Notícias

Posse do Conselho Municipal do Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas – PMLLLB

Evento aconteceu na terça, 19 de dezembro, na Galeria Olido

Publicado em: 21/12/2016 11h12 | Atualizado em: 30/11/2020
plano_municipal_do_livro_740_x_430.jpg

A posse dos candidatos eleitos para compor o Conselho Municipal do Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas – PMLLLB aconteceu na terça, 19 de dezembro, às 17h30, no auditório do 8º andar da Galeria Olido, na Secretaria Municipal de Cultura.

A mesa foi composta pela Vice-Prefeita e Secretária Municipal de Educação, Nadia Campeão, pela Secretária Municipal de Cultura, Maria do Rosário, pela conselheira representante da Sociedade Civil, Mara Esteves Costa, das Bibliotecas Comunitárias e pelo vereador proponente do projeto que resultou na aprovação da Lei 16.333/15, Antonio Donato.

O evento contou com um mini sarau do Coletivo Cultural Cooperifa, com a presença do Cordelista Costa Sena.

O Conselho Municipal (CM) do PMLLLB foi composto por membros da Sociedade Civil eleitos no dia 4 de dezembro deste ano e por representantes das Secretarias Municipais de Educação e de Cultura e da Câmara dos Vereadores de São Paulo.

Veja como ficou composto o CM do PMLLLB


SME, os professores:
  • Cristina Ap. Reis Figueira – Professora, exerce a função de Assistente Técnico Educacional I da Coordenadoria dos CEUs e de Educação Integral/SME
  • Diogo Marciano- Professor, exerce a função de Assistente Técnico Educacional I do Núcleo Técnico de Currículo – Sala e Espaço de Leitura/ SME.
SMC, os bibliotecários:
  • Charlene Kathlen de Lemos – Analista de Informação, Cultura e Desporto – Bibliotecária de SMC;
  • Waltemir Jango Belli Nalles – Analista de Informação, Cultura e Desporto – Bibliotecário, Coordenador do Sistema Municipal de Bibliotecas;
Da Câmara Municipal:
  • Maria Aparecida Perez – Ex-Secretária Municipal de Educação
  • Ricardo Queiroz Pinheiro
Da Sociedade Civil:
  • Eliana Toscano de Araujo
  • Haroldo Ceravolo Sereza
  • Luciana Santoni
  • Mara Esteves Costa
  • Naziberto Lopes de Oliveira
  • Paulo Daniel Elias Farah
  • Paulo Rams
  • Regina Tieko Furuya Pacheco
  • Suplentes: Djalma Lopes Goes
  • João Luiz Marques
  • Julia Alves dos Santos
Saiba sobre as competências do CMPMLLLB

Ao Conselho do Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca, órgão colegiado vinculado à Secretaria Municipal de Cultura, competirá:

  • Acompanhar a execução do PMLLLB;
  • Opinar sobre a formulação do orçamento necessário à implementação do PMLLLB, fiscalizando a utilização dos respectivos recursos;
  • Promover discussões e articular demandas regionais e setoriais, com as correspondentes devolutivas a essas instâncias;
  • outras competências estabelecidas em seu Regimento Interno, compatíveis com a natureza de suas atribuições.

O PMLLLB de São Paulo tem como princípios fundamentais:

  • Democratização do acesso ao livro, à leitura, à literatura e à informação como um direito do cidadão;
  • Formação de leitores e mediadores no Município;
  • Valorização institucional da leitura e incremento de seu valor simbólico;
  • O desenvolvimento sustentável da economia do livro e o estímulo à capilarização da indústria e do mercado editorial na cidade;
  • O reconhecimento à literatura como direito humano, a compreensão de sua natureza formativa e o incentivo à imaginação, à criação e à educação literária;
  • A garantia da acessibilidade ao livro, à leitura, à literatura e aos espaços a eles dedicados, em todas as suas acepções: atitudinal, arquitetônica, comunicacional, instrumental, metodológica e programática; consideração da pessoa com deficiência em todas as atividades desenvolvidas;
  • O estímulo à produção literária;
  • A preservação do patrimônio literário, bibliográfico e documental do Município;
  • O estímulo à bibliodiversidade, em todas as suas formas;
  • A defesa e a promoção da diversidade cultural, de gênero, étnico-racial, política e de pensamento;
  • O reconhecimento às tradições escritas e orais;
  • A leitura e a escrita como meios fundamentais de produção, reflexão e difusão da cultura, da informação e do conhecimento;
  • A integração entre as secretarias e órgãos municipais para a implementação do PMLLLB;
  • A interação com as políticas nacional (PNLL), estadual e municipal voltadas ao livro e à leitura.

OBJETIVOS – 
Estabelecer políticas públicas claras para o livro, a leitura, a literatura e as bibliotecas e garantir recursos para sua implementação; assegurar o acesso aos livros e a inclusão de todos; promover a integração entre escolas, bibliotecas e outros espaços dedicados ao livro, à leitura e à literatura; desenvolver e apoiar a criação, o conhecimento e a reflexão sobre a literatura; debater e promover a bibliodiversidade; estimular a formação de mediadores; apoiar o desenvolvimento da economia sustentável do livro, da escrita à edição e circulação; tornar São Paulo uma cidade leitora de expressiva produção literária, com políticas concretas e equipamentos condizentes e presentes em todas as regiões; promover e fomentar a literatura não hegemônica, a literatura marginal periférica e a literatura de mulheres, negros e LGBT.

