Notícias

Prefeitura investe R$ 130 milhões na entrega de cartões para que famílias adquiram os uniformes

Em 2020, pais ou responsáveis poderão fazer a compra em lojas credenciadas pela Secretaria Municipal de Educação

Publicado em: 14/01/2020 13h14 | Atualizado em: 04/05/2021
Imagem de fundo ilustra uma cidade com casas e prédios, em destaque, um garoto e uma garota (ilustração) vestidos com o novo uniforme escolar da rede municipal sorriem

A Prefeitura de São Paulo anuncia nesta terça-feira (14) alterações na compra dos itens do uniforme escolar para alunos da Rede Municipal de Ensino. Para o ano letivo de 2020, a Secretaria Municipal de Educação (SME) disponibilizará inicialmente R$ 215,00 por estudante para que os pais ou responsáveis façam a compra dos uniformes diretamente em lojas cadastradas pela Secretaria. A iniciativa atingirá cerca de 661 mil estudantes.

Em toda a cidade, estabelecimentos comerciais serão credenciados pela Pasta a venderem os uniformes e as famílias poderão compor os kits seguindo seus próprios critérios. O valor por estudante será transferido por meio de pagamento eletrônico.

“As famílias terão total autonomia para comprarem os uniformes em 2020. Tabelaremos os valores e credenciaremos pontos de venda em toda a cidade. Os pontos serão visitados e amostras serão recolhidas aleatoriamente para verificarmos a procedência e os valores dos produtos que estão sendo vendidos”, destacou o secretário municipal de Educação, Bruno Caetano.

O processo de aquisição de uniformes para a rede municipal teve as etapas de recursos esgotadas. Os materiais apresentados pelas 20 empresas participantes não atingiram o mínimo de qualidade estabelecido pelo edital após testes e análises do Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

Histórico

Em 2017, a Secretaria Municipal de Educação abriu uma pesquisa digital para conhecer a opinião dos alunos quanto à qualidade dos kits de uniforme que são distribuídos. As informações revelaram que no Ensino Fundamental II cerca de 51,5% preferem que a calça seja feita com material mais quente.

No mesmo ano o Tribunal de Contas do Município (TCM) de São Paulo fez visitas às escolas para verificar a utilização do uniforme. Apenas 4% dos estudantes com mais de 11 anos usam o tênis oferecido. O processo foi iniciado em setembro de 2019 e a cidade possuía 13 lotes para a compra de uniformes com a participação de 20 empresas. Para 2020 todas as questões apontadas pelo TCM, pesquisas e audiências públicas foram adotadas.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Cowparede - fotografia de esculturas de vacas pintadas por artistas

CEU Paraisópolis recebe exposição CowParade

Publicado em: 25/11/2022 1h01 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de grupo de estudante tocando instrumentos de percussão

EMEF Imperatriz Leopoldina forma ritmistas com ‘batucada’

Publicado em: 25/11/2022 10h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Capa do Álbum de Mancala Awelé feito por um estudantes.

Confira o resultado do concurso “Meu Álbum de Mancala Awelé”

Publicado em: 24/11/2022 11h37 - em Secretaria Municipal de Educação

Viii Jornada Pedagógica
Foto posada com os participantes do Slam da DRE Santo Amaro

5º edição do Slam Nossa Voz reúne professores e estudantes na zona sul de São Paulo

Publicado em: 23/11/2022 3h08 - em Diretoria Regional de Educação Santo Amaro

1 2 3 1.298