Notícias

11 mil estudantes da rede municipal participam do Projeto Itinerâncias Antirracistas

Visitas guiadas são feitas em instituições culturais com exposições que versam sobre diversidade étnico-racial e de gênero são foco do projeto

Publicado em: 08/12/2023 15h48 | Atualizado em: 08/12/2023
Expo Pequenas Àfricas (1)

Mais de 11 mil estudantes da Rede Municipal de Ensino de São Paulo participam do projeto “Itinerâncias Antirracistas”, que dá acesso à programação de diversas instituições culturais, com ênfase na diversidade étnico-racial e de gênero. As visitas iniciaram em agosto e seguem até 13 dezembro. A previsão é que o projeto continue em 2024.

O projeto está em consonância com as diretrizes do Currículo da Cidade e é liderado pelo Núcleo de Educação para as Relações Étnico-Raciais (NEER) em colaboração com o Núcleo de Gênero e Diversidade (NGD) e outros setores da Divisão de Currículo (DC/COPED). O objetivo é ampliar o horizonte pedagógico, proporcionando acesso a diversas expressões culturais, históricas e artísticas, com ênfase na diversidade étnico-racial e de gênero.

O programa ocorre por meio de parcerias da SME com diversas instituições culturais da cidade, incluindo o Museu Afro Brasil Emanoel Araújo, o Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE/USP), o Museu da Imigração e o Instituto Moreira Salles (IMS). Durante as visitas, os estudantes seguem roteiros com foco em Educação Antirracista elaborados em conjunto com os setores educativos dos museus.

Para a estudante Jasmim da Silva, da EMEF Brigadeiro Correia de Melo, visitar a Exposição Pequenas Áfricas no Instituto Moreira Salles foi muito legal. Ela conta que aprendeu muitas coisas sobre a cultura do samba e a cultura negra.

Além das visitas aos museus, os estudantes tiveram, em 2023, a oportunidade de participar de eventos como o “Festival Afro Minuto”, a “Expo Internacional Dia da Consciência Negra” e a “Expo Favela”, que ocorreram em novembro. Para ter acesso à programação, a SME tem assegurado o transporte necessário para os estudantes e docentes. A última visita prevista para 2023 ocorrerá na quarta (13) no Museu Afro Brasil. 

Essa iniciativa reforça o compromisso com o projeto “São Paulo: Farol de Combate ao Racismo Estrutural” e contribui para consolidar a luta contra o racismo estrutural no campo educacional paulistano. Ao participar ativamente da “Rede de Cidades Educadoras”, a cidade de São Paulo reforça seu compromisso com uma educação integral que ultrapassa os limites das escolas, promovendo a interação e o diálogo com todos os espaços da cidade.

Expo Pequenas Àfricas

Notícias Mais Recentes

1 2 3 1.457