Notícias

Projeto Leituras e Culturas e Parque Sonoro no CEI Quinta do Sol

Proposta foi apresentada também no Congresso Municipal de Educação para relações Étnico-Raciais

Publicado em: 10/11/2016 16h54 | Atualizado em: 30/11/2020

Leitura.jpg

No mês de junho deste ano foi realizado pela Secretaria Municipal de Educação (SME) o II Congresso Municipal de Educação para Relações Étnico-Raciais, o evento discutiu a necessidade de promover ações de combate ao preconceito, discriminação e racismo e de promoção da igualdade étnico-racial, e todas as Diretorias Regionais de Educação (DREs) enviaram projetos que trabalharam a temática proposta.

Na DRE Penha foi apresentado o “Projetos Leituras e Culturas e Parque Sonoro”, este em andamento desde o mês de agosto de 2015 no Centro de Educação Infantil (CEI) Quinta do Sol, tem por objetivo principal disseminar a diversidade de títulos literários, narrativas, contos tradicionais e cânticos populares, com uso de recursos materiais variados, incluindo diferentes instrumentos musicais e músicas, a fim de estimular a percepção das crianças quanto à grandiosidade cultural do país.

A professora responsável pelo projeto, Patrícia Alessandra Pereira de Assis, explicou que a proposta começou a ser elaborada a partir das discussões do Projeto Especial de Ação (PEA). Ela notou que as leituras em sala eram feitas de modo muito aleatório e decidiu utilizar o acervo que tinha na biblioteca do CEI para avaliar com um enfoque diferente as culturas Afro e Indígena.

Com isso passou a realizar leituras diárias, e que era possível direcionar aos alunos de qualquer sala e faixa etária. Além disso, com o projeto “Parques Sonoros” do “Programa São Paulo Carinhosa”, pôde produzir e confeccionar instrumentos musicais juntamente com as crianças, e dessa forma as leituras e contação de histórias passaram a ter música.

“Há a expectativa de oferecer às crianças o contato permanente com um amplo repertório de histórias, fruto de construções culturais de nosso território, oriundas, sobretudo, das tradições europeias, africanas e indígenas”, afirmou a professora.

De acordo com ela esse trabalho vem obtendo considerável participação das crianças desde o início de sua implementação, as quais se mostram curiosas e alegres em vivenciar as propostas “Quanto mais ‘brincada’ for a experiência, maior será o envolvimento. E o verso que cantamos iniciando as Rodas, sempre acompanhado de algum instrumento, faz o clima para as histórias chegarem: ‘Tin, tin, tin/ É a hora da história!…’”, explica.

Confira uma Galeira de Imagens da atividade.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia mostra seis pessoas em pé e uma sentada. A pessoa sentada é uma mulher, veste camiseta preta e está com os braços cruzados sobre a mesa. Ao seu lado esquerdo, há uma repórter, ela veste a camisa laranja da

Estudantes surdos produzem reportagens em vídeo em Libras pelo Imprensa Jovem no CIEJA Perus I

Publicado em: 13/05/2022 12h03 - em Diretoria Regional de Educação Pirituba

foto de uma sala com bebês, o chão é forrado com placas coloridas de emborrachado e alguns almofadões. Alguns bebês olham para a câmera. Ao fundo, Duas mulheres interagindo com eles

SME faz nova convocação de aprovados em concurso em diversos cargos

Publicado em: 13/05/2022 10h25 - em Secretaria Municipal de Educação

fotografia de parque de uma escola com os muros Grafitados

EMEI da periferia da zona sul tem seus muros e paredes grafitados por 25 artistas

Publicado em: 11/05/2022 10h53 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra a frente do CECI Tenondé Porã
Estudante de camiseta azul, máscara preta, está escrevendo com um lápis em um caderno.

Inscrições para o Enem 2022 estão abertas e podem ser feitas até 21 de maio

Publicado em: 10/05/2022 12h20 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 1.237