Notícias

Professora da DRE Capela lança livro sobre o uso do xadrez na escola

Luciana Martins trabalha na Rede Municipal de Educação há 28 anos e desde 2000 ensina o jogo para seus alunos

Publicado em: 18/04/2017 12h26 | Atualizado em: 30/11/2020
xadrez_livro_740x430.jpg

A Professora Luciana Martins, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Capela do Socorro, acaba de publicar o livro Xadrez: suas possibilidades pedagógicas e contribuições no ensino-aprendizagem por meio de atividades lúdicas. A educadora leciona a disciplina de Educação Física na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Cidade Dutra.

Há 28 anos no magistério e 23 anos na Rede Municipal de Ensino, Luciana iniciou como Professora Alfabetizadora no Ensino Fundamental I. Em 2000, começou a ministrar a disciplina de Educação Física. Foi nessa época também que deu início ao seu trabalho de xadrez com os alunos. “Meu foco é ensinar o jogo para a criança usando músicas, poesias e exercícios”, explica.

Na EMEF CEU Cidade Dutra, Luciana, além de dar aulas regulares, coordena o projeto Xadrez. Segundo a educadora, o jogo de tabuleiro ajuda a desenvolver e melhorar a disciplina, concentração e espírito de “fair play” dos estudantes. Antes da Unidade atual, a Professora já dava esse mesmo projeto na EMEF Florestan Fernandes, também da DRE Capela do Socorro.

Atualmente, o projeto conta com a participação de alunos dos 1º e 2º anos. Já nas aulas de Educação Física, Luciana trabalha com adolescentes do 7º, 8º e 9º anos. Segundo ela, o jogo está contribuindo para a mudança comportamental dos alunos e isso gera ganhos no processo de ensino/ aprendizagem. “Muitos falam até que estão ensinando o jogo para os pais. É um trabalho apaixonante para mim”, conta a Professora.

Ela explica que a ideia de escrever o livro surgiu na pós-graduação de Metodologias e Práticas Educacionais, cursada por ela recentemente. “Meu lado alfabetizadora fala alto nas minhas práticas educacionais, mesmo na Educação Física, que não encaro apenas como jogar um esporte. Ela possibilita uma infinita gama de oportunidades”, opina.

Ao todo, o processo de produção do livro durou 4 meses e Luciana se diz realizada por ver ele publicado. “Ensinar xadrez para crianças sempre foi um prazer. Ver elas, que às vezes ainda estão aprendendo a ler, seguirem regras e criarem estratégias, é impagável. Também é importante para desmistificar o xadrez como esporte de elite ou de poucos. Ele tem, sem dúvida, muito valor cognitivo e comportamental”, exalta.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

1 2 3 1.212