Notícias

Literatura Russa na EMEF Professor João Carlos da Silva Borges

Atividades abordam autores clássicos da literatura do país-sede da Copa do Mundo

Publicado em: 03/07/2018 14h52 | Atualizado em: 30/11/2020

literatura_russa_740_x_430.jpg

Durante os dias 20 e 21 de junho, a Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Professor João Carlos da Silva Borges, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Ipiranga, entrou no clima da Copa do Mundo na Rússia e promoveu atividades ligadas à literatura do país-sede da competição.

No dia 20 de junho, a unidade recebeu a palestra do jornalista e escritor Marcelo Coelho sobre o livro “De Quanta Terra o Homem Precisa”, de Liev Tolstói. Já no dia 21, Cecília Rosas, mestre e doutora em Literatura e Cultura Russa pela FFLCH-USP, realizou a leitura de “O Conto Maravilhoso de Tsar Saltan”, de Alexandre Pushkin.

Além disso, durante os dois dias foram desenvolvidos trabalhos de leitura compartilhada com as obras das palestras. O livro “De quanta terra precisa o homem” foi lido com os estudantes dos 6ºs anos A e B, e a obra “O Conto Maravilhoso de Tsar Saltan” foi trabalhada com os estudantes do 7º B durante as aulas de História, do professor Gonçalo de Andréz Fernandez, e na Sala de Leitura.

“A ideia de adotarmos o livro de Tolstói me veio a partir da leitura do posfácio ‘O século XXI precisa de Tolstói?’, escrito pela professora Denise Sales, tradutora de russo e professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Já a escolha recaiu sobre Pushkin por várias razões: ele é um escritor muito importante na Rússia, seu nome está presente por toda parte, em logradouros públicos, museus e estações de metrô e ele é descendente de negros. Há, também, uma coincidência notável em sua obra: a pesquisadora Jerusa Pires Ferreira, em seu livro ‘Matrizes impressas do oral – conto russo no sertão’, identificou um cordel com a mesma história do conto de Pushkin: trata-se do “O romance do príncipe Guidon”, de Severino Milanês da Silva. No estudo de Jerusa, intitulado “Pushkin no sertão”, adverte-se que provavelmente o autor do cordel conhecia o conto do Tsar Saltan. Nesse caso, a nossa atenção se direciona para o que há de universal nos contos populares”, relata o professor Gonçalo.

literatura_russa_2_740_x_430.jpg

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia da fachada do CEU Paraisópolis, onde mostra um prédio redondo e outro retangular na lateral, com faixas coloridas na frente.

CEU Paraisópolis promove evento com atividades gratuitas para toda a família

Publicado em: 23/11/2022 2h42 - em Secretaria Municipal de Educação

Estudante de Educação de Jovens e Adultos Eja

Escolas municipais de SP recebem matrículas de estudantes da EJA para 2023

Publicado em: 21/11/2022 5h10 - em Secretaria Municipal de Educação

Fragmento da capa das Orientações Curriculares Povos Afro Brasileiros
Arte com duas meninas negras em frente a uma estampa étnica, na parte superior o texto
Fotografia de três crianças negras. Dois meninos e uma menina, todos olham para a lente da câmera fotográfica.

CEUs promovem concursos para celebrar o Dia da Consciência Negra

Publicado em: 18/11/2022 5h43 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 1.298