Notícias

SME testa projeto de pesquisa para aplicação de avaliação em formato informatizado

Teste Adaptativo Informatizado (TAI) foi iniciado em 15 EMEFs da zona leste de São Paulo.

Publicado em: 02/12/2016 12h07 | Atualizado em: 30/11/2020
tai_740_x_430.jpg

Entre os dias 09 e 30 de novembro, a Secretaria Municipal de Educação da cidade de São Paulo aplicou, em Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEF), o Teste Adaptativo Informatizado (TAI) – uma avaliação com foco nos primeiros anos de escolarização que identifica lacunas nos processos avaliativos e seus decorrentes impactos negativos para o aprendizado de todas as crianças.

A avaliação procura, de um lado, apoiar-se na Provinha Brasil, instrumento de avaliação diagnóstica do nível de alfabetização e, de outro, na necessidade de ultrapassar os limites impostos pelos instrumentos de avaliação baseados no que se convencionou chamar de provas em lápis-e-papel para apontar o horizonte dos Testes Adaptativos Informatizados, com imagens em alta resolução e recurso de áudio e vídeo.

“O objetivo é a produção de uma versão eletrônica da Provinha Brasil, cujo formato ainda é inexistente na educação brasileira, de tal modo que seja uma ferramenta disseminada entre professores dos anos iniciais do ensino fundamental com vistas a enfrentar o que se pode localizar com um desafio da escola brasileira – intervenções pontuais nas dificuldades dos alunos”, enfatiza Suzandayse Cesarino Lovotrico, Diretora do Núcleo Técnico de Avaliação da SME.

O TAI se configura como um recurso que permite testar o conhecimento de um respondente que, durante o teste, recebe um determinado item cujo nível de dificuldade depende da resposta dada ao item anterior, permitindo gerar uma medida de proficiência mais precisa e de forma mais rápida.

Inicialmente, foram convidadas 15 EMEFs localizadas nas Diretorias Regionais de Educação (DRE) Penha e São Miguel Paulista. Participam dos testes alunos dos primeiros e segundos anos do Ciclo de Alfabetização. Os professores alfabetizadores das duas séries iniciais passaram por processo formativo sobre avaliação e matriz de avaliação. A partir da experiência vivenciada abre-se a perspectiva para a implantação de provas eletrônicas, bem como TAI para na Rede Municipal de Ensino.

Participam da etapa de testes as EMEFs:
Carlos Pasquale, Prof.
Raimundo Correia
Antonio Carlos de Andrada e Silva
Armando Cridey Righetti
Virgilio de Mello Franco
Jose Bento de Assis, Prof.
Vila Jacui
Luis Saia, Arq.
Analia Franco Bastos
Jose Carlos de Figueiredo Ferraz, Pref.
Henrique Pegado, Prof.
Rosangela Rodrigues Vieira, Profa.
Cecilia Meireles
Assad Abdala
Emiliano Di Cavalcanti

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Educador Em Destaque

SME homenageia e premia professores da Rede Municipal no Educador em Destaque 2022

Publicado em: 01/12/2022 4h25 - em Secretaria Municipal de Educação

Uniceu

Quatro polos da Rede UniCEU estão com inscrições abertas para especialização gratuita

Publicado em: 01/12/2022 2h32 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotofrafia de uma pessoa com jaleco branco segurando uma escova de dentes gigantes e conversando com uma criança e duas pessoas adultas ao lado dela. Todos estão sorrindo e sentados à mesa que também possui uma dentadura gigante sobre ela.

Secretarias da Saúde e da Educação oficializam Programa Saúde na Escola

Publicado em: 01/12/2022 1h08 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de uma mão fazendo o sinal de libras seguida da palavra LIBRAS

SME abre credenciamento para instrutores, intérpretes e guias-intérpretes de Libras/Língua Portuguesa

Publicado em: 30/11/2022 12h22 - em Secretaria Municipal de Educação

SAEL 50 Anos

SME celebra os 50 anos das Salas de Leitura nas escolas municipais

Publicado em: 29/11/2022 6h44 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.300