Notícias

EMEI Monteiro Lobato organiza ato antirracista e em promoção da cultura de paz

Comunidade escolar ocupou as ruas de Higienópolis em protesto a atos racistas

Publicado em: 22/06/2023 17h19 | Atualizado em: 22/06/2023
Fotografia do ato da EMEI Monteiro Lobato

Crianças, familiares, funcionários e comunidade se uniram nesta quinta-feira (22) em protesto às pichações com ataques racistas feitos na frente do prédio da Escola Municipal de Educação Infantil Monteiro Lobato.

Carregando cartazes com frases em defesa da unidade e expondo desenhos feitos pelas crianças matriculadas, a comunidade escolar ocupou a rua da escola, situada no bairro Higienópolis. Também estiveram presentes crianças e educadores da EMEI Gabriel Prestes e de outras unidades educacionais do território do centro.

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME) lamenta o ocorrido em torno da unidade e repudia qualquer ato de discriminação e racismo dentro ou fora do âmbito escolar. Um boletim de ocorrência foi registrado e o caso será investigado.

Em apoio a escola, a assessora de articulação do gabinete da SME, Sueli Mondini, acompanhou o manifesto feito pela unidade. A Diretoria Regional de Educação também presta todo apoio necessário à comunidade escolar.

Política Educacional Antirracista

A SME possui um Currículo Antirracista, o documento “Orientações Pedagógicas: povos afro-brasileiros” que complementa a tríade de outras publicações já disponíveis que trata dos povos indígenas e dos povos migrantes. As documentos trazem exemplos práticos de como os profissionais de educação podem trabalhar o tema nas unidades escolares.

128 mil bonecas e bonecos negros e bolivianos foram comprados pela SME e destinadas às escolas de Educação Infantil, incluindo a unidades parcerias, para atividades de cunho pedagógico e antirracista. A coleção exclusiva foi confeccionada a partir dos princípios do currículo da cidade e do perfil dos alunos atendidos pelas escolas municipais

Mais de 700 mil livros literários sobre a temática étnico-racial compõem os acervos das escolas municipais e foram distribuídos entre os estudantes por meio do programa Minha Biblioteca.

Essas populações estão no foco dos trabalhos desenvolvidos pelo Núcleo de Educação para as Relações Étnico-Raciais, da SME, que tem por missão fomentar a educação antirracista e não xenofóbica, contribuindo para a valorização da diversidade e combatendo o racismo estrutural na sociedade a partir da educação, incidindo na formação das próximas gerações.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

1 2 3 1.426