Notícias

Bonecas de pano de diferentes etnias promovem representatividade em CEI

Durante oficina, equipe escolar desenvolveu brinquedos para trabalhar sobre diversidade com crianças do CEI Ninho Alegre

Publicado em: 21/10/2022 15h14 | Atualizado em: 21/10/2022
Quatro crianças estão sentadas no chão. Na frente delas, há várias bonecas de pano, de diversas etnias, em cima de um tapete de barbante. Ao fundo, há outras crianças sentadas.

Depois de iniciarem os estudos sobre as relações étnico-raciais, professores e gestores do CEI Ninho Alegre, da DRE São Miguel Paulista, resolveram aproveitar os horários de estudo do Projeto Especial de Ação (PEA), de uma forma diferente: participando de uma oficina de bonecas de pano de várias etnias. A ação colaborativa proporcionou representatividade e a ampliação no acervo de materiais do CEI.

O objetivo da oficina foi ampliar o acervo de materiais da unidade escolar e garantir representatividades étnicas com as bonecas disponibilizadas às crianças, favorecendo o trabalho relacionado à construção da identidade. A princípio, a ideia seria comprar bonecas negras mas, a fim de garantir maior afetividade com o brinquedo, os funcionários resolveram confeccionar.  A gestão escolar, com a verba do PTRF, comprou os materiais e alguns funcionários levaram máquinas de costura. 

A produção foi realizada de forma colaborativa, cada funcionário contribuía com uma habilidade. Foram confeccionadas cerca de 30 bonecas em um período de uma semana. “A ideia de termos essas bonecas surgiu para contribuir no nosso trabalho com as crianças sobre representatividade, tendo bonecas de outras etnias, já que a maioria das nossas bonecas eram brancas. A gente vem estudando para estimular a auto estima delas, é gratificante ver elas brincando”, disse Magna Travassos, coordenadora do CEI.

Quando ficaram prontas, foram guardadas juntas com os outros brinquedos da unidade e, nas aulas previamente contextualizadas, as professoras oferecem as bonecas para as crianças. Elas são ofertadas juntas a outros brinquedos, incluindo bonecas brancas. Cada criança escolhe qual se identifica mais para brincar.  

“Nosso objetivo não é destacar o negro e sim naturalizar. A criança não faz distinção, ela vê o brinquedo. Nossas crianças negras precisam de bonecas negras, ler livros e ver filmes com personagens negros”, concluiu a coordenadora. 

Desde o início do ano nos horários do PEA, a equipe está estudando sobre etnias, identidade, respeito à diversidade e representatividade, dividindo cada período em um povo. Nesta etapa, antes de partirem para a etapa de confecção das bonecas, os funcionários do CEI fizeram uma visita ao Museu Afro Brasil, onde puderam ampliar seus conhecimentos.

Arte com fundo rosa e borda cinza. No centro há um quadro, em formato de filme fotográfico, com fotos de funcionárias durante a confecção das bonecas.

O PEA

O Projeto Especial de Ação (PEA) é um instrumento de trabalho elaborado pelas Unidades Educacionais para melhorar as práticas educativas e a qualidade da educação. Ele é planejado de acordo com o Currículo da Cidade, atendendo as etapas e modalidades da educação.  Para ser formado, o PEA é apresentado e discutido em reuniões do Conselho de Escola. Os profissionais de educação participam dos horários do PEA, estudando as prioridades nele expressas e fazem uma avaliação coletiva desse material. 

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

Fotografia de uma mão fazendo o sinal de libras seguida da palavra LIBRAS

SME abre credenciamento para instrutores, intérpretes e guias-intérpretes de Libras/Língua Portuguesa

Publicado em: 30/11/2022 12h22 - em Secretaria Municipal de Educação

SAEL 50 Anos

SME celebra os 50 anos das Salas de Leitura nas escolas municipais

Publicado em: 29/11/2022 6h44 - em Secretaria Municipal de Educação

Estudantes surdos fazem filmagens utilizando câmera filmadora - Cinema

Alunos surdos da EMEF Candida Dora Pino Pretini produzem curta-metragem

Publicado em: 29/11/2022 4h41 - em Secretaria Municipal de Educação

Banner do Festival De Mancala

SME promove festival de jogo de origem africana que reúne mais de mil estudantes e educadores

Publicado em: 29/11/2022 3h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Mulheres na sala de aula de Confeitaria. Elas estão de frente para mesa coletiva e manuseiam uma massa em forminhas. Também usam máscara de proteção individual, avental e touca.

Inscrições abertas para as turmas de 2023 dos cursos gratuitos profissionalizantes dos CMCTs

Publicado em: 28/11/2022 11h50 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.299