Notícias

Estudante da EMEF Perimetral apresenta projeto em congresso da NASA

Em Washington, Natan Oliveira explica experimento espacial desenvolvido no âmbito da Missão Garatéa-ISS

Publicado em: 02/07/2018 14h25 | Atualizado em: 30/11/2020

Natan Cardoso de Oliveira tem 15 anos, é morador da comunidade de Paraisópolis e estudante do 9º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Perimetral, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Campo Limpo. Ele integra um grupo de estudantes que desenvolveu um cimento espacial que será testado pela NASA e na última quarta, 27 de junho, desembarcou em Washington (EUA) para apresentar o projeto em um congresso da Agência Espacial Norte-Americana, realizado nos dias 28 e 29 de junho no Museu Nacional do Ar e do Espaço.

A DRE Campo Limpo recebeu o convite para participar da Missão Garatéa-ISS, que consiste em propor, a jovens estudantes, a elaboração de projetos científicos para serem enviados e testados na Estação Espacial Internacional – ISS. A Divisão Pedagógica decidiu indicar a EMEF Perimetral, que possuía uma turma de Robótica do Programa Mais Educação alinhada com a proposta de desenvolvimento de criatividade e pensamento lógico.

O projeto Garatéa-ISS uniu alunos de três instituições de ensino distintas: uma escola pública (EMEF Perimetral), uma escola privada (Colégio Dante Alighieri) e uma ONG – Associação Civil de Assistência Social (Projeto Âncora). Foram formadas equipes de alunos e, em todas elas, deveriam ter alunos das três instituições.

O objetivo dos encontros foi permitir que todas as crianças envolvidas pensassem livremente sobre o que poderiam enviar e testar na Estação Espacial. Os alunos levantaram muitas hipóteses, resultando na inscrição de 72 projetos, o que levou a organização a chamar uma equipe de pesquisadores renomados para ajudar a selecionar dez projetos com mais chances de serem aceitos pela NASA. Após essa fase, os dez projetos admitidos nessa primeira seleção, foram novamente avaliados a respeito da viabilidade técnica e cientifica, o que culminou em três projetos finalistas encaminhados para a Agência Espacial Norte-Americana.

Assim, o experimento “Cimento Espacial” do aluno Natan Cardoso e de seus colegas das outras instituições de ensino foi escolhido. O projeto consiste em testar como se comporta o endurecimento do cimento em ambiente de microgravidade e a sua resistência à radiação, problemas a serem enfrentados em uma possível colonização do homem no espaço. É a primeira vez que a Estação Espacial recebe experimentos científicos de estudantes de fora da América do Norte. O jovem viajou acompanhado de sua orientadora, a Professora de Informática Educativa (POIE), Camila Mafra Uva, e Leandro Alves dos Santos, formador da Divisão Pedagógica (DIPED) da DRE Campo Limpo.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Imagem mostra em primeiro plano um aluno usando moletom preto e cinza, com máscara azul. À sua frente, um caderno e um estojo vermelho. Ao fundo, outros alunos também aparecem escrevendo em cadernos

Prefeitura de SP anuncia fim de rodízio para os estudantes da rede municipal a partir do dia 25 de outubro

Publicado em: 14/10/2021 4h29 - em Volta às aulas - Estudantes e Comunidade

Foto de pessoa usando um computador
Educacao Alimentar

SME lança questionário de monitoramento de atividades de educação alimentar

Publicado em: 14/10/2021 11h54 - em Secretaria Municipal de Educação

#f5f5f5 (1)

EMEF Hipólito José da Costa ganha decoração que valoriza personalidades femininas

Publicado em: 13/10/2021 3h46 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem mostra a perna cruzada de três pessoas sentadas, elas seguram livros em suas mãos. No canto superior direto, o texto

SME e PUC-SP oferecem aulas sobre as obras literárias exigidas no vestibular

Publicado em: 07/10/2021 5h46 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 1.197