Notícias

Folclore é tema da 4ª edição do escape room da EMEF Paulo Duarte

Inspiração para a iniciativa veio da obra literária “O Oitavo Vilarejo”, de Gustavo Rosseb

Publicado em: 18/09/2023 15h01 | Atualizado em: 18/09/2023
Fotografia de personagens do Folclore Nacional.

O escape room da EMEF Paulo Duarte, na DRE São Mateus, chega em sua 4ª edição com estreia nesta sexta-feira (22). “Lendas geram lendas” é o tema deste ano. O jogo interativo e imersivo traz espaços temáticos sobre o folclore nacional. Neles, os estudantes desvendam mistérios, encontram pistas e decifram enigmas para escapar das salas de fuga em apenas 20 minutos. 

A inspiração para o escape vem do livro “O Oitavo Vilarejo”, a primeira obra da trilogia “As Aventuras de Tibor Lobato”, de Gustavo Rosseb. A publicação foi apresentada pela professora Débora Catarino à Professora Orientadora da Sala de Leitura (POSL), Kelly Cristina Ribeiro Ventura.

Segundo Kelly, “a obra retrata o folclore brasileiro de uma forma empolgante, em uma aventura cheia de mistérios e que consegue unir uma infinidade de lendas, personagens, tradições, costumes e cultura do nosso povo.  Assim, decidimos que o tema desse ano seria sobre folclore”. 

Para chegar a construção final do jogo imersivo, professores e estudantes realizam  inúmeras atividades pedagógicas e se aprofundam na temática escolhida. Os estudantes dos 4º aos 9º anos realizaram a leitura do “O oitavo vilarejo”, tema gerador de ideias para a construção do escape. Teve concurso de desenho e título para a arte do jogo, trabalhos artísticos, pesquisas sobre diferentes lendas e suas origens, entre outros. 

O escape da EMEF Paulo Duarte conta com espaços dos personagens folclóricos como boitatá, curupira, lobisomem, trasgos, boto, cuca, pisadeira, entre outros.

Entre os cenários estão o ‘sítio da vó Gailde’, a ‘ponte du avessu’, os ‘7 cemitérios’, a ‘carruagem da morte’, a ‘lago da sereia Naara’,  a ‘floresta’, a ‘caverna do Gorjala’, o ‘bambuzal com o saci’, o ‘moinho com os trasgos’, e o ‘curral com os animais’. 

Além de muito folclore, fantasia e natureza, há releituras da narrativa da obra de Rosseb, que levarão os jogadores a buscarem por pistas como: caça-palavras, parlendas, trava-línguas, adivinhas, provérbios, ditos populares, cordéis, enigmas e constelações. 

Também tem leitura de QR code, criptografia, dentre tantas outras maneiras de se conseguir, em grupo, abrir os cadeados de chave e cadeados numéricos para escapar da “Carruagem da Morte”, título do volume 3 das “Aventuras de Tibor Lobato”.

O escape room faz parte do Projeto Político Pedagógico (PPP) e envolve toda a escola. Professores e estudantes se aprofundam no tema por meio de atividades que são realizadas durante o ano letivo, com o protagonismo dos alunos na produção do roteiro e construção do jogo. 

Mil colares de ‘Muiraquitã’

“Muiraquitãs” são amuletos de proteção ou símbolos de poder originalmente feitos em pedras em tom verde com a forma de animais – rã, tartaruga ou serpente – advindos da tradição indígena. Os estudantes e professores estão produzindo em massa de biscuit mil colares de ‘Muiraquitã’ para presentear cada participante do jogo. 

A professora Kelly conta que o colar só funciona como amuleto se a pessoa o receber de presente, não pode ser comprado ou feito por si próprio.  Quando a pessoa ganha, ela recebe a proteção dos espíritos da floresta. 

Na história de Rosseb, o amuleto tem a mesma função de proteção e poder. O curupira, pai da vó Gailde, a presenteia com um amuleto para que ela possa se proteger de suas irmãs – a Cuca e a Pisadeira.  O amuleto invoca o boitatá, o grande guardião da floresta, e faz parte dos poderes e do desfecho de cada história. 

Antes e depois

O pré-jogo é uma introdução da narrativa que direciona os jogadores para que possam se organizar em como irão explorar os cenários. Quando as equipes terminam o jogo – a tempo ou não, acontece o pós-jogo com uma roda de conversa para os participantes exporem suas opiniões e refletirem sobre as estratégias que usaram. Para finalizar, realizam uma sessão de fotos e preenchem o quadro de ranking das equipes. Vence a equipe que terminar o jogo no menor tempo.

Visita ilustre

O escritor Gustavo Rosseb fará uma visita a escola para conhecer o escape room inspirado em sua obra e bater-papo com os estudantes e professores. O encontro que ocorrerá em dois dias, previstos para 26 e 27 de setembro, também contará com a presença da equipe da editora. Além disso, Rosseb irá jogar com os alunos, será entrevistado pela Imprensa Jovem e Mirim e haverá sessão de autógrafos. 

Trajetória do escape na EMEF Paulo Duarte

Tudo começou com a parceria entre as professoras Regina Maria Nara e Ana Lúcia Vieira, em 2019. A professora Ana montou uma sala temática para fazer uma festinha com os estudantes. Então, a professora Regina deu a ideia de colocarem algumas pistas que levassem a abrir um cadeado numérico para que um grupo de alunos escapassem da sala. 

A partir daí surgiu o projeto Escape Room. A segunda montagem do jogo teve como tema as “Noites de Halloween”, em 2021. Já a “Confusão a grega no multiverso da Paulo Duarte” aconteceu em 2022, e foi o terceiro escape da EMEF. 

E, ao que parece, a iniciativa está caminhando para se tornar uma tradição da escola. 

Notícias Mais Recentes

1 2 3 1.448