Notícias

10 anos do CEFAI JT

Evento foi marcado por troca de experiências entre educadores e entrega de oito cadeiras de rodas

Publicado em: 27/11/2015 12h30 | Atualizado em: 30/11/2020

cefai_740_x_430_e.jpg

Entre os dias 9 e 11 de novembro, a Diretoria Regional de Educação (DRE) Jaçanã – Tremembé comemorou os 10 anos de existência do seu Centro de Formação e Apoio à Inclusão – CEFAI. O evento aconteceu no Centro Educacional Unificado (CEU) Jaçanã e foi marcado pelo protagonismo dos alunos de inclusão e entrega de oito cadeiras de rodas adaptadas para os estudantes da Rede Municipal de Ensino.

Durante todo o evento ocorreram apresentações culturais feitas por alunos, palestras, exposição de cartazes e apresentações das experiências das professoras de Sala de Apoio e Acompanhamento à Inclusão (SAAI) com Atendimento Educacional Especializado (AEE) e oficinas realizadas por alunos das SAAIs. Toda a programação estimulou a reflexão sobre a diversidade e o papel dos educadores na implementação de políticas públicas para a efetivação da inclusão dos alunos com deficiência nas escolas da rede.

Protagonismo – No palco do evento, alunos com deficiência participaram como mestres de cerimônia. No dia 11 de novembro, os alunos do Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos (CIEJA) Vila Maria, Nancy Fiorini Marcal, Úrsula Aparecida Ferreira, Jeferson Alberto de Carvalho e Adriane da Silva marcaram presença.

“Quando criança, não tive oportunidade de estudar em escola regular e somente agora, depois de adulta, fui matriculado no CIEJA. Espero que não aguardemos mais 10 anos para comemorar a efetivação da inclusão em todas as escolas”, disse Nancy, emocionando o público.

Entrega de mobiliário adaptado – A Secretaria Municipal de Educação entregou oito cadeiras de rodas adaptadas para alunos com deficiência matriculados em escolas da DRE Jaçanã Tremembé. O mobiliário foi confeccionado de acordo com a deficiência que apresentam.

Ação formativa – Para comemorar os avanços e discutir os desafios do serviço de educação especial na perspectiva inclusiva foram convidadas pesquisadoras de referência no assunto, entre elas a Professora Rosangela Prieto, pesquisadora de políticas públicas da USP, a Professora Ms. Sandra Paula da Silva Batistão, coordenadora do Grupo de pesquisa CNPq Políticas de educação especial desde 2002 e Terezinha Azeredo Rios, pesquisadora do GEPEFE – Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Formação de Educadores, da FE/USP.

Além disso, a supervisora escolar Claudia D’Alevedo e o diretor de escola Giovani Alfredo Felipe de Oliveira apresentaram as experiências da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Lourenço Filho com os trabalhos sobre diversidade e a importância da gestão nesse processo. Professoras das SAAIs da região puderam participar com relatos de experiências e condução de oficinas. Elas mostraram quais recursos, estratégias e metodologia utilizaram para auxiliar no desenvolvimento dos alunos atendidos no contraturno em suas salas. Confira a temática de algumas experiências e oficinas:

Experiência 1 – O caderno de registro como estratégia pedagógica para promover uma aprendizagem significativa – Profª Valquiria Maria Afô Navarro Toledo – SAAI da EMEF Lourenço Filho.

Experiência 2 – A parceria entre SAAI e os intérpretes de LIBRAS – Claudia Alastruey Muntaner – Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio (EMEFM) SAAI da Ver. Antonio Sampaio.

Experiência 3 – A importância da mediação do docente regente e demais profissionais da área da educação e da saúde na promoção do estudante – Profª Ana Paula dos Santos Moura Oda – SAAI da EMEF João Ramos.

Experiência 4 – A importância da mediação do docente regente e demais profissionais da área da educação e da saúde na promoção do estudante – Profª Luciene Alves Nascimento Aguilar – da SAAI da EMEF Shirley Guio.

Experiência 5 – A inclusão pelo esporte: a efetivação da atuação colaborativa na EMEF Maria Helena Faria Lima – Profª Karla Cristina Rodrigues Santos – SAAI e Profº Rafael Fernandes Soares e Valdir Teixeira – Especialistas em Educação Física.

Oficina 1 – “Você tem fome de quê” – Oficina de cupcake realizada por 34 alunos atendidos pela SAAI do CIEJA Vila Maria/ Vila Guilherme. Com coordenação da Profª Graziela da Silva.

Oficina 2 – “A criança com deficiência como ser brincante” – Oficina de jogos e brincadeiras para crianças da EMEI Ottilia de Jesus Pires e do entorno. Coordenação: Profª Camila da Silva Marcolino, da SAAI da EMEF Octávio Pereira Lopes.

Apresentações culturais:

TEATRO: “Pluft, o Fantasminha e as Bruxinhas”

Dança Indígena: Alunos do 1º A da EMEF LOURENÇO FILHO

Apresentação do Grupo de Rap: Ex-alunos e jovens da comunidade da Região da Vila Gustavo

Banda Música do Silêncio: Alunos da EMEBS MADRE LUCI BRAY E EMEF MAR. RONDON

Apresentação dos alunos da EMEF SHIRLEY GUIO com o Projeto Intergeracional

Notícias Mais Recentes

1 2 3 1.213