Notícias

Por dentro do jornalismo na Campus Party

Rádio Abacaxi na Churrasqueira, equipe de Imprensa Jovem do CEU EMEF Cidade Dutra, entrevista o jornalista Cauê Fabiano, do G1

Publicado em: 03/02/2016 17h25 | Atualizado em: 30/11/2020

imprensa_jovem_740_x_430.jpg

Matéria redigida pela Rádio Abacaxi na Churrasqueira, equipe de Imprensa Jovem do CEU EMEF Cidade Dutra

A Rádio Abacaxi na Churrasqueira, equipe de Imprensa Jovem do CEU EMEF Cidade Dutra, entrevistou o jornalista Cauê Fabiano, do G1, na Campus Party 2016:

Rádio Abacaxi: Em eventos grandiosos como esse, como é sua rotina?

Cauê Fabiano: A rotina depende. Antes de qualquer grande evento, as redações fazem as chamadas reuniões de pauta. Cada um da equipe sai com uma missão específica: tem pessoas que devem fazer reportagem sobre determinado tema ou assistir determinadas palestras, às vezes uma pessoa vem para gravar vídeo, a rotina varia de acordo com o que toda equipe decide do que vai ser extraído de um evento. Por exemplo, aqui na Campus Party, o meu objetivo é fazer fotos, vídeos, entrevistas, encontrar personagens legais para falar de inovação. A rotina na verdade depende não só dessas reuniões, mas também depende do que rolar por aqui, das histórias que a gente encontrar e o que a gente pode transformar numa reportagem.

Rádio Abacaxi: Você consegue aproveitar o evento sem deixar o trabalho de lado?

Cauê Fabiano: A gente tenta unir as duas coisas, em primeiro lugar sempre vem o trabalho e o ponto chave é transformar o trabalho numa coisa divertida que você também aproveite. Você procura assuntos que também te interessa: se você gosta de games dá para fazer uma reportagem sobre o que o povo está jogando aqui, quais são os games favoritos do pessoal. Jogar a gente não joga porque tem que trabalhar. Nós temos metas, temos que entregar as reportagens, os vídeos, as fotos, então a gente aproveita trabalhando. No final depois de entregar tudo a gente dá uma passeada, toma uma água e aproveita dessa forma.

Rádio Abacaxi: O que você achou da faculdade de jornalismo? Teve de se esforçar bastante?

Cauê Fabiano: Na faculdade de jornalismo, assim como em muitas outras faculdades, você precisa de dedicação para se tornar um profissional diferenciado. A faculdade de jornalismo se destaca pelo fato de que você tem que ler muito e se informar muito. A gente está submerso num mundo de muita informação, tem muitos jornais, muitos sites e você tem que se nutrir de tudo isso. E também aproveitar a parte teórica e praticar muito. Você tem que procurar oportunidades de escrever nem que seja um blog durante a faculdade. E depois procurar um estágio. A faculdade você pode até “levá-la na flauta”, só que você não vai tirar o melhor dela que é a vivência que você tem com seus colegas, a oportunidade que você tem de testar coisas novas e de poder errar. Na verdade, a gente não pode errar no dia a dia, então tem que sair muito bem preparado.

Rádio Abacaxi: Dentro da área do jornalismo qual é a que você mais gosta de trabalhar? Qual a que você mais se identificou?

Cauê Fabiano: Sem dúvida a de jornalismo de vídeo para internet. Onde eu trabalhava anteriormente eu fazia Youtube e fazia vídeo para a internet. É um formato mais moderno, uma coisa que ainda está começando a entrar nas redações. Mas escrever a reportagem também é uma experiência muito legal, é uma experiência incrível conversar com as fontes e fazer às vezes uma grande reportagem. Vídeo eu acho que é um formato extremamente necessário e muito importante para as novas mídias porque todo mundo tem acesso à internet e todo mundo não quer só ler o texto, quer interagir, quer pegar infográfico, quer material especial.

Rádio Abacaxi: Quando você percebeu que gostaria de trabalhar nisso?

Cauê Fabiano: Eu sempre gostei de escrever e sempre fui muito curioso. E eu gostava muito de ler também e os meus professores de português e de redação falavam: “Que legal, você escreve bem, você devia fazer isso mais”. Eu já pensei em ser paleontólogo, em ser engenheiro eletrônico, mas o que eu mais me identifiquei foi isso. Daí fui conversando com meus pais, com meus professores e eles falaram que a carreira de jornalismo era muito legal. E tem exatamente isso: se você é uma pessoa curiosa e que gosta de escrever, você vai unir as duas coisas. O jornalismo nada mais é do que você procurar uma boa história, contar essa história de uma maneira interessante e que seja relevante para as pessoas lerem.

Repórteres:

Gabriela Provasi
Katia Boaventura
Lucas de Abreu
Naara Pereira

Rádio Abacaxi Na Churrasqueira – CEU EMEF Cidade Dutra
Clique aqui e acesse o facebook da Rádio 
Clique aqui e acesse o canal no Youtube 

Saiba mais – Para acessar outras coberturas realizadas pela Imprensa Jovem na Campus Party 2016, clique aqui.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Imagem com colunas coloridas e a sigla
Imagem mostra parte do corpo de duas pessoas. Uma está de camiseta cinza e segura em sua mão um termômetro apontado para o pulso da outra.

Programa “POT Volta às Aulas” da SME ganha prêmio do Tribunal de Contas de SP

Publicado em: 02/12/2021 4h55 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem com mapa da cidade e meninas e meninos segurando equipamentos de comunicação como câmeras fotográficas, celulares e microfones.

Evento celebra 20 anos de Educomunicação na Rede Municipal de São Paulo

Publicado em: 02/12/2021 4h08 - em Secretaria Municipal de Educação

banner da Virada Esportiva 2021 - Movimente a vida

CEUs terão programação gratuita na Virada Esportiva

Publicado em: 01/12/2021 12h22 - em Secretaria Municipal de Educação

bebês sentados em uma mesa de refeição

CEI Jardim Santa Tereza resgata história de funcionários e promove almoços culturais temáticos

Publicado em: 30/11/2021 12h25 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.211