Notícias

Mortalidade infantil registra queda de 15% na capital

Balanço foi divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde com dados comparativos entre 2007 e 2015.

Publicado em: 13/06/2016 10h42 | Atualizado em: 30/11/2020

Os números de mortalidade infantil na capital paulista – 10,72 por mil nascidos vivos – caíram 15% no ano passado, em comparação com 2007. O balanço foi divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde na última quinta-feira (9/6). Em 2007, o índice registrado foi de 12,57 por mil nascidos vivos. Os melhores índices foram registrados nas regiões periféricas da cidade. Em 2007, a taxa de mortalidade infantil na zona Leste estava em 13,60 por mil nascidos vivos. Em 2015, passou para 11,69 por nascidos vivos – uma redução de 14%. O recuo também foi registrado na zona Sul: queda de 23,3% (13,84 em 2007 para 10,61 em 2015).

As três supervisões de Saúde que registraram a maior queda entre 2007 e 2014 foram Itaim Paulista (de 15,4 em 2007 para 13,7 em 2014), Capela do Socorro (de 17 em 2007 para 10,6 em 2014) e Santo Amaro/Cidade Ademar (11,6 em 2007 para 8,7 em 2014). Os dados de 2015 por supervisão regional estão em fase final de consolidação.

Para o secretário de Saúde, Alexandre Padilha, dentre os fatores que contribuíram para a queda estão a mudança na contratação das Organizações Sociais de Saúde (OSS), que agora são obrigadas a manter uma equipe mínima de profissionais em cada unidade; a abertura de dois concursos públicos para o setor, com a criação de um plano de carreira para esses profissionais; a chegada de 244 profissionais do Programa Mais Médicos e o aumento em 13% (de 7.629.612 em 2012, para 8.627.064 em 2015) no número de consultas de atenção básica, com a redução no tempo de espera para consultas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de 33 para 24 dias.

Para ler a notícia na íntegra, clique aqui.

Notícias Mais Recentes

1 2 3 1.213