Notícias

Prefeitura realiza festival literário com escritores consagrados e participação de estudantes da rede municipal

Com entrada gratuita, o 1º Fli Sampa acontece entre os dias 1º e 5 de agosto no Centro Cultural São Paulo; acesso é livre e para todas as idades

Publicado em: 20/07/2023 17h27 | Atualizado em: 02/08/2023

Quado na cor branca com detalhes coloridos de partes de livros. Segue com a Logo da Fli Sampa - Festival Literário 2023, Educação e CulturaA Prefeitura de São Paulo vai realizar o 1º Festival Literário da Secretaria Municipal de Educação, o Fli Sampa, com presença de escritores e artistas, além da participação de estudantes e professores das escolas municipais. Para ampliar a participação da comunidade, o Fli Sampa vai ser realizado no Centro Cultural São Paulo (CCSP), com entrada gratuita, entre 1º e 5 de agosto.  

O festival vai reunir estudantes, educadores, escritores, artistas, ilustradores e toda a comunidade interessada em ações de incentivo à literatura e formação de novos leitores. No decorrer do mês outras ações ocorrerão em 13 Centros Educacionais Unificados (CEUs). 

Confira a programação completa.

Os estudantes que participam de projetos literários, como os da AEL, também serão protagonistas no festival – apresentarão peças teatrais, slams, saraus e farão ações de acolhimento poético com o público presente. Outra contribuição é que os jovens jornalistas da Imprensa Jovem (EDUCOM) ocuparão o espaço da Rádio do CCSP e farão entrevistas com os convidados e participantes do evento.   

O festival terá como tema “Educação e Cultura” e estará dividido em vários espaços do CCSP com atividades pensadas para públicos de diferentes idades. Entre eles, área para contação de história, espaço gibiteca, espaço leitura, espaço ilustra, com a presença de ilustrador e roteirista da equipe da Turma da Mônica, e o espaço periódico, onde haverá apresentações de teatro do grupo da Revista Ciências Hoje, além da distribuição dos jornais Joca e Qualé, destinados às crianças.  

Outro destaque do Fli Sampa será a mesa de autógrafos com a presença de escritores renomados como Renato Moriconi e Tino Freitas, além de educadores da Rede Municipal que são autores. Haverá, ainda, uma ação formativa voltada a 850 professores que atuam nas salas de leitura das unidades educacionais.   

Como parte das ações do Agosto Indígena, no dia 4 de agosto, a programação destacará a temática dos povos originários, com a presença de escritor indígena Cristino Wapichana. Já no dia 5, a cultura afro-brasileira e periférica será destaque no evento com atrações musicais, como Fanta Konatê, e literárias, como Sérgio Vaz e Ondjaki.   

O público contará também com uma feira de livros formada por até 30 editoras, selecionadas a partir do chamamento público, que vão comercializar títulos com desconto para os profissionais que integram a Rede Municipal de Ensino (RME).    

O secretário de Educação, Fernando Padula, espera que o festival entre no calendário de eventos da cidade de São Paulo e vire uma tradição de estímulo à literatura, também porque ocorre nos anos em que não há a realização da Bienal do Livro. “Trata-se de mais uma ação para reforçar a importância da leitura literária na formação integral do indivíduo. A literatura colabora para a expansão do repertório, experiência e contribui para o desenvolvimento de diferentes formas de expressão.”   

Padula reforça, ainda, que a escolha do local do evento não foi aleatória, já que o Centro Cultural é um equipamento público, que pode e deve ser explorado como espaço educador. “Nossos estudantes precisam ter acesso a eventos como este, além do mais, sair de seus territórios para conhecer um pouco mais a cidade onde vivem que é cheia de opções.”  

A curadoria do evento envolveu diferentes setores da Secretaria, como os núcleos Sala e Espaço de Leitura (SAEL), Academia Estudantil de Letras (AEL), Educação para as Relações Étnico-Raciais (NEER) e Núcleo de Educação Ambiental (NEA). 

Ao longo do evento, a Secretaria Municipal de Educação vai levar cerca de 5 mil estudantes da RME, do ensino infantil até os estudantes de EJA, para desfrutar das atrações.    

FLI Sampa nos Territórios 

O evento se estenderá também ao longo do mês em 13 Centros Educacionais Unificados. O objetivo é continuar as ações de incentivo e apreciação literária nos diversos territórios da cidade. Encontros com autores, contações de histórias infantis, saraus, batalhas de poesia, apresentações de estudantes e atrações musicais estão entre as atividades que ocorrerão nos CEUs. 

  

SERVIÇO: 

1ª Fli Sampa – Festival Literário  

1 de agosto – abertura – 15h  

2 a 5 de agosto 

Horário: 10h às 20h, exceto no dia 5 (sábado), que funciona das 14h às 19h 

Local: Centro Cultural São Paulo, na Rua Vergueiro, 1000, Paraíso – SP Entrada gratuita 

Notícias Mais Recentes

1 2 3 4 5 1.456