Notícias

Portaria 1.587 de 20/02/2009 – SME

Legislação referente ao Programa Leve Leite

Publicado em: 06/04/2016 11h15 | Atualizado em: 30/11/2020

O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições legais e,

CONSIDERANDO:

  • As normas definidas no Decreto nº 35458, de 31/08/95, que trata da entrega de leite em pó à população infantil que frequenta os CEIs, EMEIs, EMEFs, EMEEs e unidades conveniadas com a Secretaria Municipal de Educação;
  • A necessidade de garantir o bom desenvolvimento físico e nutricional das crianças de 0 (zero) a 01 (um) ano;
  • A necessidade de reorganizar as operações de logística do Programa Leve leite para facilitar as tarefas cotidianas das unidades educacionais e assegurar o benefício às famílias dos estudantes da Rede Municipal de Ensino;
  • A necessidade de definir critérios para o cômputo das justificativas referentes à assiduidade dos educandos que não atingiram a frequência de 90% (noventa por cento);
  • A importância de garantir o fluxo nas diferentes esferas e dar unidade aos procedimentos da Rede Municipal de Ensino.

RESOLVE:

Artigo 1º – O Programa Leve Leite destina-se aos alunos regularmente matriculados nos CEIs, EMEIs, EMEFs, EMEEs e unidades conveniadas com a Secretaria Municipal de Educação.

Artigo 2º – A distribuição do leite seguirá as quantidades especificas de acordo com o nível de ensino:

  • CEI – Berçário I – Fórmula Infantil (0 a 06 meses) – 01 kg/ mês
  • Berçário II – Fórmula Infantil (07 a 12 meses) – 01 kg/ mês
  • Mini grupo – Leite em pó integral – 01 kg/ mês
  • EMEI – Leite em pó integral – 01 kg/ mês
  • EMEF – Leite em pó integral – 02 kg/ mês

Parágrafo único – A entrega de leite aos alunos estará condicionada à frequência mínima mensal de 90% (noventa por cento), dos dias letivos, sempre apurada no mês anterior ao do recebimento pelas famílias.

Artigo 3º – Para fins de concessão do benefício, será considerado o período mínimo de 01 (um) mês de efetiva participação do educando na unidade educacional.

§ 1º Farão jus ao benefício os educandos com assiduidade mínima de 90% (noventa por cento) nos meses anteriores à distribuição.

§ 2º Na primeira entrega anual, o produto será acompanhado de sacola retornável.

Parágrafo único – Na hipótese prevista neste parágrafo, os educandos que forem acometidos por problemas de saúde deverão apresentar atestado médico no retorno às atividades educativas, como justificativa das faltas.

Artigo 4º – Caberá às unidades educacionais efetuar o registro da frequência dos educandos no sistema Escola On-Line-EOL.

§ 1º As unidades educacionais deverão zelar pela fidedignidade na coleta dos endereços e correções dos dados necessários, à correta remessa do produto.

§ 2º Caberá às Diretorias Regionais de Educação o endosso dos dados coletados e alimentados no sistema informatizado.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Curso Celp CEU Quinta do Sol

CELPs dos CEUs Quinta do Sol e Tiquatira abrem os cursos básicos de japonês

Publicado em: 25/09/2023 11h03 - em Centro de Estudos de Línguas Paulistano

Uma menina está de pé segurando um taco de golfe, na frente há um menino agachado segurando bolinhas perto do buraco. Ao fundo tem duas crianças sentadas.

CEI Baroneza de Limeira oferece aulas de golfe para crianças de 5 e 6 anos

Publicado em: 25/09/2023 10h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Três crianças estão pintando uma faixa. Atrás dela há uma mulher orientando elas.
Fotografia mostra parte do rosto de duas pessoas que estão estudando atrás de uma mesa com livros e cadernos.
Montagem com três fotos. A da esquerda mostra uma mulher negra com a mãe no cabelo, que está preso. No meio vemos um homem negro com braços cruzados. Na esquerda há uma mulher negra de cabelo solto e mão no queixo.

Projeto Pérola Negra leva maquiagem, produção e fotos profissionais à comunidade escolar negra

Publicado em: 22/09/2023 9h00 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.383