Notícias

Iniciativa da EMEF Leão Machado leva técnicas de meditação para estudantes e educadores

Há um ano o Projeto Leão Zen faz parte do cotidiano escolar em escola da zona sul e já apresenta bons resultados

Publicado em: 30/08/2019 12h02 | Atualizado em: 30/11/2020

meditacao_740x430.jpg

Há um ano, a Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Leão Machado, da zona sul da cidade de São Paulo, tem estimulado a prática de técnicas de meditação entre estudantes, professores e funcionários. A iniciativa promove a educação emocional e envolve todos os estudantes da unidade, do 1º ano do Ensino Fundamental até a Educação de Jovens e Adultos. Ao total, são cerca de 800 pessoas beneficiadas diretamente com a ação.

O projeto é chamado de Leão Zen e acontece na unidade que fica na Vila Liviero e pertence à Diretoria Regional de Educação (DRE) Ipiranga. As práticas de meditação ocorrem semanalmente e em dois momentos distintos, em sala de aula com o direcionamento de um professor ou professora com uma turma e, de forma coletiva, com a união de várias turmas no pátio da escola. Educadores da unidade também participam das meditações.

O trabalho com estudantes iniciou em 2018 após a ajuda de duas instituições sociais que fizeram ações formativas com os educadores sobre sobre meditação e inteligência emocional. Em 2019, mesmo sem as parcerias, a escola traçou estratégias coletivamente para que o trabalho com meditação não fosse descontinuado. Criaram o nome do projeto e resolveram criar kits de meditação para todas as salas. O kit é composto com uma carta de explicação sobre meditação, por cartões com personagens infantis que apresentam mensagens motivacionais , um sino ou pin que é usado para harmonizar sonoramente o ambiente e um DVD com orientações sobre meditação.

O kit de meditação é chamado de “O Presente” e faz referência à importância de estarmos ligados ao momento presente durante o exercício da meditação e ao presentar, como ato generosidade. Saiba mais sobre o kit montado pela escola neste vídeo.

O objetivo da unidade em trabalhar com meditação é o de favorecer as aprendizagens e as interações nos diferentes momentos dentro e fora da escola, além de promover a educação socioemocional. “Fazemos este trabalho há um ano e já é possível perceber a modificação de postura de alguns dos estudantes nas relações com os colegas e também durante a prática da meditação. Eles acalmam e conseguem ficar silenciados com mais facilidade”, disse a Patrícia Gonçalves Bezerra, Assistente de Direção e organizadora do projeto Leão Zen.

A escola utiliza estratégias lúdicas para que as crianças também façam a meditação de forma prazerosa. Patrícia conta que ao reunir os estudantes, utiliza o pin para marcar cada etapa da meditação. Ao primeiro toque eles silenciam, no segundo fazem postura de herói (coluna ereta), ao terceiro iniciam a meditação atentos à respiração – inspiração. O processo dura em torno de 15 minutos. Os professores relatam que os estudantes retornam às atividades de maneira mais calma e que isso auxilia no convívio escolar e nas aprendizagens.

Patrícia é pedagoga e psicóloga e já está nesta EMEF há seis anos. Para ela, a educação emocional é importante para que crianças, adolescentes, jovens e adultos aprendam a gerenciar suas próprias emoções, pois facilita na conquista dos objetivos, nas relações sociais e nas tomadas de decisão. “Nossa intenção é estender esta prática para o maior número de pessoas. Já temos estudantes que fizeram seus próprios kits e que agora ensinam aos seus familiares as técnicas de meditação”, comemora a educadora.

Outras ações que visam o bem-estar de estudantes e famílias


Frases motivacionais –
Ambiente escolar destaca todas as segundas-feiras uma nova frase que motiva a comunidade educativa. Textos falam sobre gratidão, sabedoria, paz, convívio, gentileza e etc.


Escola de Pais –
Já há alguns anos a escola promove encontros formativos para as famílias. Há exibição de filmes que desencadeiam reflexões e bate-papo sobre educação, saúde e relacionamento.

Currículo da Cidade – Temas como a meditação e bem-estar dialogam com as bases legais que orientam a Educação Municipal. O Currículo da Cidade, em sua Matriz de Saberes, dispõe sobre as aprendizagens que devem ser garantidas no Ensino Fundamental para a formação de cidadãos éticos, responsáveis e solidários que fortaleçam uma sociedade mais inclusiva, democrática, próspera e sustentável. É possível perceber que vários saberes dispostos na matriz, se relacionam diretamente com a prática de meditação, entre eles: Autoconhecimento e Autocuidado, Autonomia e Determinação, Empatia e Colaboração e Responsabilidade e Participação.

Ainda ligada ao Currículo da Cidade de São Paulo, a temática contribui para Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável – do Global para o local e os cinco P’s (Pessoas, Planeta, Prosperidade, Paz e Parceria) que compreendem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) e trazem uma abordagem cognitiva, socioemocional e comportamental. A Educação para o Desenvolvimento Sustentável busca fomentar competências-chave para a atuação responsável dos cidadãos a fim de lidar com os desafios do século XXI.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Imagem de uma mão sobre o computador.

SME abre processo seletivo interno para coordenador de Polo UniCEU

Publicado em: 14/01/2022 5h27 - em Secretaria Municipal de Educação

fotografia de professora atendendo um garoto em sua mesa. Todos usam máscara facial.

SME publica classificação definitiva dos candidatos para eventual contratação

Publicado em: 14/01/2022 10h30 - em Secretaria Municipal de Educação

fotografia de dois notebooks sobre uma mesa
Imagem com diversas antenas.

Prefeitura sanciona Lei das Antenas

Publicado em: 13/01/2022 12h07 - em Secretaria Municipal de Educação

fotografia mostra uma mão infantil sendo auxiliada pela mão de um adulto

Bolsas de estágio têm aumento de 30% e SME possui 4 mil vagas para contratação

Publicado em: 12/01/2022 2h50 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.211