Notícias

CEDH da Cidade de São Paulo: territórios, educação e cidadania

Livro traz síntese da história dos Centros de Educação em Direitos Humanos.

Publicado em: 02/05/2016 15h11 | Atualizado em: 30/11/2020
ed_direitos_humanos_740_x_430.jpg

A Coordenação de Educação em Direitos Humanos (CEDH) da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) lançou o livro “Centros de Educação em Direitos Humanos da Cidade de São Paulo: territórios, educação e cidadania”. A publicação traz síntese da história dos Centros de Educação em Direitos Humanos da capital paulista.

A publicação reúne, em 161 páginas, a sistematização de uma prática que tem uma trajetória de construção, passando por etapas políticas, administrativas e gerenciais, desde a sua elaboração (2013), até a sua consolidação (2016). Segundo Eduardo Bittar, Coordenador-geral da Coordenação de Educação em Direitos Humanos, neste momento, está prática, converte-se numa política permanente e contínua, incorporada à cultura institucional da educação formal da rede de CEUs da Cidade de São Paulo e das oportunidades educativas do território, enquanto práticas interconectadas.

O conteúdo apresenta a história de um projeto que nasce por iniciativa da Coordenação de Educação em Direitos Humanos (CEDH) da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), e se consolida como uma política institucional da Secretaria Municipal de Educação (SME). O livro está dividido oito capítulos temáticos que apresentam conceitos, relatam histórias e propõem sugestões e um capítulo de considerações gerais ao final.

Bittar explica que, em todas as etapas, contou-se com integral apoio, parceria e fomento das 13 Diretorias Regionais de Educação (DREs) da Rede Municipal de Ensino, por meio do Núcleo de Educação em Direitos Humanos, e do Grupo Intersecretarial de Educação em Direitos Humanos (GTI EDH – SME).

Eduardo Bittar ressalta que nessa história, o protagonismo de gestores, educadores, territórios organizados, operando em uníssono através dos centros de deliberação democrática do projeto, o GT Central dos quatro Centros de EDH e os GTs locais, demonstra que “a qualidade das atividades, iniciativas, projetos, encontros, eventos, acervos, materiais e formações se tornaram possível em função da contribuição que cada um pode agregar ao processo de construção coletiva como um todo”, completa.

Para ilustrar todo esse trabalho, foram incluídas imagens das atividades realizadas ao longo do ano de 2015 e dos quatro Centros Educacionais Unificados (CEUs) – CEU São Rafael (Zona Leste), CEU Jardim Paulistano (Zona Norte), CEU Pera-Marmelo (Zona Oeste) e CEU Casa Blanca (Zona Sul), onde se realizou o projeto, contemplando as quatro macrorregiões da cidade de São Paulo: Norte, Sul, Leste e Oeste.

“Espera-se que o material tenha sentido formativo, seja o relato de uma experiência coletiva, possa inspirar a trajetória de muitos atores e favorecer a replicabilidade do projeto em diversos outros espaços”, finalizou Bittar.

O material está disponível online, para livre circulação. Clique aqui para acessá-lo.

Saiba mais sobe a Educação em Direitos Humanos.

Conheça os Centros de Educação em Direitos Humanos.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

III Encontro dos Grêmios Estudantis na DRE Penha

III Encontro dos Grêmios Estudantis na DRE Penha

Publicado em: 06/11/2015 11h21 - em Diretoria Regional de Educação Penha

Vunesp divulga locais de realização das provas dos concursos
CEU Uirapuru participa da 10ª Mostra de Cultura do Butantã

CEU Uirapuru participa da 10ª Mostra de Cultura do Butantã

Publicado em: 05/11/2015 4h53 - em CEU e COCEU

CEU Caminho do Mar comemora 7º aniversário com shows
Aula inaugural do Curso de Pedagogia da UniCEU

Aula inaugural do Curso de Pedagogia da UniCEU

Publicado em: 05/11/2015 4h15 - em Secretaria Municipal de Educação

1 1.401 1.402 1.403 1.404 1.405 1.440