Notícias

Horta pedagógica e comunitária na EMEF Almeida Junior

Iniciativa envolve gestão, professores, estudantes, pais e comunidade com o objetivo de promover conscientização ambiental

Publicado em: 17/10/2018 14h33 | Atualizado em: 30/11/2020

almeida_junior_principal_740X430.jpg

No último dia 20 de setembro, foram realizados os plantios de árvores frutíferas como pitanga, laranjeira, limoeiro, grumixama, cabeludinha, tamarindo, abacateiro, aceroleira e parreira de uvas na horta pedagógica desenvolvida desde o início deste ano na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Prof. Almeida Júnior, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Capela do Socorro.

O projeto de horta pedagógica comunitária tem o objetivo de fazer gestores, professores, estudantes, pais e responsáveis vivenciarem questões ligadas ao meio ambiente. A iniciativa envolve cerca de 250 estudantes de todas as turmas do período da manhã, do 1º ao 5º ano, mas esses números crescem a cada dia com mais salas aderindo ao plantio.

A unidade escolar é localizada às margens da represa de Guarapiranga, responsável por um terço do abastecimento de água de toda a cidade de São Paulo. Baseadas nesse dado estatístico, a Coordenadora Pedagógica, Rosana Cognolato e a diretora da EMEF, Lia dos Santos, criaram a ação com o objetivo de estimular a conscientização ambiental. “O consumismo soma-se à degradação do meio ambiente de forma recorrente, silenciosa e validada pela expansão imobiliária. Há necessidade de maior integração do ser humano com o ambiente, uma das formas disto ocorrer é por meio de projetos realizados na escola”, observa Rosana.

O pontapé inicial aconteceu em um mutirão no meio do ano letivo que reuniu estudantes, pais, professores, funcionários e dois grafiteiros voluntários, os irmãos Siameses Crew, para enfeitar os muros da EMEF.

Para ajudar na ação de implantação da horta, a escola contou com o curso “Hortas Pedagógicas”, oferecido por meio de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação, a Associação Paulista de Gestores Ambientais (APGAM) com patrocínio da Fundação Branco do Brasil e assessoria do gestor ambiental, Diego Blum. Além da formação, a unidade recebeu insumos e materiais para preparar a terra. A iniciativa também contou com a participação do voluntário Helder Girolamo Scantamburlo, do projeto “Arca de Não é”, que trata sobre educação no meio ambiente e conservação da biodiversidade vegetal. Ele trouxe para a horta sementes, hortaliças e pancs (plantas comestíveis não convencionais).

Veja a galeria de fotos 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Teatro nos CEUs Aniversário de São Paulo

Aniversário de São Paulo é comemorado com peças teatrais nos CEUs

Publicado em: 24/01/2022 6h13 - em Secretaria Municipal de Educação

PMLLLB -Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca -

Conselho Municipal do Plano do Livro toma posse nesta quarta

Publicado em: 24/01/2022 5h43 - em Secretaria Municipal de Educação

mão feminina preenchendo gabarito de prova de concurso
ilustração de crianças usando uniforme escolar azul e branco, com silhueta da cidade ao fundo com balões representando idiomas variados simbolizados pelas bandeiras dos países.

Estudantes da Rede Municipal de SP podem manifestar interesse em aprender idiomas no CELP

Publicado em: 19/01/2022 11h05 - em Centro de Estudos de Línguas Paulistano

Imagem de uma mão sobre o computador.

SME abre processo seletivo interno para coordenador de Polo UniCEU

Publicado em: 14/01/2022 5h27 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.212