Notícias

Metade dos professores da Rede Municipal de São Paulo é pós-graduada, com título de especialista, mestre ou doutor

Com cerca de 60 mil docentes efetivos, número de profissionais que atuam nas escolas municipais paulistanas é similar ao de toda cidade do Rio de Janeiro

Publicado em: 15/10/2019 15h06 | Atualizado em: 06/08/2021
Imagem de professoras em formação

 

A Rede Municipal de Educação de São Paulo possui em seu quadro mais de 66 mil educadores efetivos, entre Professores, Coordenadores Pedagógicos, Diretores de Escola e Supervisores Escolares, destes, 99% são graduados em nível superior e cerca de 50% é pós-graduada com título de especialista, mestre ou doutor.

Segundo dados levantados pelo sistema informatizado da Secretaria Municipal de Educação (SME), atualmente, o quadro do magistério municipal possui cerca de 60 mil professores que atuam na Educação Básica em Unidades Escolares de Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio, Ensino Bilíngue para Surdos e Educação de Jovens e Adultos. Deste total, 29 mil profissionais já apresentaram títulos de especialista, 1.332 de Mestre e 116 de doutor. Entre os cerca de três mil gestores com cargo base de Coordenador Pedagógico, Diretor de Escola e Supervisor Escolar, 2.049 mil títulos de especialista, mestre ou doutor já foram contabilizados.

“Os números mostram o compromisso dos nossos educadores e o compromisso da Secretaria Municipal de Educação em investir na formação, que reflete diretamente na qualidade do Ensino que é oferecido aos nossos estudantes”, destacou o secretário de Educação, Bruno Caetano.

Uma grande metrópole

São Paulo é a cidade brasileira que possui o maior número de docentes atuando na Educação Básica. Segundo o dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) de 2018, são quase 133 mil profissionais atuando em escolas públicas e privadas, destes, mais de 60 mil são professores efetivos e que atuam em nossas escolas municipais com gestão direta da Prefeitura de São Paulo.

O número de docentes que compõem o quadro das escolas municipais de São Paulo é semelhante à quantidade total de professores que trabalham na Educação Básica de toda a cidade do Rio de Janeiro, contando escolas públicas e privadas. A capital do Rio de Janeiro possui pouco menos de 60 mil docentes.

A Rede Municipal de Ensino de São Paulo também possui um quadro de docentes maior que o montante de professores que atuam na Educação Básica em todo o estado da Paraíba, com 47 mil; do Piauí, com 46 mil; do Amazonas com 45 mil e Espírito Santo, com 41 mil.

Diversidade

Dados da SME também mostram que 15% dos 60 mil profissionais não são nascidos no Estado de São Paulo. 2.086 são provenientes do estado da Bahia, 2.047 de Minas Gerais, 1.224 do Paraná e 1.070 de Pernambuco. Paulistas são pouco mais de 53 mil profissionais.

Há também 48 educadores estrangeiros, entre gestores e professores, atuando nas escolas municipais. Portuguesa é a nacionalidade mais recorrente na RME, com 19 profissionais. Angola, Alemanha, Espanha, Chile, Bolívia, Índia, Líbano, Síria e Peru são alguns dos outros países que compõem a lista de 17 nacionalidades.

Majoritariamente, o quadro de professores e gestores da RME é formado por mulheres. Somos 57.302 mulheres, enquanto homens são apenas 9.024.

 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas