Notícias

Professoras da EMEI Cidade Ademar III desenvolvem projeto de música com estudantes

Nesta quarta-feira (13) será realizado o primeiro concerto didático com a apresentação de uma orquestra

Publicado em: 13/09/2023 9h00 | Atualizado em: 13/09/2023

Crianças estão sentadas no chão, elas assistem um homem que está de pé na frente delas tocando saxofone.
Na EMEI Cidade Ademar III, da DRE de Santo Amaro, a professora Fernanda Gomes, idealizadora do projeto, usa música para ensinar. O projeto “Músicas daqui, ritmos do mundo”, iniciado em fevereiro, possibilita que as crianças conheçam, por exemplo, as notas musicais e a história dos instrumentos. Para tornar a atividade ainda mais lúdica, nesta quarta-feira (13), haverá na escola a apresentação do primeiro concerto didático, com a apresentação de uma orquestra.

Composto por 45 integrantes, o grupo da orquestra faz parte da Banda Infantojuvenil Boa Vontade, formada por estudantes e ex-alunos do 6° até o 3° do médio da escola de música do Instituto de Educação José de Paiva Netto. O concerto é realizado por instrumentos de sopros, madeiras, metais, percussão, além de contrabaixos.

Mas não é a primeira vez que haverá uma apresentação musical na unidade. No mês passado, a cantora lírica, Eleni Arruda, esteve na escola e fez uma bela apresentação com a cantiga “O Cravo Brigou Com a Rosa”.

Durante o primeiro semestre do ano, outros músicos e instrumentistas passaram pela escola, entre eles, saxofonista, guitarrista, violonista, flautista e até integrantes de uma bateria de samba. A escola ainda contou com as apresentações de patins profissional realizada por uma bailarina e de uma banda formada por uma família da escola, na qual uma criança era a baterista.

Durante o segundo semestre, o intuito é expandir o conhecimento musical e convidar um percussionista, um pianista, um cantor de rap e um DJ, entre outros artistas musicais.

Antes das apresentações dos músicos, as professoras trabalham, em conversa com as crianças, levantamento das músicas que gostam de ouvir – conhecendo cada nota musical, a história de cada instrumento, utilizando o mapa múndi, leituras de livros e pesquisas na internet.

Ainda assim, com o intuito de tornar mais real todo o aprendizado, essa experiência teórica também é expressada em forma de desenho, com o uso de papel, lápis de cor, materiais reutilizados, massinha modelar, entre outros objetos utilizados para a produção dos instrumentos musicais estudados.

Os repertórios trabalhados com os pequenos são desenvolvidos durante atividades em rodas diárias, cujo objetivo é aprender e ensinar uns aos outros de uma forma descontraída e divertida. Dentre as canções do repertório infantil, estão: “atirei o pau no gato”, “borboletinha na cozinha”, “cai, cai balão”, “sapo jururu”, o “cravo e a rosa”, entre outras melodias que atravessam gerações.

Para a professora Fernanda e demais professoras participantes, o projeto ajuda a promover o conhecimento amplo da cultura musical de forma lúdica, visando o desenvolvimento do intelecto, do corpo, ritmo e coordenação motora, processos importantes para o aprendizado e desenvolvimento pedagógico das crianças.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

1 2 3 1.439