Notícias

Estudantes da EMEF Almirante Sylvio Heck fazem passeata referente ao Maio Laranja

No Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes houve caminhada pelo bairro e sarau na quadra da Praça Acuri

Publicado em: 25/05/2022 17h03 | Atualizado em: 25/05/2022

Estudantes se organizando para passeata. Ne frente do grupo, quatro meninas e um menino carregam cartazes com os dizeres "EMEF Sylvio Heck em combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes".

Durante este mês, ocorre o Maio Laranja, que pretende dar visibilidade para o combate ao abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes, além de reforçar a importância da conscientização sobre o tema. Dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

A Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Almirante Sylvio Heck, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Santo Amaro, na zona sul da cidade, realizou uma passeata, no próprio dia 18, com o objetivo de mobilizar e convocar a comunidade para o compromisso de proteger crianças e adolescentes. 

Na passeata caminharam pela comunidade com seus cartazes, balões laranjas, panfletos, ao mesmo tempo em que cantaram “Abuso não é brincadeira/ Emef Sylvio Heck levanta essa bandeira/ Disque 100/ Disque 100”. Distribuíram cartões que fizeram com ‘Disque 100’ para as pessoas que encontraram pelo caminho.

Fotografia de uma passeata com cartazes nas cores branco e laranja. Em um dos cartazes está escrito "Abuso não é brincadeira". As pessoas estão de costas para a câmera fotográfica.
Estudantes da EMEF Sylvio Heck com seus cartazes caminhando pelas ruas do bairro para chamar atenção e conscientizar as pessoas sobre a importância do ‘Maio Laranja’.

Quando chegaram à Praça Acuri fizeram o ‘Sarau Nossa Voz’ na quadra que contou com a participação de todos para somar a este levante de denúncia e resistência. A Guarda Civil Metropolitana (GCM) e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) acompanharam todo o ato com a participação de estudantes, ex-alunos, gestão e professores da EMEF.

Crianças e adultos sentados em roda na quadra da praça. Alguns seguram balões laranja e usam camisetas da mesa cor.
Sarau ‘Nossa Voz’ na Praça Acuri.

As estudantes Kariny Barbato e Raissa Felipe Figueiredo, ambas do 8º ano C, disseram que aprenderam muito com as ações do Maio Laranja e que isso as encorajou a ouvir os colegas e os aconselharem a não se calarem.

“Nunca tinha feito uma passeata, foi tudo muito incrível, e toda hora penso com muita alegria de saber que podemos ajudar alguém. Não foi fácil, me segurei pra não chorar e ser firme. Todas aquelas pessoas com vontade de lutar contra o abuso, bexigas no ar, panos laranja até nossos folhetos escrito ‘disque 100’, cada detalhe ficou muito lindo, fiquei rouca, mas farei e passarei por tudo de novo se for preciso”, comentou Kariny.

“Estamos usando umas pulseiras laranja, trocamos nossas fotos das redes sociais por um fundo também laranja, passamos a postar todos os dias um ou mais post do @maiolaranja”, completou Raissa.

Apesar de o tema ser trabalhado com ênfase em maio, durante todo o ano este é um conteúdo presente diariamente no trabalho das equipes da Secretaria Municipal de Educação (SME) de São Paulo. Para Márcia Andrea Bonifácio da Costa Oliveira, do Núcleo de Apoio e Acompanhamento para a Aprendizagem (NAAPA), vale ressaltar que “Embora o mês de maio ocupe lugar de destaque no que se refere ao enfrentamento da violência e exploração sexual contra crianças e adolescentes a SME investe de forma permanente em ações de combate às múltiplas formas de violência praticadas contra bebês, crianças e adolescentes matriculados na Rede, constituído importantes frentes de trabalho das equipes das Divisões dos Centros Educacionais Unificados e da Educação Integral (DICEUs) e NAAPAs”.

 O início das ações na EMEF

Composição com seis imagens, sendo quatro de cartazes com os dizeres "Denuncie - Disque 100 - Entre em contato com o conselho tutelar", "Não finja que você não vê - denuncie", "Abuso não é brincadeira", "Esquecer é permitir - Lembrar é combater - Disque 100"; e as outras duas imagens de estudantes confeccionado os cartazes.
Cartazes confeccionados pelos estudantes e espalhados pela escola para conscientização sobre o assunto. Eles também foram usados na passeata.

Desde o começo de maio professores e estudantes estão engajados e trabalham com o tema. Na reunião pedagógica, que ocorreu no final de abril, a coordenadora pedagógica, Agmar Ribeiro Justino dos Santos, falou sobre a importância de trazer as questões referentes ao ‘Maio Laranja’ para ser refletida na escola. “Acredito que estamos no caminho certo para despertar a consciência das meninas e meninos no enfrentamento ao abuso e à exploração sexual”, afirmou Agmar.

As turmas começaram a fazer cartazes para conscientização de todos, aconteceram rodas de conversa, também houve movimento nas redes sociais relacionados ao @maiolaranja. Os estudantes do Grêmio Estudantil junto com a turma que está fazendo o Trabalho Colaborativo de Autoria (TCA) fizeram pesquisas sobre casos de abuso infantil e apresentaram uma palestra para o Ensino Fundamental II.

