Notícias

Mais de 1 milhão de estudantes da Rede Municipal de SP voltam às aulas nesta segunda-feira (6)

Unidades fizeram reformas com verba do PTRF; neste ano, escolas terão apoio das Mães Guardiãs para as ações de busca ativa

Publicado em: 06/02/2023 10h22 | Atualizado em: 07/02/2023
Fotografia de uma professora em sala de aula com estudantes.

Mais de 1 milhão de estudantes matriculados nas escolas da Rede Municipal de São Paulo voltam às aulas nesta segunda-feira (6) para o início do ano letivo de 2023. O prefeito Ricardo Nunes e o secretário municipal de Educação, Fernando Padula, visitaram a EMEF Professora Áurea Ribeiro Xavier Lopes, da DRE Ipiranga, nesta manhã, para dar boas vindas à comunidade escolar e participar das ações de acolhimento.

O recesso escolar do meio ano será entre os dias 10 e 21 de julho, e o último dia do ano letivo será em 21 de dezembro.

Nas últimas semanas, a Prefeitura de São Paulo trabalhou, em diferentes frentes, para preparar a retomadas das aulas.

De forma inédita, os créditos para aquisição do material escolar e uniforme da Rede Municipal foram disponibilizados dois meses antes do início das aulas, ainda no ano passado. Até o momento, mais de 760 mil compras foram realizadas pelas famílias dos estudantes.

As melhorias na infraestrutura das escolas, como pintura e manutenções em geral, foram garantidas por meio da verba decentralizada que chega pelo Programa de Transferência de Recursos (PTRF) e garante mais autonomia aos gestores e agilidade na execução dos serviços. No ano passado, R$ 546 milhões foram investidos no programa.

“Também contamos com uma equipe de 600 profissionais dedicada exclusivamente para fazer reparos nas escolas. Nossa missão é garantir que tudo esteja preparado para receber os alunos com muito entusiasmo garantindo seu direito à aprendizagem por meio de políticas públicas para a promoção de educação inclusiva e integral”, afirma o secretário Fernando Padula.

Mães na busca ativa

Para enfrentar a evasão escolar, a Prefeitura ampliou para 5.000 as vagas das Mães Guardiãs, contratadas, inicialmente em 202, para garantir o cumprimento dos protocolos sanitários nas escolas. A partir deste ano, essas mulheres vão apoiar as ações de busca ativa das unidades, já que elas possuem vínculos com a comunidade onde atuam. As Mães Guardiãs recebem uma bolsa auxílio mensal no valor de R$ 1.386,00.

Piso salarial acima da média

Outro destaque da Rede Municipal é o piso salarial inicial destinado aos docentes. A remuneração é 14% maior do que o nacional, cujo reajuste foi anunciado pelo Ministério da Educação na primeira quinzena de janeiro. O valor do piso nacional para a categoria passa a ser de R$ 4.420,55, enquanto em São Paulo, desde o ano passado, a remuneração inicial já era de R$ 5.050,00 para os docentes.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia de várias pessoas em um auditório assistindo uma apresentação da campanha
Duas crianças estão usando toucas e aventais enquanto mexem, com uma colher, em uma vasilha que está na mesa a frente delas.
Fotografia mostra a imagem de três pessoas amamentando bebês.

Secretaria Municipal de Educação lança a campanha CEI Amigo do Peito nesta segunda-feira (20)

Publicado em: 20/05/2024 5h52 - em Secretaria Municipal de Educação

Mulher caracterizada de pallhaço conversa com roda de crianças

CEI Dominguinhos recebe vivência de palhaçaria

Publicado em: 20/05/2024 4h43 - em Secretaria Municipal de Educação

criança segura bexiga com água

Inscrições para a 44ª edição do Recreio nas Férias abrem na próxima segunda-feira (20)

Publicado em: 18/05/2024 9h00 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.449