Notícias

Elas voam aqui e acolá… Maritacas no nosso quintal

Projeto surgiu a partir da curiosidade das crianças sobre os pássaros que visitavam a EMEI Maria Helena Barbosa Martins

Publicado em: 27/03/2019 16h31 | Atualizado em: 30/11/2020

MARITACA_740X430.jpg

“Elas voam aqui e acolá… Maritacas no nosso quintal” foi o tema do projeto de estudos das crianças do Infantil II durante o ano de 2018 na Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Maria Helena Barbosa Martins, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Itaquera.

As professoras Jaqueline Calado e Jussara Nascimento explicam que estavam realizando um projeto com outra temática quando perceberam o interesse das crianças em relação às aves que estavam na árvore, às quais chamavam de “ararás coloridas”. “Em meio às brincadeiras no parque, os alunos passaram a observar os pássaros barulhentos que todos os dias pousavam nas árvores próximas”, contou Jaqueline. “No dia seguinte, a cena se repetiu. As crianças subiam no brinquedo e gritavam ‘ararás coloridas’, ‘ararás coloridas’”.

A partir do interesse demonstrado pelas crianças, as professoras resolveram concluir o projeto que estava em andamento e decidiram pesquisar sobre as aves, dando início ao projeto que dá nome a esta matéria. Durante a pesquisa inicial, descobriu-se que não se tratavam de araras e, sim, maritacas. “Foi então que levamos imagens, gravação do som emitido e informações sobre o seu habitat e hábitos na natureza”, explica Jussara.

Por meio do projeto, momentos de aprendizado e vivências que vão além da sala de aula foram oportunizados às crianças. “As atividades enriquecem, confirmam e complementam as descobertas decorrentes das pesquisas e estudos realizados, favorecendo a aprendizagem significativa e o desenvolvimento de habilidades fundamentais para a construção do conhecimento”, observa a professora.

Para as primeiras atividades, as crianças passaram a interagir com uma maritaca feita de crochê, escolhida para ser a mascote da turma e do projeto. Após votação, a mascote recebeu o nome de “Vick”. As professoras realizaram roda de conversa para saber o porquê dessas maritacas estarem na escola e as crianças foram rápidas em levantar a hipótese que a causa eram as amoreiras que existem na área externa da unidade.

Na segunda etapa do projeto, provocados por questões como “As maritacas voam, por quê?” e “Dá para ver o vento?”, as crianças passaram a formular hipóteses e a despertar curiosidades, passando as professoras a criar situações de aprendizagem que valorizavam o protagonismo infantil.

Para a primeira questão, eles puderam sentir o vento produzido pelo ventilador e também o natural nas áreas externas da escola. Observaram a movimentação das nuvens, o balanço das folhas das árvores e correram com tecidos. “Propusemos também que andassem pela escola assoprando materiais utilizando um canudo, tentando movê-los com o vento que produziam”, relata Jussara.

No final do ano letivo, as crianças produziram e apresentaram uma peça teatral sobre a chegada da Vick. “Eu e a Jussara costumamos dizer que o projeto não se encerrou. Ele permanece vivo no coração de cada criança que o viveu. Crianças que foram protagonistas de suas aprendizagens, crianças potentes que pesquisaram, elaboraram hipóteses e viveram experiências que fizeram seus corações e mentes sonharam”, conclui Jaqueline.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia de mãos unidades e a logomarca da crece
Festival Literário

EMEF Célia Regina Lekevicius Consolin promove Festival literário para toda a comunidade

Publicado em: 19/04/2024 4h16 - em Diretoria Regional de Educação Jaçanã/Tremembé

Um professor segura o braço de uma estudante que sobe em uma corda. Ao fundo, uma floresta e um rio.

Estudantes da Rede Municipal visitam Polo de Ecoturismo de São Paulo

Publicado em: 18/04/2024 6h16 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia mostra seis pessoas sentadas em uma bancada vermelha, atrás deles se lê

Secretaria Municipal de Educação promove encontro formativo para educadores sobre proteção escolar

Publicado em: 18/04/2024 3h16 - em Secretaria Municipal de Educação

Uma criança com uniforme da prefeitura toca em um tablet em cima de uma mesa

Estudantes da Rede Municipal de Ensino ganham recurso para aprender Matemática

Publicado em: 18/04/2024 2h07 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.440