Notícias

2º Encontro Comissão Temática Mulheres Avante

Mensalmente, a Biblioteca Rubem Braga, do CEU Cidade Dutra, promove encontros para discutir o cotidiano das mulheres

Publicado em: 19/07/2017 15h10 | Atualizado em: 30/11/2020

comissao_tematica_740_x_430.jpg

No dia 6 de julho, em um espaço reservado da Biblioteca Rubem Braga, no Centro Educacional Unificado (CEU) Cidade Dutra, da Diretoria Regional de Educação Capela do Socorro (DRE CS), cerca de dez mulheres se reúnem no 2º Encontro da Comissão Temática Mulheres Avante, iniciativa realizada com a finalidade de oferecer às participantes um espaço de reflexão sobre a mulher.

Numa mesa, em roda, as participantes seguram fotos. Isso porque no período que antecedeu o encontro foi solicitado a elas que trouxessem uma foto pessoal que representasse um momento de orgulho, força, alegria ou autoestima. A mediadora, a bibliotecária Cíntia Mendes, solicita que uma voluntária inicie o encontro mostrando sua foto e contando porque a mesma foi escolhida.

F.M. mostra uma foto pessoal com seu sobrinho, muito querido para ela, e diz que foi um momento de muita felicidade. A próxima participante, M.N., se emociona ao mostrar sua foto. “Essa foto representa o momento que estou vivendo agora: de aceitação e amor por mim mesma. Antes, eu não gostava da minha aparência, principalmente do meu cabelo. Tentava de toda forma fazer com que ele ficasse liso, o que me trazia muito desgaste e sofrimento. Agora, eu amo meu cabelo e tento mantê-lo curto para que fique bem cheio. Coloco meus lenços e brincos enormes e me acho linda.”

Em seguida, a participante L.D. dá seu depoimento: “a data de hoje mexe muito comigo, porque é o aniversário de morte da minha mãe. E a foto que eu trouxe representa a realização de um sonho: quando fiz uma viagem com a minha família, e em especial com a minha mãe, que nunca gostou muito de sair. Fomos para o sul, fazer uma rota do vinho, e foi um momento muito feliz.”.

A participante A.B. dá sequência mostrando uma foto em que recebeu um prêmio por um trabalho científico escrito, momento marcante em que se sentiu recompensada por todo seu esforço e dedicação.

Logo depois, a participante J.M. diz: “eu sou um pouco avessa a fotos, mas escolhi uma em que estou na minha formatura. Esse dia foi muito importante para mim e para meus familiares, pois eu venho de uma família com várias gerações de empregadas domésticas e eu fui a primeira a ter ensino superior. Além disso, nessa época eu estava numa fase de transição, porque depois de muitos anos resolvi voltar a estudar e a trabalhar. Meu marido nunca acreditou em mim, depois acabamos nos separando.”.

Na sequência, outra participante mostra uma foto de quando tinha acabado de cortar o cabelo: “eu sempre tive o cabelo comprido, quase na cintura, mas sempre achei lindo cabelo curto. Só que todo mundo sempre me disse que esse tipo de corte não combinava comigo, porque me deixaria mais gordinha, com o rosto mais redondo. Quando finalmente resolvi parar de ligar para o que os outros achavam, cortei o cabelo bem curtinho. Esta foto foi escolhida porque eu gostei muito da forma como eu me senti nesse momento: eu me senti linda e poderosa”.

Finalizando o momento de partilha, a participante M.V.* comenta: “senti-me muito mexida por esse pedido de escolher uma foto para trazer para o encontro, pois quando fui fazer isso, percebi que não tinha nenhuma foto minha sozinha ou em que me sentia empoderada. Todas as minhas fotos são como essas que eu trouxe: minhas filhas e eu. Percebi que me vejo muito como mãe e preciso começar a ter meu tempo para mim, como mulher”.

A mediadora conclui dizendo que o exercício proposto era mais do que simplesmente falar sobre a foto que cada um trouxe, pois a real intenção era proporcionar às participantes um momento de reflexão sobre si mesma, “já que no cotidiano somos absorvidos pela correria e ficamos “no automático”, sem fazer essa uma autoanálise”.

A segunda parte do encontro é dedicada ao Clube de Leitura Mulheres Avante, momento em que as participantes leem textos curtos, como poesias ou contos, para posterior discussão. O livro escolhido para a leitura compartilhada e discussão nesse segundo encontro foi “Outros jeitos de usar a boca”, da poetisa Rupi Kaur.

A mediadora faz uma introdução sobre a autora e o livro escolhido, e logo em seguida são distribuídas cópias das poesias para que as participantes possam acompanhar a leitura de forma silenciosa e depois compartilhada.

O encontro acontece uma vez por mês, sempre às quintas-feiras, das 15h30 às 16h30 e é aberto ao público.

Notícias Mais Recentes

Relacionadas

SAEL 50 Anos

SME celebra os 50 anos das Salas de Leitura nas escolas municipais

Publicado em: 29/11/2022 6h44 - em Secretaria Municipal de Educação

Estudantes surdos fazem filmagens utilizando câmera filmadora - Cinema

Alunos surdos da EMEF Candida Dora Pino Pretini produzem curta-metragem

Publicado em: 29/11/2022 4h41 - em Secretaria Municipal de Educação

Banner do Festival De Mancala

SME promove festival de jogo de origem africana que reúne mais de mil estudantes e educadores

Publicado em: 29/11/2022 3h00 - em Secretaria Municipal de Educação

Mulheres na sala de aula de Confeitaria. Elas estão de frente para mesa coletiva e manuseiam uma massa em forminhas. Também usam máscara de proteção individual, avental e touca.

Inscrições abertas para as turmas de 2023 dos cursos gratuitos profissionalizantes dos CMCTs

Publicado em: 28/11/2022 11h50 - em Secretaria Municipal de Educação

Cowparede - fotografia de esculturas de vacas pintadas por artistas

CEU Paraisópolis recebe exposição CowParade

Publicado em: 25/11/2022 1h01 - em Secretaria Municipal de Educação

1 2 3 1.299