Notícias

Centro de São Paulo será ocupado por crianças em ações da Virada Educação 

Cerca de 2 mil crianças, de sete escolas de educação infantil situadas na região central, participam de travessias, ações culturais e educativas no território

Publicado em: 09/09/2022 18h32 | Atualizado em: 14/09/2022
Virada Educação (1)

Sete escolas municipais de Educação Infantil que ficam situadas na área central da cidade de São Paulo promoverão, entre os dias 12 e 17 de setembro, a Virada Educação. Trata-se de uma ação de prática e ocupação de território educativo que envolve crianças, educadores e comunidades escolares, com instituições culturais parceiras e coletivos da região. A semana de ações culminará em um cortejo pelas ruas no sábado (17). 

A Virada Educação está em sua 9ª edição e este ano possui ligação com a Jornada do Patrimônio da Secretaria de Cultura, que teve como tema “Tão Perto, tão longe”, e agrega, ainda, a reconexão com o território após o período mais duro da pandemia de Covid-19. A intenção é promover a reaproximação com a cidade e, ao mesmo tempo, buscar o diálogo com a memória local. 

A proposta dialoga com a prática pedagógica já existente no cotidiano das EMEIs envolvidas com a ação e garante o direito à ocupação das ruas pelas crianças. Durante todo o ano, são desenvolvidas as Travessias, momentos em que as crianças, juntamente com os educadores das escolas se deslocam, a pé ou utilizando o transporte público, aos pontos de interesse da cidade para aprender e experienciar. 

As sete unidades que fazem parte da organização da Virada Educação 2022 este ano atendem cerca de 2 mil crianças. São elas as EMEIs Armando Arruda Pereira, Monteiro Lobato, Gabriel Prestes, Patrícia Galvão, João Theodoro, Ângelo Martino e Alceu Maynard.

A programação é ampla e contará com diversas atividades simultâneas sendo desenvolvidas nas escolas, parques, praças, museus, bibliotecas e centros culturais do centro, para crianças, educadores e familiares. Confira alguns dos destaques: 

  • Segunda-feira (12) haverá Vivências com Redes, Cama de Gato e Roda Musical na EMEI Gabriel Prestes;
  • Terça-feira (13), das 10h e 15h, as crianças das EMEIs Patrícia Galvão (Pagu) e Gabriel Prestes farão o plantio de árvores no Parque Augusta e na biblioteca Monteiro Lobato haverá oficinas de criação literária para crianças;
  • Quarta-feira (14) as crianças da EMEI Monteiro Lobato e Patrícia Galvão farão andanças de motoca e brincadeiras em família na Praça Roosevelt, as crianças da EMEI João Theodoro visitarão a Casa do Povo, no Bom Retiro;
  • Quinta-feira (15) haverá passeio no parque Buenos Aires para conhecer a sua biodiversidade com as crianças da EMEI Monteiro Lobato; 
  • Sexta-feira (16) a EMEI Alceu Maynard visitará a Galeria Fortes Vilaça.
  •  Sábado (17) ocorrerá um Cortejo de cerca de 2 quilômetros. Os participantes vão se concentrar às 9h30 na EMEI Gabriel Prestes (Rua da Consolação, 1012) com saída às 10h30 e segue até a Saracura Vai-Vai. O trajeto passará pela rua Caio Prado, Praça Rooselvet/ Parque Augusta, rua Martinho Prado, Museu Judaico, rua Santo Antônio, rua Treze de Maio,  Teatro do Incêndio, rua São Vicente, rua Almirante Marques Leão e rua Cardeal Leme. Durante todo o roteiro haverá pausas para especialistas falarem sobre as curiosidades e história da região.

Clique e confira a programação completa. 

 Este ano, em especial, as ações darão visibilidade à Memória do Saracura/ Vai- Vai, que em resumo, se refere à luta dos moradores do centro em torno da história que veio a tona no bairro do Bixiga com a descoberta dos vestígios deixados por quilombolas às margens do Córrego da Saracura – rio aterrado deságua no rio Tietê. O movimento atualmente é formado coletivos do movimento negro, sambistas, pesquisadores, educadores e outros ativistas da região.

 

Histórico da Virada Educação

A ação ocorre desde 2014 com ações e cortejos no território. Em 2020 e 2021, devido à pandemia de covid-19, o evento ocorreu de maneira remota, com transmissões ao vivo via pelas redes sociais. Houve contações de histórias, palestras, oficinas e atividades culturais em que as interações entre as comunidades escolares se deu de maneira online. No primeiro ano de distanciamento a Virada promoveu carreatas que reproduziam amplamente, através de áudios, as falas das crianças por alto falantes nos carros que circulavam pelas ruas. O diretor da EMEI Gabriel Prestes, João Kleber, conta que algumas crianças ficavam nas janelas dos prédios acenando e hasteando bandeiras enquanto a carreata passava.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Estudantes tocando trompete
Fotografia de estudantes sentados em roda em momento de leitura. Ao fundo, na parede há uma pintura de par de asas onde se lê

EMEF Professor Antônio Duarte promove segundas-feiras literárias

Publicado em: 10/06/2024 12h23 - em Secretaria Municipal de Educação

Fotografia de uma mão segurando um lápis sobre uma folha de respostas.

Provas para o Vestibulinho da ETEC – 2º Semestre de 2024 acontecem neste domingo (09)

Publicado em: 07/06/2024 4h51 - em Secretaria Municipal de Educação

441b66e8 A593 44ad 9a0b 443264c551ea
Figura em tons beges com desenhos de

Curso sobre Arquivos Públicos Municipais acontece nesta segunda-feira (10) na Câmara Municipal

Publicado em: 07/06/2024 2h29 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 4 1.457