Notícias

DAE inova ao levar equipes ao Museu Afro Brasil

Visita surpreende educadores da rede municipal de ensino da cidade de São Paulo

Publicado em: 04/07/2016 13h05 | Atualizado em: 30/11/2020

Museu_Afro_740_430.jpg

Em 24 de Março equipes do DAE – Divisão de Alimentação Escolar – e da SME estiveram no Museu Afro Brasil. A atividade compõe parte das etapas de preparação para uma viagem à África que os educadores e merendeiras do CEI Missionária Dorothy Stang, CEI Penha Bom Jesus, CEU EMEF Alto Alegre e EMEI Recanto Campo Belo vencedores do prêmio “Educação Além do Prato” realizarão muito em breve.

Os visitantes foram recebidos por Neide Almeida, responsável pela área educativa do museu, e a experiência foi inovadora, pois tiveram contato com a cultura e saberes de um povo que constitui a matriz da cultura brasileira. A visita foi uma oportunidade para se quebrar alguns tabus e ressignificar as percepções que brasileiros tem sobre a África.

“O Museu Afro Brasil é, portanto, um museu histórico que fala das origens, mas atento a identificar na ancestralidade a dinâmica de uma cultura que se renova mesmo na exclusão”, explica Emanoel Araujo – Diretor curador.

Os visitantes puderam discutir sobre a religião e a cultura africana, o papel de destaque da mulher nas histórias contadas pelo povo além do Atlântico, assim como a influência africana sobre os costumes e alimentação brasileira.

O Nordeste é sem dúvida o local onde o povo africano deixou sua marca mais profunda na culinária, é lá que encontramos pratos como o vatapá, bobó, várias receitas com leite de coco, pimenta e azeite de dendê, assim como o famoso acarajé que foi considerado patrimônio cultural do Brasil, além da feijoada, um prato muito famoso brasileiro herdado dos escravos africanos que por aqui passaram.

A visita à África é considerada uma grande missão, pois tem como objetivo selar a parceria do Brasil com os países desse continente. No ano passado, delegações do Benim e Togo estiveram no Brasil com o objetivo de conhecer o projeto político de proteção social brasileiro, principalmente o Programa Nacional de Alimentação Escolar.

O Brasil é uma referência mundial na área de Alimentação Escolar, sendo um dos poucos a buscar uma aproximação entre a agricultura familiar e o Programa de Alimentação Escolar (PNAE), assim a cooperação entre Brasil e África também servirá para compartilhar experiências e técnicas que contribuirão para o avanço do tema de segurança alimentar, e tornar possível o crescimento sustentável da produção local e a promoção da inclusão social.

As vencedoras do prêmio participarão do Encontro Regional da África do Oeste sobre Segurança Alimentar e Alimentação Escolar “Eles, os educadores e merendeira, serão as embaixadoras do Brasil nesse encontro, apresentarão as suas perspectivas como  trabalhadoras da alimentação escolar e irão compartilhar com todos os presentes a experiência de mobilização e construção das ações que as tornaram vencedoras do prêmio Educação Além do Prato”, segundo Laura Rahal, nutricionista do setor de Desenvolvimento e Comunicação do DAE (Departamento de Alimentação Escolar).

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Imagem com mosaico de sete fotografias de pessoas em uma reunião on-line.

SME tem semana de reuniões bilaterais com as entidades sindicais

Publicado em: 16/09/2021 8h49 - em Secretaria Municipal de Educação

825x470
Imagem de divulgação do espetáculo da Caravana Tapioca

CEUs da cidade recebem espetáculos circenses

Publicado em: 15/09/2021 4h17 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem de fundo escuro nos tons preto e grafite com o texto

18ª Semana de Alfabetização do MOVA SP celebra 100 anos de Paulo Freire

Publicado em: 14/09/2021 8h02 - em Secretaria Municipal de Educação

Mulher mostra sua carteirinha de vacinação

CIEJA Perus combate fake news e desinformação por meio de ações educomunicativas

Publicado em: 14/09/2021 2h11 - em Educação de Jovens e Adultos

1 2 3 1.188