Notícias

Ludicidade e alfabetização na EMEF Carlos Francisco Gaspar

Projeto busca ajudar no processo de alfabetização e letramento por meio de jogos e brincadeiras

Publicado em: 15/05/2016 10h11 | Atualizado em: 30/11/2020
Ludicidade e Alfabetizacao 740x430.jpg

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Carlos Francisco Gaspar, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Capela do Socorro, realiza entre os alunos do 3º ano o projeto Ludicidade e Alfabetização, que visa trabalhar o processo de alfabetização, alimentar o imaginário infantil e desenvolver a leitura por meio de jogos e brincadeiras.

A atividade começou em fevereiro deste ano e é realizado duas vezes por semana, as segundas e quintas-feiras. “O objetivo deste projeto é ser uma ferramenta para ajudar a alfabetização e auxiliar a criança no processo de apropriação da leitura e da escrita como direito público”, afirma Maria José Souza, que em conjunto com Wilma da Silva, formam a coordenação pedagógica da unidade.

Segundo as coordenadoras, o projeto foi elaborado para ajudar os alunos que apresentam maior dificuldade no processo de ensino e aprendizagem. “Queremos garantir que todos os nossos alunos alcancem o direito de ler e escrever até o fim do ciclo de alfabetização”, completa Wilma.

No projeto Ludicidade e Alfabetização os jogos e brincadeiras são reconhecidos como uma ferramenta didática imprescindível no processo de ensino. Os conteúdos são explorados por meio de atividades, desenvolvidas pela Professora Thais Silva e que sempre têm o aprimoramento da leitura e escrita como foco do aprendizado. Uma das brincadeiras utilizadas, por exemplo, é o Bingo Fonético. Nele, a professora diz uma palavra e os pequenos têm de identificar o som das letras que formam esta palavra e localizá-las no cartão.

Outro jogo também muito trabalhado, e que costuma ajudar na consciência fonológica e construção das palavras, é o Dominó dos Sons. Neste, as crianças são estimuladas pela professora a imaginar como seriam as palavras se fossem tiradas ou acrescentadas sílabas. “O entusiasmo dos participantes é contagiante e já é possível notar os avanços no desenvolvimento das crianças que fazem parte dele”, destaca Maria José.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Design Sem Nome (1)

DRE Guaianases promove reunião de organização

Publicado em: 22/02/2024 4h37 - em Diretoria Regional de Educação Guaianases

Imagem dividida em 3 retângulos, cada um com imagens que fazem alusão à símbolos indígenas
Foto de um adulto, com camiseta do Fab Lab, escrevendo em uma lousa branca, crianças acompanhando , tanto em pé, ao lado da lousa, como sentados.

Fab Lab Livre SP está com a agenda aberta a oficinas para estudantes e professores da Rede Municipal

Publicado em: 22/02/2024 11h30 - em Secretaria Municipal de Educação

fotografia de uma Menina Pintando Com Tinta
Fotografia de jovens em frente ao computador.

CEU São Mateus vai receber campeonatos de Free Fire e EA Sports FC 24

Publicado em: 21/02/2024 10h39 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.426