METAS
– Para assegurar os compromissos e as metas assinaladas no anexo desta lei (Lei 16.333/15), a Secretaria Municipal de Educação e a Secretaria Municipal de Cultura deverão revisar seus programas atuais, bem como estabelecer novos programas e ações, no prazo máximo de um ano, sem prejuízo da continuidade dos programas existentes, nos seguintes eixos:

I – democratização do acesso;
II – fomento à leitura e à formação de mediadores;
III – valorização institucional da leitura e incremento de seu valor simbólico;
IV – desenvolvimento da economia do livro;
V – literatura.
As metas foram dividas: curto prazo, o período de seis meses a um ano; médio prazo, o período de um ano a quatro anos; longo prazo, o período de quatro a dez anos.
Estabelecer políticas públicas claras para o livro, a leitura, a literatura e as bibliotecas e garantir recursos para sua implementação; assegurar o acesso aos livros e a inclusão de todos; promover a integração entre escolas, bibliotecas e outros espaços; debater e promover a formação de mediadores e a bibliodiversidade; desenvolver e apoiar ações de literatura; incentivar escritores, editores e livreiros.
Veja abaixo um breve histórico do PMLLLB, até se transformar na Lei 16.333/15 que instituiu o Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca (PMLLLB) do Município de São Paulo, com o fim de assegurar a todos o acesso ao livro, à leitura e à literatura.

Histórico Sobre GT:

  • A partir de setembro de 2013; 2014 e 2015 destacamos atividades do Grupo de trabalho para escrita do Plano Municipal do Livro, com representantes da SMC; SME; SMG e segmentos das sociedade Civil (Universidade; SENAC; SESC; Coletivos Culturais; Instituições ligadas a escritores; autores e editoras; Bibliaspa; Sindicato dos Jornalistas; das pessoas com deficiência, Bibliotecas Comunitárias; Bibliotecas CEUs e Sistema Municipal de Bibliotecas etc.);
  • Dezembro de 2013 – Seminário Internacional para escrita do PMLLLB, com a presença de José Castilho, responsável pelo Plano Nacional do Livro (PNL) e escritores brasileiros e estrangeiros no Centro Cultural São Paulo;
  • Em abril de 2014, uma portaria intersecretarial publicada no Diário Oficial do Município constituiu o Grupo de Trabalho (GT) para elaborar o PMLLLB. Este GT foi composto por representantes do Executivo Municipal (Secretarias de Governo, Cultura, Educação e Direitos Humanos), da Câmara Municipal e da Sociedade Civil (ONGs, entidades de classe e militantes da leitura).
  • Em 02 de junho de 2014, das 14h00 às 16h00, na Biblioteca Viriato Correia ocorreu a última reunião do GT PMLLLB com as seguintes tratativas: A metodologia para elaboração do Plano Municipal do Livro, da Leitura, Literatura e Bibliotecas ;
  • O PMLLLSP na versão do vereador Donato – Agenda de conversa com representantes do GT e o Vereador; Demandas para propostas do GT em seus segmentos; Transparência das atas para todos; Construção do regimento; A criação de um grupo e suas interfaces para comunicação; Responsabilidades/pendências de cada um no GT; foi criado um sítio eletrônico para coleta de sugestões e propostas da sociedade civil para escrita do PMLLLB.
  • Cerca de 40 debates públicos, dos quais a maior parte foi realizada nas bibliotecas CEUs, sob organização dos bibliotecários dos CEUs; na Mario de Andrade, no Centro Cultural São Paulo e nas bibliotecas comunitárias;
  • Em 13/06/2015 ocorreu a plenária final para aprovação do PMLLLB, na Biblioteca Mario de Andrade, o plano resultante de inúmeros debates com a sociedade civil, com os educadores, bibliotecários, profissionais do livro, das editoras, dos coletivos culturais realizados entre setembro de 2013 e junho de 2015.
  • Em 18 de dezembro de 2015, foi aprovada a Lei 16.333 de 18/12/2015.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia

CEU Cidade Dutra recebe etapa presencial de torneio estudantil de esportes eletrônicos

Publicado em: 24/05/2022 4h12 - em Secretaria Municipal de Educação

Arte possui fundo azul claro com a imagem de uma menina negra com cabelos soltos. Ela está sorrindo, usa aparelho ortodôntico e veste uma camiseta amarela. No centro está escrito '2ª Feira de Ciências do Instituto Butantan' ao redor figuras que representam Ciências.

2ª Feira de Ciências do Instituto Butantan está com inscrições abertas 

Publicado em: 24/05/2022 1h27 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra vários homens de costas com capacete e usando uniforme cinza com a logomarca 'Cidade de São Paulo' e o texto em amarelo e laranja 'Manutenção Escolar'.
Fotografia de duas mulheres na frente de um grupo de crianças contando histórias infantis

Narrativas de Refúgio é tema de apresentação que ocorre em 10 CEUs da capital

Publicado em: 23/05/2022 11h37 - em Secretaria Municipal de Educação

Estudante está olhando pelo telescópio.

Estudantes da EMEF Paulo Duarte estão ‘De olho no Céu’

Publicado em: 20/05/2022 4h54 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.240