Notícias

Imprensa Jovem Sparapan acompanha assinatura da lei sobre orgânicos na alimentação escolar

Alunos entrevistam Prefeito e Secretário Municipal de Educação

Publicado em: 06/04/2016 16h54 | Atualizado em: 30/11/2020

ij_organicos_740_x_430.jpg

Matéria redigida pela equipe da Imprensa Jovem da EMEF Professor Lorenço Manoel Sparapan

Na terça-feira, 5 de abril, o Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e o Secretário Municipal de Educação, Gabriel Chalita, estiveram na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Professor Lorenço Manoel Sparapan, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Campo Limpo, para a assinatura da Lei nº 16.140, que fala da obrigatoriedade da inclusão dos alimentos orgânicos na merenda escolar.

Durante a visita à escola, as autoridades estiveram na horta e realizaram o plantio de algumas mudas como forma de incentivar a produção de alimentos orgânicos e também a agricultura familiar.

ij_materia_meio.jpg

Em uma entrevista exclusiva para Imprensa Jovem Sparapan, o Prefeito Fernando Haddad e o Secretário Gabriel Chalita responderam algumas questões formuladas por nossa equipe. 

Imprensa Jovem Sparapan: Senhor Prefeito, há algum projeto que incentive a redução dos preços dos alimentos orgânicos, para que sejam mais acessíveis para população?

Fernando Haddad: Com a assinatura da lei, a produção deve aumentar e deixar os produtos mais baratos para a escola e para a população.

Imprensa Jovem Sparapan: Senhor Prefeito, é possível incentivar a produção de orgânicos através da agricultura familiar?

Fernando Haddad: Há uma lei que obriga que 30% da merenda venha da agricultura familiar. Muitos diziam que São Paulo não conseguiria, pois não temos área rural. Mas conseguimos 27%, sendo que há três anos atrás a produção era de apenas 1%.

Imprensa Jovem Sparapan: Existirá algum tipo de fiscalização para certificar se o produto que o fornecedor está entregando é mesmo orgânico?

Gabriel Chalita: Temos na Secretaria Municipal de Educação uma equipe de nutricionistas muito séria. Nossa grande preocupação é que, antes da compra, os alimentos passem por exames. Preocupamo-nos com a qualidade das duas milhões de refeições que são servidas pela prefeitura. Cada produto é fiscalizado.

Neste dia, também tivemos a visita de uma pesquisadora muito importante, Ana Primavesi. Ela nasceu na Áustria, tem 95 anos e é Doutora em Cultura do Solo e Nutrição Vegetal pela Universidade de Viena. Em conversa com a Imprensa Jovem Sparapan, Ana afirmou que “as crianças têm que plantar. A vida é igual ao solo. Se a terra estraga, a vida também se estraga”.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Estudantes sentados em volta de uma mesa produzindo com sacolinhas plásticas uma releitura da obra Abaporu de Tarsila do Amaral.
Professor Paulo veste blusa vermelha e caminha entre dois alunos sendo uma menina com blusa rosa e calça jeans à sua direita e um menino de camiseta e bermuda preta à esquerda. Eles andam em um corredor estreito do bairro da Liberdade olhando para os imóveis. Uma das casas tem paredes brancas e a outra colorida com a pintura de uma menina negra.

Professor da rede municipal de SP concorre como Educador do Ano

Publicado em: 09/06/2022 3h53 - em Diretoria Regional de Educação Ipiranga

fotografia de duas mãos digitando em um notebook. Imagem com logomarca da UFABC e da UNICEUUfabc

7 polos da UniCEU estão com a inscrições abertas para Cursos de Especialização gratuitos 

Publicado em: 07/06/2022 4h59 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra 10 crianças a frente de uma obra da exposição.

CEU Navegantes faz visita à ‘Bienal do Lixo’

Publicado em: 07/06/2022 2h55 - em Secretaria Municipal de Educação

Arte com grafismos indígenas nas cores marrom, rosê e marsala. O texto diz

CIEJA Campo Limpo promove “VIII Encontro Indígena – Cultura, Lutas e Resistência”

Publicado em: 06/06/2022 5h50 - em Secretaria Municipal de Educação

1 3 4 5 6 7 1.248