Notícias

Reunião de Mediação de Conflitos com as Unidades Educacionais da DRE PJ

Um dos objetivos do encontro foi desmistificar o caráter punitivo das Mediações de Conflitos

Publicado em: 21/08/2017 16h30 | Atualizado em: 30/11/2020

reuniao_media_conflitos_pj_740_x_430.jpg

No dia 18 de agosto, no Teatro do Centro Educacional Unificado (CEU) Jaguaré, foi realizada a Reunião da Comissão de Mediação de Conflitos (CMC).

Estiveram presentes a representante do Instituto Wladimir Herzog, Daniele Kowalewsi, a representante da COCEU – Divisão de Gestão Democrática e Programas Intersecretariais, Tatiana Cristina Pereira, representantes da Divisão dos CEUs e da Educação Integral (DICEU), Diretores, Coordenadores Pedagógicos, Assistentes Técnicos de Educação (ATE) e professores da Comissão das unidades escolares da Diretoria Regional de Educação (DRE) Pirituba/Jaraguá.

O objetivo principal da reunião foi desmistificar o que é mediação de conflitos com um olhar para os Direitos Humanos e ampliá-lo para a importância do mapeamento em cada espaço, visando entender a realidade para traçar um plano de trabalho.

Foi realizada uma dinâmica com 10 fotos diferentes, onde os participantes deveriam relatar quais sentimentos e o que estavam enxergando na imagem que receberam junto à pauta. Após os relatos, foi projetado um pequeno vídeo com as diversas imagens, que revelavam diversas fotos de um mesmo lugar, porém, vistas de ângulos diferentes.

Ao final da projeção, foi aberta a palavra para colocações que levaram o grupo a refletir sobre os diferentes olhares para as mesmas situações e pensar em uma Comissão de Mediação de Conflitos sensível ao respeito, aos olhares, às verdades de cada um. O fotografo responsável pelas imagens é o belga David Claerbout, nascido em 1969.

Para Tatiana Cristina Pereira, do COCEU – Divisão de Gestão Democrática e Programas Intersecretariais da Secretaria Municipal de Educação, o encontro “foi um momento importante de escuta e diálogo sobre a temática com as equipes das Unidades Educacionais. Minha fala teve como foco desmistificar o caráter punitivo da CMC (Comissão de Medicação de Conflitos) e pensar que ela é propositiva de ações que visam uma melhor convivência entre todos os servidores que atuam nas unidades. A CMC atua na perspectiva na Educação de Direitos Humanos. Foi um evento muito gratificante”.

A representante do Instituto Wladimir Herzog, Daniela Kowalewsi, apresentou o Instituto e abordou questões relativas à Educação em Direitos Humanos a partir do projeto “Respeitar é Preciso”.

Ao final, os participantes realizaram um bate-papo com relatos de situações de conflitos e como eles foram minimizados ou resolvidos.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Cowparede - fotografia de esculturas de vacas pintadas por artistas

CEU Paraisópolis recebe exposição CowParade

Publicado em: 25/11/2022 1h01 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de grupo de estudante tocando instrumentos de percussão

EMEF Imperatriz Leopoldina forma ritmistas com ‘batucada’

Publicado em: 25/11/2022 10h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Capa do Álbum de Mancala Awelé feito por um estudantes.

Confira o resultado do concurso “Meu Álbum de Mancala Awelé”

Publicado em: 24/11/2022 11h37 - em Secretaria Municipal de Educação

Viii Jornada Pedagógica
Foto posada com os participantes do Slam da DRE Santo Amaro

5º edição do Slam Nossa Voz reúne professores e estudantes na zona sul de São Paulo

Publicado em: 23/11/2022 3h08 - em Diretoria Regional de Educação Santo Amaro

1 2 3 1.298