo contemporâneo, sensibilizar coordenadores pedagógicos e formadores (as) das DREs para formação continuada de professores tendo em vista o melhor acolhimento de estudantes migrantes e o combate ao racismo e a xenofobia, e promover a articulação entre as unidades escolares para propiciar um atendimento humanizado e integral aos estudantes e suas famílias.

Confira, abaixo, o conteúdo programático

1º Módulo – Formação básica

1º Encontro presencial – 25/10, das 9 às 13h

Tema: migração

2º Encontro presencial – 26/10, das 9 às 13h

Tema: trabalho escravo

3º Encontro presencial – 31/10, das 9 às 13h

Tema: prevenção ao trabalho escravo nas escolas – experiências exitosas

Clique aqui e faça já a sua inscrição.

Acesse a íntegra do Comunicado Nº 813, de 13 de outubro, páginas 66 e 67, publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo, desta sexta-feira (14). 

Veja a lauda com todas as especificações do curso. 

 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Projeto Cine Escola leva cerca de seis mil alunos ao cinema

Projeto Cine Escola leva cerca de seis mil alunos ao cinema

Publicado em: 04/11/2015 5h30 - em Secretaria Municipal de Educação

SME nomeia 153 ATEs

SME nomeia 153 ATEs

Publicado em: 04/11/2015 4h32 - em Diretoria Regional de Educação Butantã

“Minas Programam” no CEU Parelheiros

“Minas Programam” no CEU Parelheiros

Publicado em: 04/11/2015 3h09 - em CEU e COCEU

Vunesp divulga locais de realização das provas dos concursos

Vunesp divulga locais de realização das provas dos concursos

Publicado em: 04/11/2015 12h56 - em Educadores

2º Casamento Comunitário no CEU São Mateus

2º Casamento Comunitário no CEU São Mateus

Publicado em: 03/11/2015 2h36 - em CEU e COCEU

1 1.401 1.402 1.403 1.404 1.405 1.438