Notícias

Ludicidade e alfabetização na EMEF Carlos Francisco Gaspar

Projeto busca ajudar no processo de alfabetização e letramento por meio de jogos e brincadeiras

Publicado em: 15/05/2016 10h11 | Atualizado em: 30/11/2020
Ludicidade e Alfabetizacao 740x430.jpg

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Carlos Francisco Gaspar, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Capela do Socorro, realiza entre os alunos do 3º ano o projeto Ludicidade e Alfabetização, que visa trabalhar o processo de alfabetização, alimentar o imaginário infantil e desenvolver a leitura por meio de jogos e brincadeiras.

A atividade começou em fevereiro deste ano e é realizado duas vezes por semana, as segundas e quintas-feiras. “O objetivo deste projeto é ser uma ferramenta para ajudar a alfabetização e auxiliar a criança no processo de apropriação da leitura e da escrita como direito público”, afirma Maria José Souza, que em conjunto com Wilma da Silva, formam a coordenação pedagógica da unidade.

Segundo as coordenadoras, o projeto foi elaborado para ajudar os alunos que apresentam maior dificuldade no processo de ensino e aprendizagem. “Queremos garantir que todos os nossos alunos alcancem o direito de ler e escrever até o fim do ciclo de alfabetização”, completa Wilma.

No projeto Ludicidade e Alfabetização os jogos e brincadeiras são reconhecidos como uma ferramenta didática imprescindível no processo de ensino. Os conteúdos são explorados por meio de atividades, desenvolvidas pela Professora Thais Silva e que sempre têm o aprimoramento da leitura e escrita como foco do aprendizado. Uma das brincadeiras utilizadas, por exemplo, é o Bingo Fonético. Nele, a professora diz uma palavra e os pequenos têm de identificar o som das letras que formam esta palavra e localizá-las no cartão.

Outro jogo também muito trabalhado, e que costuma ajudar na consciência fonológica e construção das palavras, é o Dominó dos Sons. Neste, as crianças são estimuladas pela professora a imaginar como seriam as palavras se fossem tiradas ou acrescentadas sílabas. “O entusiasmo dos participantes é contagiante e já é possível notar os avanços no desenvolvimento das crianças que fazem parte dele”, destaca Maria José.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

I Congresso de Educação em Gênero e Diversidade Descontruindo Estereótipos - 8/dez/2022 - 12h às 22h - Salão Nobre - Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo - Largo São Francisco, 95, Centro.

SME realiza I Congresso de Educação em Gênero e Diversidade

Publicado em: 07/12/2022 8h18 - em Secretaria Municipal de Educação

imagem com o texto Esse Lugar Que Tanto Amo

Embaixada da França promove ações voltadas para profissionais da educação

Publicado em: 06/12/2022 4h24 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra 5 estudantes sentados. Na frente deles há um tecido no chão, com cestas com frutas de brinquedo e livros em cima

Escola da Rede Municipal de SP monta barraca literária em feira livre

Publicado em: 06/12/2022 3h57 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de uma estudante negra, ela está concentrada escrevendo no livro sobre sua mesa.

Está aberto período de inscrição para estudantes do Ensino Fundamental e Médio

Publicado em: 05/12/2022 12h43 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de estudantes correndo em aralimpíada

Estudantes da Rede Municipal são destaque nas Paralímpiadas Escolares 2022

Publicado em: 05/12/2022 12h06 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.301