Notícias

Concurso de cordel incentiva o protagonismo na EMEF Almirante Tamandaré

Iniciativa incentivou a produção textual, a criatividade, o saber escutar o outro e a alteridade

Publicado em: 01/12/2017 15h42 | Atualizado em: 30/11/2020

Concurso_cordel_almirante_tamandare_740_x_430.jpg

por Imprensa Jovem Rádio Calafrio

Aconteceu nos dias 21 e 22 de novembro na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Almirante Tamandaré, da Diretoria Regional de Educação (DRE) Jaçanã/Tremembé, a “II Edição do Sarau Pequenos Cordelistas”. A apresentação cultural, de autoria dos alunos dos terceiros e quartos anos, contou ainda com uma premiação para os melhores cordéis.

Promovido pela professora Valéria Silva, da Sala de Leitura, com apoio das professoras dos terceiros e quartos anos, o sarau incentivou a produção textual, a criatividade, o saber escutar o outro e a alteridade. Para a coordenadora pedagógica, Michele Badolado, “ações como esta cumprem o papel social da escola, promovendo o exercício da cidadania, da autoria e protagonismo dos estudantes, além de trabalhar a identificação e valorização da cultura do povo brasileiro”.

Ao explorar a Literatura de Cordel em sala de aula o aluno tem contato com outras experiências culturais, com toda a riqueza expressiva desse gênero e compreende melhor as várias linguagens: oral, escrita, musical e visual. Além disso, o cordel permite trabalhar com uma infinidade de assuntos como a intolerância, por exemplo, tema que toda comunidade escolar vem desenvolvendo ao longo do ano.

“Meu maior desejo nesta atividade é que eles tivessem a vivência de ser escritor/autor, provar o gostinho da criação, a responsabilidade da escrita social e compartilhada, a preocupação com as outras pessoas que fossem ler, além de todo processo de escrita propriamente dito”, explicou a professora Valéria Silva.

O evento contou ainda com a apresentação da música Asa Branca, de Luiz Gonzaga, do Projeto de Percussão, com a professora Daniella Martinez, e dos alunos dos segundos anos, com apresentações teatrais orientadas pela professora Valéria Silva e com um júri formado pelas professoras Nádia Chalegh de Inglês, Vanice Terezinha Morell, de Arte e Priscila Gonçalves Cardoso, do primeiro ano. “Foi um grande privilégio participar do júri. Os alunos compreenderam a proposta e nos emocionaram com as sextilhas, onde colocaram graça ao falar do sertão e sobre a intolerância”, comentou a professora Priscila G. Cardoso.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

825x470 (1)

Centenário de Paulo Freire: relembre a história e trajetória do educador na SME

Publicado em: 19/09/2021 10h01 - em Secretaria Municipal de Educação

Imagem de um notebook sobre uma mesa com a mão de uma pessoa que veste camiseta preta. Ao seu lado aparece a mão de outra pessoa.

Seminários do ciclo de escuta ativa das DREs São Mateus e Santo Amaro ocorrem nesta segunda-feira

Publicado em: 17/09/2021 6h27 - em Secretaria Municipal de Educação

Banner 8ª edição do Premio Educação em Direitos Humanos 2021
Banner do Educador em Destaque
Imagem com mosaico de sete fotografias de pessoas em uma reunião on-line.

SME tem semana de reuniões bilaterais com as entidades sindicais

Publicado em: 16/09/2021 8h49 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.189