Notícias

Ciclo da escuta ativa chega ao terceiro dia com as DREs Pirituba e Penha

Já foram realizados cinco dos 13 encontros previstos; inscrições para os próximos encontros seguem abertas

Publicado em: 28/09/2021 9h09 | Atualizado em: 28/09/2021
Quadro com os 11 participantes do seminário online
Participantes da DRE Pirituba durante o seminário

No terceiro dia dos seminários do ciclo da escuta ativa realizado nesta segunda-feira (27), os servidores das DREs Pirituba e Penha abordaram questões ligadas à importância da limpeza das escolas neste período pandêmico, a valorização dos profissionais dos quadros de apoio, a acessibilidade dentro das unidades, entre outros assuntos. O secretário Fernando Padula acompanhou as discussões.

No total, já foram realizados cinco dos 13 seminários previstos, um para cada Diretoria Regional de Educação. As inscrições para os próximos encontros seguem abertas. O evento é realizado por meio de uma parceria da Secretaria Municipal de Educação com a Escola do Parlamento da Câmara Municipal.

“Cada escuta traz aspectos novos de bastante relevância, e eu vou aprendendo. Há o compromisso com o acesso e permanência, com qualidade e garantia de aprendizagem, e o combate ao racismo estrutural. Queremos criar consensos em nome dos educandos. Queria agradecer a todos pela participação. Vamos consolidar as contribuições, sistematizá-las e pensar um planejamento. Quero reforçar que acredito na potência de cada território”, ressaltou Padula.

DRE Pirituba

No período da manhã, os servidores da DRE Pirituba participaram do evento. A assistente de direção no CEI Renato Checchia, Alina Soares e o professor na EMEF General Henrique Geisel, Saulo Ferreira Braghini, salientaram a importância do diálogo com a Secretaria Municipal de Saúde e as dificuldades de trabalho durante a pandemia. “Encontramos na escola um mundo de cabeça para baixo, e coube aos educadores e família ajudar a reconstruir o mundo desfigurado por conta da pandemia”, afirmou Saulo.

A professora na EMEF Dilermando Dias dos Santos, Rosilene Vieira, viu como pontos de destaque o incremento dos recursos do PRTF e o emprego das mães no POT (Programa Operação Trabalho). “As mães do POT são mulheres das comunidades e chefes de família, que encontraram uma oportunidade de reinserção e têm contribuído para a organização da escola”, comentou Rosilene.

O coordenador pedagógico Israel Mauricio Nicoletti colocou em foco a acessibilidade dentro do ambiente escolar e o combate ao racismo, sexismo e homofobia. “Para garantir equidade e inclusão precisamos de uma escola que explore as potências dos nossos estudantes, não só em Língua Portuguesa, mas também em Artes, Educação Física e no pensamento crítico”, comentou Israel.

Assista ao Seminário da DRE Pirituba.

DRE Penha

No período da tarde, foi a vez da discussão com os servidores da DRE Penha. A supervisora Maria Aparecida Serapião Teixeira, a Cida, parabenizou o momento de escuta, considerando de grande importância a comunicação da rede com a secretaria. “Entendemos que o diálogo é um valor universal na construção da cidadania.”

Cida também reforçou que embora os materiais pedagógicos sejam de excelente qualidade, eles não substituem a ação educativa. “Durante muito tempo debatemos se o problema da educação se resolve com materiais, mas entendemos que a educação é uma questão social que envolve a interação de um profissional com os seus alunos. O foco tem de ser humano.”

Na sequência, Priscila Raucci da Mata Kodama, lembrou a necessidade de revisão dos contratos com as empresas que fazem a limpeza das escolas, para aumentar o número de funcionários garantindo a segurança sanitária de toda a comunidade escolar.

O diretor de escola Victor Rodrigues abordou a necessidade da valorização dos servidores do quadro de apoio, com a possibilidade de evolução. “Precisamos olhar para essas pessoas que foram valorosas neste período de pandemia. Não que a gestão ou os professores não tenham sido, mas o salário do quadro de apoio precisa ser revisto. Há injustiças do ponto de vista de evolução. Pensar em equidade e numa escola inclusiva é olhar para todos os agentes que trabalham aqui dentro. E a formação das merendeiras, do pessoal da limpeza?”

Assista ao Seminário da DRE Penha.

Quadro com os 11 participantes do seminário online
Participantes da DRE Penha durante o seminário

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Imagem mostra três meninos brincando em um brinquedo inflável e sendo molhados por um jato de água.
Estudante é vacinada em escola municipal

Saúde inicia vacinação de adolescentes em escolas da rede pública de SP

Publicado em: 25/11/2021 5h23 - em Secretaria Municipal de Educação

Estudantes e professores em atividade na EMEF Amorim Lima

Estudantes da EMEF Amorim Lima realizam exposição sobre poluição luminosa

Publicado em: 24/11/2021 4h32 - em Secretaria Municipal de Educação

Professora de ensino fundamental em sala de aula

SME vai contratar 6.889 professores para diversas funções

Publicado em: 24/11/2021 2h15 - em Secretaria Municipal de Educação

banner de divulgação da VI Jornada Pedagógica

Profissionais da Educação Infantil participam da VI Jornada Pedagógica

Publicado em: 24/11/2021 11h39 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 5 1.212