Notícias

Alunos da rede municipal de SP recebem os primeiros 100 mil tablets

Equipamentos serão aliados da aprendizagem dos estudantes no ensino híbrido e no período de contraturno; Educação investirá R$ 600 milhões para aquisição dos itens destinados à EMEFs e Educação Infantil

Publicado em: 21/05/2021 16h59 | Atualizado em: 27/05/2021
Imagem de uma menina e um menino usando máscaras. Ele está segurando a caixa do tablet recebido.

Como forma de enfrentar um dos maiores desafios da pandemia, o ensino à distância, a Prefeitura de São Paulo bateu nesta sexta-feira (21/05) a marca de 100 mil tablets distribuídos para estudantes da rede municipal de ensino de São Paulo. No total, serão entregues 505 mil equipamentos, sendo 465,5 mil destinados aos alunos do ensino fundamental e outros 40 mil para alunos da Educação Infantil praticarem atividades em salas de aula. Para garantir a aquisição dos dispositivos, o investimento foi de R$ 600 milhões. Após o início da distribuição, os diretores relataram que houve um aumento significativo de alunos que acompanham as aulas virtuais.

O prefeito, Ricardo Nunes, acompanhado pelo secretário municipal de Educação, Fernando Padula, esteve hoje na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) City Jaraguá, na Zona Norte, onde foram destinados 762 tablets. “A pandemia nos mostrou muitos universos que precisamos atuar, como essa parte da informática, para possibilitar o ensino à distância e melhorar a educação com o uso de tecnologia, estimulando as crianças a se acostumarem também com este universo”, lembrou Nunes.

Os equipamentos destinados às EMEFs foram adquiridos como forma de garantir a aprendizagem dos estudantes por meio do ensino híbrido, com atividades planejadas para o período presencial e o contraturno, inclusive de reforço escolar e atividades de complementação e recuperação. No entanto, o uso destes equipamentos contribuirá para o ensino de cada aluno.

Estudante segurando caixa com o tablet.

“Esses tablets não são para a pandemia, mas para a vida do aluno. Aquele aluno que está entrando hoje no primeiro ano do ensino fundamental vai usar esse tablet até o final da sua vida escolar”, disse o secretário Padula, lembrando que os equipamentos poderão ser utilizados também para reforço, recuperação e outras abordagens de ensino. “Aluno não é como robô, não aprendem todos com a mesma velocidade. Usar o recurso da tecnologia vem ao encontro da aprendizagem do aluno, não apenas na pandemia”, ressaltou.

Impacto para estudantes
De acordo com o secretário Fernando Padula, os diretores das escolas que receberam os equipamentos afirmam que já houve um aumento expressivo da participação dos alunos, mesmo daqueles que acompanham o ensino somente de casa. “Eu tenho aqui um dado de que onde antes tinham cinco alunos participando agora, com o tablet, são trinta alunos na aula online”, afirmou o secretário.

Prioridade
Para a entrega dos equipamentos, foram priorizados os 10% de alunos que menos tiveram acesso on-line em 2020 e, na sequência, neste momento, a entrega está sendo feita aos 20% dos alunos que tiveram baixa conectividade com a plataforma de ensino on-line e aos estudantes que tiveram pior desempenho na Avaliação Diagnóstica realizada no final de 2020.

A prioridade é atender com os equipamentos os alunos mais vulneráveis, que por sua vez, podem ter mais dificuldade de aprendizagem. Nesse sentido, os tablets serão grandes aliados do ensino, tanto para as atividades no período presencial, quanto em casa.

Qualidade e entrega
Os equipamentos adquiridos estão sendo montados e programados para só serem liberados após testes e ativação do sistema de monitoramento de conteúdo. A entrega dos tablets é feita para o aluno, porém o responsável legal precisa estar presente.

A mãe Claudete Azevedo da Silva retirou nesta sexta-feira (21) dois tablets para seus filhos de nove e seis anos, alunos da EMEF City Jaraguá. Ela relatou como foram os estudos durante o período de ensino à distância. “Era muito difícil, pois só tinha um celular para dividir para os dois, além do sinal da internet ser muito difícil. Agora sinto que meus filhos estarão mais motivados para estudar. Foi a melhor coisa”, afirmou.

A entrega é descentralizada e realizada pelas escolas que, em função do momento da pandemia, estão escalonando a distribuição seguindo os protocolos e segurança. As famílias dos estudantes serão avisadas das datas e horários para retirada do equipamento nas unidades para evitar aglomerações

Tecnologia
Por meio do projeto Sala de Aula Digital, a Secretaria Municipal de Educação já iniciou processo para compra de 465,5 mil tablets que serão utilizados por estudantes do Ensino Fundamental, Ensino Médio e CIEJA da Rede Municipal. Os equipamentos contarão com chip 4G para acesso à internet.

O mesmo projeto levará equipamentos de tecnologia para mais de 13 mil salas de aula espalhadas em 1.500 Escolas Municipais da cidade de São Paulo. Cada sala receberá um computador, um projetor, uma caixa de som e internet banda larga. A instalação dos equipamentos deverá começar a partir da segunda quinzena de outubro.

Alimentação
Além dos tablets, nesta sexta-feira também foram entregues cestas básicas aos responsáveis pelos alunos. “A previsão é que sejam entregues 1.090 milhão cestas saudáveis a todos os alunos da rede e 500 mil para os alunos com cadastro no CadÚnico”, disse o prefeito.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Imagem mostra professor e alunos em uma escadaria durante aula aberta. Ao fundo, um muro grafitado com palavras e cores

Professor da Rede Municipal é finalista em prêmio internacional de Educação

Publicado em: 20/10/2021 4h59 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de uma professora em momento de aula com estudantes que estão sentadas em suas cadeias. Ao fundo, tem uma lousa verde onde se-lê

SME abre processo seletivo para professores do CIEJA 2022

Publicado em: 20/10/2021 12h36 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem com fundo azul claro no quadrante esquerdo na parte superior segue o texto
Foto de um trem de brinquedo de madeira. A primeira e a última parte são vagões ao centro, uma parte é a letra A em vermelho, outra a letra E em verde e outra a letra L em amarelo é

Academias Estudantis de Letras realizam mostra cultural online

Publicado em: 20/10/2021 8h00 - em Academia Estudantil de Letras

Imagem de um braço e uma mão segurando uma vacina para aplicar.

SME participa da Campanha Municipal de Multivacinação

Publicado em: 19/10/2021 2h42 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.199