• Ir para Facebook da Secretaria Muncipal de Educação de São Paulo
  • Ir para Instagram da Secretaria Muncipal de Educação de São Paulo
  • Ir para YouTube da Secretaria Muncipal de Educação de São Paulo

Outras ações

Projeto Brincar

Desde agosto de 2017, professores, gestores, coordenadores pedagógicos e outros profissionais de Escolas de Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino (RME) estão inseridos no projeto Brincar. A iniciativa, desenvolvida por meio de um Acordo de Cooperação entre a Secretaria Municipal de Educação (Coordenadoria Pedagógica – Divisão de Educação Infantil e Divisão de Educação Especial), a Fundação Volkswagen e a Organização Mais Diferenças, visa fortalecer práticas pedagógicas inclusivas e ampliar as possibilidades do brincar a partir de uma perspectiva acessível e inclusiva, utilizando diferentes espaços e materiais disponíveis nas unidades escolares.
Ao longo do ano são organizadas formações para profissionais das Unidades Educacionais, ações de acompanhamento das escolas, oficinas nas DREs, cursos e seminário de compartilhamento de práticas pedagógicas inclusivas.

Acesse Caderno Brincar Nº1 (link externo) e Caderno Brincar Nº2 (link externo)

Classes hospitalares

A Prefeitura do Município de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), e a Fundação Antônio Prudente – Hospital A.C. Camargo, tem acordado entre si um Termo de Convênio para a manutenção de Classes Hospitalares destinadas aos bebês e às crianças que encontram-se em tratamento de saúde e impossibilitados de frequentar a escola em regime regular de atendimento.

Como contrapartida da cedência de professores da RME, a Fundação Antônio Prudente realiza dois Seminários Anuais de Formação denominados “Classe Hospitalar: atendimento pedagógico aos escolares em tratamento de saúde no contexto hospitalar.”

CECI 

O projeto arquitetônico dos CECIs foi elaborado juntamente com as lideranças indígenas Guarani, respeitando as condições sócio-paisagísticas-culturais de cada aldeia. Em cada CECI há um Centro de Educação Infantil Indígena, salas de aula, biblioteca, sala de informática, rádio comunitária e Centro Cultural Indígena, todos integrados.

Os Centros de Educação Infantil Indígena (CEIIs) atendem crianças de 0 a 5 anos e onze meses, em agrupamentos mistos, isto é, crianças de diferentes idades. O espaço não segrega a criança do convívio social; os irmãos mais velhos acompanham os mais novos e os bebês são acompanhados por suas mães.

Saiba mais sobre o Centros de Educação e Cultura Indígena