Notícias

Projeto Leituras e Culturas e Parque Sonoro no CEI Quinta do Sol

Proposta foi apresentada também no Congresso Municipal de Educação para relações Étnico-Raciais

Publicado em: 10/11/2016 16h54 | Atualizado em: 30/11/2020

Leitura.jpg

No mês de junho deste ano foi realizado pela Secretaria Municipal de Educação (SME) o II Congresso Municipal de Educação para Relações Étnico-Raciais, o evento discutiu a necessidade de promover ações de combate ao preconceito, discriminação e racismo e de promoção da igualdade étnico-racial, e todas as Diretorias Regionais de Educação (DREs) enviaram projetos que trabalharam a temática proposta.

Na DRE Penha foi apresentado o “Projetos Leituras e Culturas e Parque Sonoro”, este em andamento desde o mês de agosto de 2015 no Centro de Educação Infantil (CEI) Quinta do Sol, tem por objetivo principal disseminar a diversidade de títulos literários, narrativas, contos tradicionais e cânticos populares, com uso de recursos materiais variados, incluindo diferentes instrumentos musicais e músicas, a fim de estimular a percepção das crianças quanto à grandiosidade cultural do país.

A professora responsável pelo projeto, Patrícia Alessandra Pereira de Assis, explicou que a proposta começou a ser elaborada a partir das discussões do Projeto Especial de Ação (PEA). Ela notou que as leituras em sala eram feitas de modo muito aleatório e decidiu utilizar o acervo que tinha na biblioteca do CEI para avaliar com um enfoque diferente as culturas Afro e Indígena.

Com isso passou a realizar leituras diárias, e que era possível direcionar aos alunos de qualquer sala e faixa etária. Além disso, com o projeto “Parques Sonoros” do “Programa São Paulo Carinhosa”, pôde produzir e confeccionar instrumentos musicais juntamente com as crianças, e dessa forma as leituras e contação de histórias passaram a ter música.

“Há a expectativa de oferecer às crianças o contato permanente com um amplo repertório de histórias, fruto de construções culturais de nosso território, oriundas, sobretudo, das tradições europeias, africanas e indígenas”, afirmou a professora.

De acordo com ela esse trabalho vem obtendo considerável participação das crianças desde o início de sua implementação, as quais se mostram curiosas e alegres em vivenciar as propostas “Quanto mais ‘brincada’ for a experiência, maior será o envolvimento. E o verso que cantamos iniciando as Rodas, sempre acompanhado de algum instrumento, faz o clima para as histórias chegarem: ‘Tin, tin, tin/ É a hora da história!…’”, explica.

Confira uma Galeira de Imagens da atividade.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

CACS FUNDEB - Conselho de Acompanhamento e Controle Social do FUNDEB.

SME abre inscrições para compor conselho que vai fiscalizar uso da verba do Fundeb

Publicado em: 28/09/2022 5h06 - em Secretaria Municipal de Educação

Menina olha para tabuleiro de xadrez e movimenta uma peça com sua mão direita.

Cerca de 2 mil estudantes participam da Final Municipal de Xadrez Individual

Publicado em: 27/09/2022 4h50 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra as mãos com um punhado de terra próximas de um broto de árvore que está no centro da imagem. Ao fundo, raios de sol sol e folhas verdes desfocados.

SME abre inscrições para curso sobre sustentabilidade e consumo consciente

Publicado em: 27/09/2022 3h30 - em Secretaria Municipal de Educação

Crianças e professora de Educação Infantil em sala de aula.
Professora de Educação Infantil sentada no chão da sala com cinco bebês sentados a sua volta brincando.

SME faz nova convocação de aprovados em concurso

Publicado em: 22/09/2022 5h07 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 1.284