Notícias

Estudantes do CIEJA Paulo Emílio Vanzolini relatam emoção de se formar

Cerimônia de formatura contou com entrega de canudos e apresentação dos estudantes

Publicado em: 29/12/2023 15h30 | Atualizado em: 29/12/2023
Fotografia mostra mulher segurando um microfone, ela tem cabelos brancos e usa uma camiseta preta e óculos. Atrás dela, há um telão onde se lê "Formatura 2023 - CIEJA Paulo Emílio Vanzolini".

O CIEJA Paulo Emílio Vanzolini realizou a cerimônia de formatura que contou com a entrega de canudos e apresentações dos estudantes. Neste ano, 210 estudantes da unidade de várias idades concluíram o ensino fundamental na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA). O momento foi marcado por muita emoção e alegria.

A formanda Jaqueline Leon de 54 anos relata que foi uma amiga que a motivou a voltar aos estudos e apesar do receio por conta da idade se sentiu muito acolhida pelos profissionais e pelos colegas de turma. O período que estudou no CIEJA ajudou a desenvolver novos sonhos. Agora ela quer começar uma carreira na assistência social.

Já a formanda Rita de Paula, de 60 anos, cultiva o sonho de ingressar em uma universidade no curso de gastronomia para abrir o próprio empreendimento. Para ela, as experiências na unidade foram fundamentais para novas oportunidades em sua vida. “Foram tantas coisas novas que eu não conhecia e não tinha entendimento. Não porque eu não aceito, eu tive dificuldade pela criação que eu tive. Aqui a minha mente abriu e expandiu”, enfatizou.

A professora de Língua Portuguesa, Alessandra Gomes, ressaltou que a turma foi muito participativa ao longo das atividades. Ela destaca que estão saindo preparados para continuar os estudos e com diversos aprendizados, principalmente o empoderamento e autoestima. “É essa questão de acreditar que eles podem. A gente sempre busca trazer o melhor de cada um. Eles não são uma página em branco. Tem uma vida e muito a ensinar”, disse.

Para estimular o protagonismo estudantil, a unidade desenvolve diversos projetos como saraus, rodas de conversa, palestras, eventos, apresentações e muito mais. Neste ano os alunos também participaram de saídas pedagógicas, entre elas um tour na liberdade para contar a história da ocupação negra no bairro. “A gente fala que os espaços da cidade são deles e eles precisam se apropriar. Isso é criar hábitos”, finalizou a professora.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia de grupo de jovens em participação de uma reunião

SME incentiva que estudantes, familiares e profissionais façam parte das instâncias de participação

Publicado em: 27/02/2024 12h36 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de cinco estudantes com a camiseta laranja do Imprensa Jovem. Três estudantes estão sentados em bancos altos em frente a uma estante de livros e a menina que está no meio segura um microfone e um celular. Todos olham para o celular. Em primeiro plano, de costas para o ângulo da fotografia, um menino manuseia o tripé em que está a câmera e o celular, atrás de sua camiseta laranja está escrito em preto Imprensa Jovem. Em frente a ele, e também de costas para o ângulo da foto, há mais uma estudante.
Design Sem Nome (1)

DRE Guaianases promove reunião de organização

Publicado em: 22/02/2024 4h37 - em Diretoria Regional de Educação Guaianases

Imagem dividida em 3 retângulos, cada um com imagens que fazem alusão à símbolos indígenas
Foto de um adulto, com camiseta do Fab Lab, escrevendo em uma lousa branca, crianças acompanhando , tanto em pé, ao lado da lousa, como sentados.

Rede Fab Lab Livre SP abre agenda de oficinas para estudantes e professores da Rede Municipal

Publicado em: 22/02/2024 11h30 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.427