Notícias

Iniciativa da EMEF Leão Machado leva técnicas de meditação para estudantes e educadores

Há um ano o Projeto Leão Zen faz parte do cotidiano escolar em escola da zona sul e já apresenta bons resultados

Publicado em: 30/08/2019 12h02 | Atualizado em: 30/11/2020

meditacao_740x430.jpg

Há um ano, a Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Leão Machado, da zona sul da cidade de São Paulo, tem estimulado a prática de técnicas de meditação entre estudantes, professores e funcionários. A iniciativa promove a educação emocional e envolve todos os estudantes da unidade, do 1º ano do Ensino Fundamental até a Educação de Jovens e Adultos. Ao total, são cerca de 800 pessoas beneficiadas diretamente com a ação.

O projeto é chamado de Leão Zen e acontece na unidade que fica na Vila Liviero e pertence à Diretoria Regional de Educação (DRE) Ipiranga. As práticas de meditação ocorrem semanalmente e em dois momentos distintos, em sala de aula com o direcionamento de um professor ou professora com uma turma e, de forma coletiva, com a união de várias turmas no pátio da escola. Educadores da unidade também participam das meditações.

O trabalho com estudantes iniciou em 2018 após a ajuda de duas instituições sociais que fizeram ações formativas com os educadores sobre sobre meditação e inteligência emocional. Em 2019, mesmo sem as parcerias, a escola traçou estratégias coletivamente para que o trabalho com meditação não fosse descontinuado. Criaram o nome do projeto e resolveram criar kits de meditação para todas as salas. O kit é composto com uma carta de explicação sobre meditação, por cartões com personagens infantis que apresentam mensagens motivacionais , um sino ou pin que é usado para harmonizar sonoramente o ambiente e um DVD com orientações sobre meditação.

O kit de meditação é chamado de “O Presente” e faz referência à importância de estarmos ligados ao momento presente durante o exercício da meditação e ao presentar, como ato generosidade. Saiba mais sobre o kit montado pela escola neste vídeo.

O objetivo da unidade em trabalhar com meditação é o de favorecer as aprendizagens e as interações nos diferentes momentos dentro e fora da escola, além de promover a educação socioemocional. “Fazemos este trabalho há um ano e já é possível perceber a modificação de postura de alguns dos estudantes nas relações com os colegas e também durante a prática da meditação. Eles acalmam e conseguem ficar silenciados com mais facilidade”, disse a Patrícia Gonçalves Bezerra, Assistente de Direção e organizadora do projeto Leão Zen.

A escola utiliza estratégias lúdicas para que as crianças também façam a meditação de forma prazerosa. Patrícia conta que ao reunir os estudantes, utiliza o pin para marcar cada etapa da meditação. Ao primeiro toque eles silenciam, no segundo fazem postura de herói (coluna ereta), ao terceiro iniciam a meditação atentos à respiração – inspiração. O processo dura em torno de 15 minutos. Os professores relatam que os estudantes retornam às atividades de maneira mais calma e que isso auxilia no convívio escolar e nas aprendizagens.

Patrícia é pedagoga e psicóloga e já está nesta EMEF há seis anos. Para ela, a educação emocional é importante para que crianças, adolescentes, jovens e adultos aprendam a gerenciar suas próprias emoções, pois facilita na conquista dos objetivos, nas relações sociais e nas tomadas de decisão. “Nossa intenção é estender esta prática para o maior número de pessoas. Já temos estudantes que fizeram seus próprios kits e que agora ensinam aos seus familiares as técnicas de meditação”, comemora a educadora.

Outras ações que visam o bem-estar de estudantes e famílias


Frases motivacionais –
Ambiente escolar destaca todas as segundas-feiras uma nova frase que motiva a comunidade educativa. Textos falam sobre gratidão, sabedoria, paz, convívio, gentileza e etc.


Escola de Pais –
Já há alguns anos a escola promove encontros formativos para as famílias. Há exibição de filmes que desencadeiam reflexões e bate-papo sobre educação, saúde e relacionamento.

Currículo da Cidade – Temas como a meditação e bem-estar dialogam com as bases legais que orientam a Educação Municipal. O Currículo da Cidade, em sua Matriz de Saberes, dispõe sobre as aprendizagens que devem ser garantidas no Ensino Fundamental para a formação de cidadãos éticos, responsáveis e solidários que fortaleçam uma sociedade mais inclusiva, democrática, próspera e sustentável. É possível perceber que vários saberes dispostos na matriz, se relacionam diretamente com a prática de meditação, entre eles: Autoconhecimento e Autocuidado, Autonomia e Determinação, Empatia e Colaboração e Responsabilidade e Participação.

Ainda ligada ao Currículo da Cidade de São Paulo, a temática contribui para Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável – do Global para o local e os cinco P’s (Pessoas, Planeta, Prosperidade, Paz e Parceria) que compreendem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) e trazem uma abordagem cognitiva, socioemocional e comportamental. A Educação para o Desenvolvimento Sustentável busca fomentar competências-chave para a atuação responsável dos cidadãos a fim de lidar com os desafios do século XXI.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Imagem de um notebook sobre uma mesa com a mão de uma pessoa que veste camiseta preta. Ao seu lado aparece a mão de outra pessoa.

Seminários do ciclo de escuta ativa das DREs São Mateus e Santo Amaro ocorrem nesta segunda-feira

Publicado em: 17/09/2021 6h27 - em Secretaria Municipal de Educação

Banner 8ª edição do Premio Educação em Direitos Humanos 2021
Banner do Educador em Destaque
Imagem com mosaico de sete fotografias de pessoas em uma reunião on-line.

SME tem semana de reuniões bilaterais com as entidades sindicais

Publicado em: 16/09/2021 8h49 - em Secretaria Municipal de Educação

825x470
1 2 3 1.189