Notícias

CIEJA Campo Limpo realiza 18º Seminário Étnico-Racial nesta quinta-feira (26)

Mesas de debates, feira de afroempreendedorismo, oficinas e outras atividades acontecerão das 8h às 22h

Publicado em: 25/10/2023 12h11 | Atualizado em: 25/10/2023
Fachada do CIEJA Campo Limpo

Nesta quinta-feira (26), o CIEJA Campo Limpo, da DRE Campo Limpo, realiza o 18º Seminário Étnico-Racial. A temática do evento irá celebrar os 20 anos da Lei Nº 10.639/03, que tornou obrigatório o ensino da História e Cultura Afro-Brasileira na Educação. Além disso, dialoga com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 3 – Saúde e Bem Estar, da ONU,  e promoverá vivências para destacar a importância da saúde mental e do autocuidado diante dos impactos negativos do racismo no bem-estar físico e emocional da população negra.

A iniciativa acontece das 8h às 22h, no próprio CIEJA, localizado na Rua Cabo Estácio da Conceição, 176,  Parque Maria Helena, próximo ao Metrô Capão Redondo. Na programação estão previstas Feira de Afroempreendedorismo, que acontecerá o dia todo, mesas de debates, oficinas simultâneas de percussão, culinária, arte africana, capoeira, entre outras, mostra de curtas metragens e baile black. 

Entre os temas das discussões estão  efetivação da Lei Nº 10.639/03, Escolas Transformadoras – Projeto 2030 , a importância da Educação Antirracista, o protagonismo feminino e a importância dos coletivos. Haverá também cortejo de maracatu com Baque Atitude. 

Histórico

Desde 2004, o CIEJA Campo Limpo promove o “Seminário Étnico Racial”, evento que marca posicionamento político na luta pela superação do racismo. Esse dia de grande encontro é a coroação de um processo vivenciado ao longo de todo o ano letivo, com formação de professores, discussões em sala de aula e a mobilização da comunidade.

Abaixo, confira a programação completa: 

Manhã

8h – Abertura 1º P. – Piso verde: Diego Elias, Coordenador Geral
9h – Início da Feira de Afroempreendedorismo que acontecerá até 19h
8h30 – Mesa 1 “Efetivação da Lei 10.639/03 no nosso território”, com Jonathan Marcelino, Geógrafo Formador da DIPED Campo Limpo.

10h Abertura 2º P. – Piso Verde com Diego Elias e Andréa Tenório
10h15 – Oficinas Simultâneas
– Percussão (Andréa Tenório)
– Mostra de Curtas Metragens (Entretodos)
– Culinária (Profªs CIEJA CL e estudantes Marina Dias e Ozenir Rose Martins)
– Arte Africana (Jair Guilherme)
– Capoeira (Mestre Marrom)

11h40 – Almoço com cardápio especial: feijoada


Tarde

12h30 – Abertura 3º P. – Piso verde: Diego Elias, Coordenador Geral
13h  Mesa 2 “Máscaras Dogon”, com  Jair Guilherme, professor e artista
Mesa 3 “Conhecendo Escolas Transformadoras” – Projeto Escolas 2030 com EM Quilombola Profa Lydia Sherman (RJ) e Escola Pluricultural Odé Kayodê (GO)
Mostra de Curtas Metragens Entretodos

15h – Abertura 4º P.: Diego Elias e Fernandinho Beat Box (Beat Maker)
15h30 – Oficinas simultâneas
– Jongo Embu das Artes
– Culinária (Profªs CIEJA CL e estudantes Marina Dias e Ozenir Rose Martins)
– Oficina Beat Box (Fernandinho Beat Box)
– Línguas africanas no Brasil (Profª Yara Morena)


Noite

17h30 – Abertura 5º P. – Piso Azul: Diego Elias e Jongo Embu das Artes
17h45 – Mesa 4 “A importância da educação Antirracista”, com Luci Santos, professora, historiadora e formadora do Coletivo Antonieta de Barros, e Beatriz Pereira, geógrafa NEPEN.
18h às 20h – Jantar com cardápio especial: feijoada
18h30 às 19h15 – Cortejo de Maracatu com Baque Atitude
20h – Abertura 6º P.: Diego Elias, Coordenador Geral
20h15 – Mesa 5 “Protagonismo Feminino e a importância dos coletivos”, com Mariza Moreira, Coletivo Meninas Mahin, e Helena Silvestre, escritora e ativista
Mesa 6 “ Conhecendo Escolas Transformadoras” – Projeto Escolas 2030
21h15 – Baile Black – Demonstração de Break com Willian Victorino e música com MC Tiago Onidaru

Notícias Mais Recentes

1 2 3 1.460