Estudantes sentados na Sala de Leitura para uma palestra. A frente do grupo em pé está uma estudante conversando com o grupo. Atrás dela, uma tela com a palavra 'socorro'.
Palestra realizada pelos estudantes do Grêmio Estudantil e da turma que realiza Trabalho Colaborativo de Autoria (TCA).

Nas redes sociais pessoais os alunos trocaram a foto de perfil deixando a imagem laranja, a cor que simboliza a campanha, além disso, começaram a usar uma pulseira laranja. A professora Ana Paula Rodrigues de Carvalho disse que esse movimento mobilizou as crianças fora da escola que ao descobrirem o motivo do uso das pulseiras começaram a usar também.

Ana Paula conta ainda que passou o vídeo ‘O Silêncio de Lara’ e cada sala teve uma reação diferente. Teve turma que ficou em silêncio absoluto, em outra teve choro, e teve até turma em que os meninos se levantaram indignados. “É importante [trabalhar esse tema] e está todo mundo engajado durante o Maio Laranja”, conta Ana Paula.

Conhecer para proteger

O Núcleo de Apoio e Acompanhamento para a Aprendizagem (NAAPA) elaborou o livro “Conhecer para proteger: enfrentando a violência contra bebês, crianças e adolescentes” que define alguns tipos de violência e os sinais que essas violências imprimem em bebês, crianças e adolescentes. Para além de identificar os sinais e orientar para a prevenção e combate à violência, o livro informa o educador sobre os procedimentos e encaminhamentos a serem adotados no ambiente escolar a fim de proteger a vítima.

Acesse a publicação “Conhecer para proteger: enfrentando a violência contra bebês, crianças e adolescentes”.

Núcleo de Apoio e Acompanhamento para a Aprendizagem

O NAAPA, da SME/SP, atende às unidades educacionais da Rede Municipal de Ensino (RME) no desenvolvimento de práticas pedagógicas para crianças e adolescentes que em virtude de situações sociais, culturais ou emocionais, se encontram em sofrimento ou com significativos prejuízos no seu processo de escolarização.

O núcleo atua com equipes multidisciplinares advindas da carreira do magistério municipal, psicólogos, psicopedagogos e coordenadores do NAAPA, em itinerâncias às escolas, em grupos de trabalho e na orientação quanto à articulação da rede de proteção social, objetivando a garantia de direitos de bebês, crianças e adolescentes, notadamente quanto à permanência, desenvolvimento e aprendizagem. Ele é vinculado à Coordenadoria Pedagógica (COPED).

Para mais informações, acesse a página do NAAPA.

Fala, estudante!

“O Maio Laranja está sendo muito necessário e importante aqui na escola, acho que pendurar os cartazes aqui está deixando pessoas mais alertas e está ajudando muitos colegas a denunciar. Achei super legal a professora trazer esse ‘mês’ aqui no colégio porque não sabia da existência do Maio Laranja, mesmo sabendo do caso de Araceli. Tem muita gente que não tem um pingo de noção na escola e se tem esse assunto na escola vai ter pessoa que vai denunciar ou ajudar quem tem medo. A passeata foi bem interessante, acho que conseguimos ajudar muitas pessoas com aqueles bilhetes, pois é uma ação que pode salvar muitas vidas! O sarau foi super legal gostei de recitar a poesia com as meninas e achei a poesia dos outros colegas ótima. Acho que tem que ter mais vezes não só sarau como passeatas assim”. Mariah Eduarda Oliveira, 8º Ano B 

“Esse experimento todo foi uma coisa fantástica! Uma experiência nova, eu amei muito nossas reuniões, nossos debates, nosso trabalho em equipe. Sinceramente nunca tinha passado por isso, então eu agradeço muito a todos que me proporcionaram essa experiência.” Kethelen Danieleski, 9º Ano C

“Eu achei que o movimento do Maio Laranja na escola foi super necessário. Gostei da forma que abordaram o tema da roda de conversa também. E claro da passeata que é um ato super necessário e importante para o Maio Laranja e o movimento em geral. Gostei bastante de tudo e espero que mais lutas importantes como essa sejam vistas e não só o Maio Laranja. Um sarau incrível também super bem feito com muitas poesias lindas, particularmente adorei tudo e mais um pouco. Espero que mais momentos assim aconteçam.” Pedro Henrique Silva Mata, 8º Ano A

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Parlamento Jovem

SME lança Programa de Gestão Documental em parceria com Secretaria de Gestão

Publicado em: 24/06/2022 4h58 - em Secretaria Municipal de Educação

Esquenta Ods

CEUs de São Paulo fazem esquenta para a Virada ODS

Publicado em: 24/06/2022 4h44 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra carreta do projeto USP Na comunidade com algumas pessoas em volta.

CEU Heliópolis recebe unidades móveis da USP com programação para idosos

Publicado em: 24/06/2022 4h40 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem com fundo azul, figura de dois robôs, e o texto

Inscrições para a JAM Virtual 2022 tem prazo prorrogado até 30 de junho

Publicado em: 24/06/2022 11h55 - em Núcleo Técnico de Currículo

Mosaico com quatro fotografias dos cursos profissionalizantes dos Centros Municipais de Capacitação e Treinamento.

Inscrições abertas para os cursos profissionalizantes gratuitos nos CMCTs

Publicado em: 23/06/2022 4h10 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.248